Resultados da busca para "shimeji"

Cogumelo comestível Shimeji - como cultivar

O cultivo axênico (substrato estéril) do cogumelo comestível Shimeji, realizado em blocos feitos em sacos de polipropileno (PP) ou polietileno de alta densidade (PEAD), é uma alternativa de cultivo mais intensivo, em que as técnicas foram desenvolvidas mais recentemente, usando-se como substrato serragem misturada com vários ingredientes e condições ambientais controladas ou semicontroladas. Três características essenciais do método de cultivo do cogumelo comestível Shimeji em blocos podem ser generalizadas:

Cogumelos Shimeji e Hiratake, delícias de alto valor gastronômico

Os cogumelos são fungos conhecidos desde a antiguidade, quando o homem já os utilizava como um alimento de elevado valor nutritivo e terapêutico. Ainda hoje, são conhecidos não apenas por essas características, mas também pelo seu valor gastronômico, destacando-se os Shimeji e Hiratake. Contam, também, com um baixo consumo "per capita", e um mercado em contínuo crescimento e, ainda, rápidos avanços tecnológicos na melhoria da qualidade e produtividade.

Cogumelos comestíveis, um mercado promissor

A evolução da produtividade dos cogumelos comestíveis no mundo deu-se praticamente em progressão geométrica, alcançando hoje, para o "champignon", a média de 35 kg/100 kg de substrato úmido. No Brasil, na principal região de cultivo do Estado de São Paulo, Mogi das Cruzes, a produtividade é da ordem de 7 kg de cogumelo fresco por 100 kg de substrato úmido.

Shimeji na manteiga - aprenda a fazer

A culinária japonesa, apesar de muito simples, atende de maneira satisfatória às expectativas daquelas pessoas que buscam uma combinação de alimentos saudáveis e de sabores agradáveis com momentos de prazer e descontração. Suas preparações não contemplam o convencional, ao contrário, tudo é bastante original, procurando expressar leveza, alegria, simplicidade e harmonia acima de tudo. Baseia-se principalmente em ingredientes como peixes e algas, que contêm pouca gordura e baixo colesterol; arroz; legumes e soja, que é largamente utilizada também em forma de molho (shoyu), pasta fermentada (missô) e queijo de soja (tofu). Apenas o melhor e o mais fresco é o relevante para a cozinha japonesa, pois o mais importante é o sabor puro e natural dos alimentos.

Atendimento Online
Quer Facilidade