WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Resultados da busca para "quantos-dias-para-criar" ()

Fases da criação de pavões - cria, recria, crescimento, jovem e adulto

As fases pelas quais passam os pavões, desde o seu nascimento até a sua morte ou comercialização, quando criados em cativeiro são: cria, recria, crescimento e jovem. A fase de cria tem seu início no primeiro dia de vida e vai até o 30º. A recria inicia-se a partir do 30º e perdura até o 60º dia. A fase de crescimento dura dos 2 meses de vida ao 6º mês de idade dos pavões. A partir de então, os pavões entram na fase jovem. Esta, por sua vez, inicia-se no sexto mês de vida da ave só termina quando os pavões completam 2 anos de idade. A partir de então, ou seja, dos 2 anos de idade, os pavões entram na fase adulta.

Crias em crescimento: qual a sua importância nos apiários?

Considerando que o pólen é a fonte de proteína da colmeia, e que as crias são as principais consumidoras desse alimento, pode-se concluir que o sucesso da colmeia está diretamente ligado à presença de crias em crescimento no maior número possível. Então, todo o manejo deve estar voltado para que a colmeia tenha sempre uma grande quantidade de crias, o que depende do volume de posturas da rainha, e do espaço para que elas sejam feitas.

Pacas em cativeiro: o que fazer após a cria?

Em cativeiro, poucas horas depois do nascimento o tratador deve recolher a cria para fazer alguns procedimentos pós-parto. É importante que esse manejo seja rápido, para evitar possível rejeição da cria pela mãe. O primeiro deles é a pesagem, para se avaliar o estado do filhote e iniciar o acompanhamento do ganho de peso; depois, o tratador deve fazer a cura do umbigo, utilizando-se, para isso, uma solução de iodo. Esse cuidado é importante, porque o umbigo é uma porta de entrada para infecções.

Gaiolas portáteis para a criação de galinha caipira? Isso é possível?

Gaiolas portáteis para a criação de galinha caipira? É possível? Sim, é! As aves criadas nesse sistema têm o manejo similar ao das aves criadas em sistema semiconfinado, diferenciando somente pelo fato de que as aves não serão soltas nos piquetes, e sim mantidas em gaiolas, com ração comercial. “Essas gaiolas são distribuídas no pasto, e devem ser movidas todos os dias de um local do pasto para outro”, afirma Marcelo Dias da Silva, professor do Curso a Distância CPT Criação de Frango e Galinha Caipira.

Carne de sol na panela de pressão: aprenda a fazer

Sabe aqueles dias que dá uma preguicinha gostosa, aquela vontade de fazer nada e ficar deitado assistindo TV o dia todo? Pois é! Especialmente para esses dias, o cardápio tem de ser bem curtinho e rápido, já que a única coisa que agente não quer é encarar o fogão por longas horas e sim aproveitar cada minutinho descansando. Para esses dias, então, a dica de ouro é preparar uma carne bem saborosa acompanhada de um arroz bem branquinho e soltinho. Depois disso, é só atira-se nos braços de Morfeu e cochilar! Gostou? Então, mãos à obra!

Criação de porcos ao ar livre ou em pocilgas, qual o melhor?

Os porcos criados a campo não só são mais fortes, como também mais robustos, em seu desenvolvimento geral, do que aqueles que se criam encerrados em pocilgas com exclusiva alimentação de concentrados. “Quando dispõem de boas pastagens, ternas e abundantes, os animais podem ser criados com mais harmonia com a natureza, e uma vez que os piquetes fiquem infestados de vermes, podem ser renovados pelo cultivo de vegetais”,

Tem paixão por cavalos? Crie um centro hípico!

Os centros hípicos estão localizados, principalmente, em zonas suburbanas ou rurais, caracterizam-se por criar cavalos em espaços menores e com maior liberdade, não é preciso construir instalações muito dispendiosas como nos clássicos clubes hípicos, onde cada cavalo alojado ocupa permanentemente a sua baia.

Vai castrar leitões machos? Saiba o que fazer e principais cuidados

A castração dos leitões machos deve ser feita antes dos doze dias de idade; quanto mais novo for o leitão, mais simples será a operação - com uma semana, por exemplo. “O processo exige procedimentos meticulosos quanto à higiene pessoal e dos instrumentos. O tamanho do corte deve ser suficiente para permitir a drenagem adequada”, afirma Dr. Paulo César Brustolini, professor do Curso a Distância CPT Manejo de Leitões do Nascimento ao Abate.

Cria de bezerras da maneira correta pode aumentar o potencial leiteiro

A fase de cria não tem recebido a atenção necessária pelos produtores de leite, uma vez que, além de não gerar renda imediata, essa categoria animal representa despesas. No entanto, ao se considerar que o produtor deveria se preocupar em melhorar geneticamente seu rebanho, utilizando touros ou sêmen de melhor qualidade, quanto mais rápido ele substituir as vacas mais velhas por outras mais jovens de maior potencial para produção de leite, melhor.

Inseminação artificial em gado de leite - sequência da inseminação artificial

Detectado o cio, a vaca ou novilha deve ser levada para o curral e identificada para ser inseminada no momento adequado. A partir de então, iniciam-se os passos da inseminação propriamente dita. Na checagem dos registros, a vaca e os materiais utilizados para inseminar são preparados. O primeiro passo é verificar na ficha da vaca se existe alguma informação que possa impedir a sua inseminação. Não se deve inseminar vacas com menos de 35 dias de parida ou que tenham apresentado cio há menos de 18 ou mais que 24 dias. Em seguida deve-se conferir se todos os materiais a serem usados na inseminação encontram-se disponíveis e limpos. Verifica-se, também, onde o sêmen escolhido encontra-se no botijão.

Fique por dentro das novidades!