Ligue Agora (31) 3899-7000 WhatsApp (31) 99294-0024
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Resultados da busca para "touro-mais-pesado-da-raca-gir"

Zebuínos no Brasil - raça Gir e Gir Mocho

O primeiro registro de um animal Gir no Brasil foi publicado por meio de uma fotografia em 1916. Este registro permitiu acreditar que a raça tenha chegado no País por volta de 1911. Conhecido como a raça dos cafezais, o Gir produzia muita carne e leite.

Pesagem de bois - quilogramas ou arrobas?

Podemos dizer que o peso vivo total do bovino é o total pesado na balança do animal vivo. Quando falamos em arroba, estamos nos referindo ao peso da carcaça, ou seja, o peso da carne com o osso, desconsiderando o sebo, o couro, as patas, a cabeça e as entranhas.

Gir Leiteiro está entre as raças zebuínas mais importantes no Brasil

Especial - O Gir é apontado pela literatura hinduísta como uma das raças zebuínas mais antigas. Ela também é conhecida como Kathiawar, pois origina-se da Península Kathiawar, na Índia. Chegou ao Brasil no início do século passado. Está entre as principais raças que compõem o rebanho leiteiro brasileiro, e possui grande importância na trajetória da pecuária do país. É um animal de dupla aptidão e destaca-se entre as raças bovinas produtoras de leite.

Zebuínos no Brasil - raça Indubrasil

No Brasil, a formação da raça Indubrasil atestou a competência zootécnica do criador brasileiro. Inicialmente, com o intuito de multiplicar os poucos zebuínos existentes, os criadores cruzavam Guzerá com Nelore, com Hissar, e outras raças que chegavam nas importações no início do século. Observando o sucesso de tais cruzamentos, os criadores do Triângulo Mineiro/MG resolveram introduzir um novo elemento: o Gir. O resultado foi o surgimento do Indubrasil, que logo superou aos demais, já que era o gado mais alto, mais courudo, mais pesado, mais comprido e de maiores orelhas. As longas orelhas, por sua vez, eram o indicativo da raça Zebu, uma vez que todas as outras raças europeias possuem orelhas curtas.

Raças de cachorro - Bull Terrier

O Bull Terrier surgiu do cruzamento do Buldogue com o Terrier, com o intuito de criar uma raça mais forte que o Buldogue para lutas contra touros. Na Inglaterra, o Bull Terrier era usado também em lutas de cães contra cães, já que essa raça era bastante agressiva e resistente. Em 1860 a raça foi apurada para a variante branca e, no decorrer do tempo, foi se tornando mais dócil e equilibrada. O primeiro padrão da raça Bull Terrier foi reconhecido pela primeira vez em 1936.

Raças de cachorro - Shih Tzu

A raça Shih Tzu é considerada uma das raças mais antigas do mundo. Essa raça originou-se do cruzamento do Lhasa Apso (Tibet) com o Pequinês (China) há muitos séculos. O Shih Tzu era um cão de companhia, nas caravanas que iam para a China. Da mesma forma, era encontrado nos monastérios, pois muitos acreditavam que o Shih Tzu dava sorte, sendo considerado um amuleto.

Raças de cachorro - Golden Retriever

O Golden Retriever originou-se do cruzamento entre a raça Retriever com a raça Tweed Water Spaniel. Delas O Golden herdou a habilidade de caçar aves ou outros animais, mesmo que na água. No entanto, somente em 1927 o padrão da raça foi reconhecido e registrado. A raça Golden Retriever pertence ao grupo 8, designado aos Retrievers, Levantadores e Cães D?Água.

Raças de cachorro - Buldogue Inglês

O Buldogue Inglês é uma raça de cachorro originária da Grã-Bretanha. Antigamente, era usado como cão de briga, pois tinha um temperamento agressivo. No decorrer dos anos, foi perdendo a agressividade e tornando-se uma raça excepcionalmente dócil. Um costume da região eram as lutas dessa raça contra touros, papel que desempenhava com coragem e maestria.

Zebuínos no Brasil - raça Guzerá

O Guzerá dominou a primeira fase do Zebú no Brasil, de 1870 a 1920. Após a abolição da escravatura, além de fatores econômicos diversos, o Guzerá surgiu como uma alternativa viável para substituir a mão de obra escrava no transporte do café, na íngremes montanhas. Além disto, ele também contribuía com o fornecimento de leite e carne às casas grandes. Começaram aí, as grandes importações do Guzerá no Brasil, engrandecendo a pecuária. Prontamente o Estado de Minas Gerais assumiu a dianteira do comércio do zebu, bem como das importações diretas da Índia. Com a grande seca nordestina (1978-83), que dizimou boa quantidade do rebanho regional, ficou comprovada a grande superioridade do Guzerá em termos de grande bravura e resistência, já que conseguiu superar as intempéries climáticas com mais facilidade que as outras raças de gado.

Cruzamentos e melhoramento genético aumentam a produção de leite

Temos, no Brasil, um quadro no qual o rebanho adotado pelos produtores, na maioria das propriedades, caracteriza-se principalmente por cruzas de raças bovinas, tendo a predominância e preferência de cruzamentos entre zebuínos e raças europeias, que, no caso desta, predomina o uso da raça Holandesa.

Fique por dentro das novidades!