WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Resultados da busca para "paisagismo" ()

Jardinagem e paisagismo: manutenção de gramados

Um dos principais aspectos do manejo de gramados é sua alta exigência em água. Isso porque, apesar de o sistema ser radicular pouco profundo, os gramados apresentam grande área exposta diretamente ao sol, o que causa aumento da evapotranspiração. A água também é importante porque os nutrientes são transportados por ela até as raízes.

Para belos jardins, conhecimento adequado!

As sociedades contemporâneas necessitam do convívio com as plantas, na forma ou escala que for possível, como uma forma de resgatar a paz e a beleza proporcionadas pela natureza. Porém, esse convívio será mais benéfico quando feito de forma planejada, levando em consideração tanto a cultura quanto a condição econômica, além do contexto ambiental, na criação de ambientes e paisagens de jardins.

Jardim vertical: espécies de plantas ideais e manutenção

Hoje, quem mora em apartamentos ou residências com espaço imitado, não precisa se preocupar. Os jardins suspensos são ideias para locais com pouco espaço. Eles podem ser implantados em varandas ou áreas internas com boa iluminação. Entretanto, é indispensável escolher as espécies de plantas mais adequadas ao projeto em questão.

Consorciar árvores e pastagens dá certo? Quais as vantagens?

Consorciar árvores e pastagens dá certo? Quais as vantagens? A resposta é sim. Nas áreas de pastagens, os sistemas silvipastoris, ou seja, sistemas que consorciam árvores e pastagens, trazem aumentos substanciais na circulação de riqueza, favorecendo a industrialização regional através da disponibilidade de matéria-prima em maior quantidade e diversidade. Além disso, otimiza-se a oferta de emprego direto e indireto, via incremento de cadeias produtivas.

Controle biológico de pragas e doenças: o que é isso?

Esse tipo de controle tem como premissa o fato de que o equilíbrio entre espécies se dá na relação direta entre predador e presa. Assim, nesse tipo de manejo, utilizam-se predadores para controlar a presença de praga. "Pode-se utilizar, além de predadores, alguns parasitoides e organismos entomopatogênicos como vírus, fungos e bactérias, que causam doenças nos insetos, desde que sob a orientação de técnico especialista", afirma Eduardo Elias Silva dos Santos, professor do Curso a Distância CPT Como Montar um Viveiro de Plantas Ornamentais, em Livro+DVD e Curso Online.

Quero implantar um jardim: como nutrir o solo?

Os nutrientes necessários às plantas de um jardim são classificados em dois grupos: os macronutrientes e os micronutrientes. Os macronutrientes são aqueles consumidos em grande quantidade, são eles o nitrogênio, o fósforo, o potássio, o cálcio, o magnésio e o enxofre. São representados, em embalagens de fertilizantes, pelas iniciais N, P, K, Ca, Mg e S. Os micronutrientes são demandados em menor quantidade, mas nem por isso deixam de ser essenciais. Zinco, boro, ferro, cobre, manganês, cloro e molibdênio, representados pelas letras Zn, B, Fe, Cu, Mn, Cl e Mo, são os principais micronutrientes indispensáveis ao bom desenvolvimento das plantas.

Como os jardins verticais viraram tendência de decoração?

Um jardim vertical tem como proposta inicial fazer com que o pouco espaço disponível não possa mais ser usado como desculpa para não se ter um jardim em qualquer ambiente que seja. Isso porque, se faltam metros quadrados de área, nos jardins verticais sobram possibilidades de fazer com que as plantas subam pelas paredes, mesmo não sendo espécies com hábito de crescimento das trepadeiras. "Tanto que a ideia que deu origem aos jardins verticais buscava oferecer alternativas decorativas para varandas de apartamentos e para saguões de entrada de empresas", afirma Eduardo Elias Silva dos Santos, professor do Curso a Distância CPT Jardins Verticais - Implantação e Manutenção, em Livros+DVDs e Cursos Online.

Jardim japonês: características e composição vegetativa

Também conhecido como jardim oriental, este é um estilo que, além das características normais de qualquer jardim, como presença de plantas combinadas de forma esteticamente agradável, também tem um significado especial, ligado à filosofia do povo japonês. “É projetado de maneira que cada espécie seja valorizada, e que os recantos criados tenham por objetivo levar as pessoas à meditação”, afirma Eduardo Elias Silva dos Santos, professor do Curso a Distância CPT Treinamento de Jardineiro, em Livro+DVD e Curso Online.

Jardins verticais: dicas para a correta escolha das plantas

A variedade de plantas que pode ser usada para elaborar um jardim vertical é muito grande. Estima-se que são mais de 500 espécies, em diversos tipos de combinações, de acordo com os objetivos do projeto. “Será possível ter uma única espécie ou fazer diferentes composições com plantas mais comumente utilizadas, como é o caso de ripsális, orquídeas, pingo-de-ouro, chifre-de-veado, entre outras”, afirma Eduardo Elias Silva dos Santos, professor do Curso a Distância CPT, em Livro+DVD e Curso Online, da área Jardinagem e Paisagismo.

Dica para o seu natal: decore sua casa com um pinheiro de verdade!

A famosa árvore de natal, que pode ser comprada em qualquer loja de variedades nessa época do ano, pode ganhar uma dedicação especial e também pode deixar sua casa ainda mais requintada: basta usar um pinheiro de verdade como decoração! Outra vantagem é que, além de decorar, o pinheiro também pode ser utilizado em jardins e quintais após o fim das festividades natalinas.

Fique por dentro das novidades!