WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

"plantas-cultivadas-em-horta-e-pomar"

Horta no terraço - temperos, hortaliças e legumes plantados em canteiros ou vasos

Você sabia que o terraço de sua casa, área muitas vezes inutilizada ou mal aproveitada, pode ser um excelente local para o cultivo de temperos, hortaliças e alguns legumes? Plantar uma horta caseira é uma atitude sustentável, economicamente viável e que permite, inclusive, que a dona de casa faça uma economia extra, já que não precisa sair de casa todos os dias para comprar temperos, hortaliças e legumes, a fim incrementar as refeições diárias de sua família.

Dicas para montar horta em casa

Antes de montar a horta em casa, é essencial fazer um bom planejamento do espaço onde serão cultivadas as hortaliças e ervas. A escolha das espécies é determinante para o projeto de implantação da horta. Da mesma forma, é preciso optar pelo modelo mais adequado a casas com quintal ou apartamentos com espaço restrito.

Descubra por que algumas plantas crescem sobre outras e as matam

Durante o cultivo de algumas espécies de plantas, é possível perceber que há alguns problemas que podem prejudicar a atividade. Um problema que é comum e que provoca prejuízos no cultivo e até a morte de algumas plantas é quando se percebe que uma planta cresceu sobre a outra e acabou matando-a.

De que são compostas as plantas?

As plantas são compostas de raiz, caule, folha, flor, fruto e semente. "É a partir do trabalho conjunto e harmônico entre suas partes que as plantas se desenvolvem com sucesso", afirma Eduardo Elias Silva dos Santos, professor do Curso a Distância CPT Como Montar um Viveiro de Plantas Ornamentais, em Livro+DVD e Curso Online. Para entendermos melhor como se dá o desenvolvimento das plantas, é preciso conhecer sua estrutura e como funciona cada parte que a compõe. Vamos a elas:

Pragas e doenças das plantas medicinais

As plantas medicinais e aromáticas são, geralmente, mais resistentes a pragas e doenças que as culturas alimentícias. Mas, se ocorrer qualquer desequilíbrio no ambiente, elas podem aparecer e se instalar. “É sabido que as boas condições do solo, o plantio em clima e época favoráveis ao desenvolvimento da espécie, o espaçamento adequado entre plantas, a adubação e irrigação corretas reduzem muito a ocorrência de pragas e doenças”, explica o Prof. Dr. Celso Trindade, do Curso CPT Cultivo Orgânico de Plantas Medicinais.

Cultivo orgânico de tomate, pimentão, abóbora e pepino: defensivos naturais

Os defensivos naturais são compostos preparados pelo agricultor que contribuem para melhorar o metabolismo das plantas, por um custo baixo, sem prejuízos à saúde do trabalhador e nem envenenamento dos alimentos

Tinturas com plantas medicinais

A tintura é uma forma de preparação em que se extrai os princípios ativos das plantas medicinais, utilizando-se álcool. De preferência, deve ser usado o álcool de cereais no preparo. A tintura pode ser preparada com plantas frescas ou secas, previamente picadas ou trituradas. O procedimento para o preparo de tintura é o mesmo para qualquer parte da planta: raízes, caules, flores ou folhas. Conheça alguns tipos de tinturas:

Urucum - tipo ideal de solo para o cultivo deste corante natural

O urucueiro é uma planta rústica e resistente e, por isso, adapta-se a diferentes condições de solo, podendo ser cultivado até mesmo em solos de baixa fertilidade. É claro que, nessas situações, a produtividade será menor que em solos com boa fertilidade. Mas, o teor de bixina das sementes não acompanha essa relação, ou seja, mesmo a produtividade sendo pequena, o teor de bixina será satisfatório, dependendo da cultivar utilizada.

Como armazenar plantas medicinais após a colheita?

Após a secagem, as plantas devem ser armazenadas em embalagens que permitam adequada aeração. Normalmente, são utilizados sacos de papel, sacos plásticos, caixas de papelão, potes de vidro, sacos de juta e algodão ou sacos de náilon trançado. Durante o acondicionamento, deve-se tomar o cuidado de não apertar ou prensar as plantas.

Jardins verticais: dicas para a correta escolha das plantas

A variedade de plantas que pode ser usada para elaborar um jardim vertical é muito grande. Estima-se que são mais de 500 espécies, em diversos tipos de combinações, de acordo com os objetivos do projeto. “Será possível ter uma única espécie ou fazer diferentes composições com plantas mais comumente utilizadas, como é o caso de ripsális, orquídeas, pingo-de-ouro, chifre-de-veado, entre outras”, afirma Eduardo Elias Silva dos Santos, professor do Curso a Distância CPT, em Livro+DVD e Curso Online, da área Jardinagem e Paisagismo.

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!