WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

"pituca-de-trigo"

Farinha de trigo forte e farinha de trigo fraca: qual a diferença?

Todos os tipos de farinha podem ser classificados em forte e fraca. A forte é aquela farinha rica em proteínas, de ótima qualidade, e que, por isso, produz massas bastante consistentes. Para uma farinha ser considerada forte, ela precisa possuir de 10,5% a 12% de proteína. E, para compensar as perdas nutricionais ocasionadas pela retirada do gérmen dos grãos do trigo, essa farinha pode ser enriquecida com tiamina, riboflavina, niacina e ferro, sendo chamada, por isso, de farinha forte especial. Por tudo isso as farinhas fortes especiais são mais caras.

Segurança alimentar em padarias, direito à boa saúde

A história do pão praticamente se confunde com a do homem. Estima-se que o pão tenha surgido há cerca de 12 mil anos na Mesopotâmia, juntamente com o cultivo do trigo. De início, provavelmente, o trigo era apenas mastigado. Só depois, passou a ser triturado com pedras e transformado em farinha. Sua grande evolução ocorreu com a revolução industrial, quando muitos processos foram modificados, embora, ainda hoje, 90% das panificadoras funcionem de forma artesanal.

Pão: 12 mil anos de sabor

Acredita-se que o pão tenha surgido há 12 mil anos, na Mesopotâmia, na região do Iraque, simultaneamente ao cultivo do trigo. Talvez porque antes o trigo era consumido mastigado, de difícil ingestão. Os primeiros pães foram feitos com uma farinha feita com os grãos do trigo, misturada com o fruto do carvalho. No entanto, para que fosse consumido, pois o sabor era muito amargo, este deveria ser escaldado várias vezes, para depois ser assado sobre pedras ou embaixo de cinzas.

Pão Árabe: aprenda a receita e faça você mesmo

De acordo com a Wikipédia, o pão Árabe, pão Sírio ou Pita é um pão feito de trigo, tipo envelope, em forma de folha, que permite ser recheado e consumido como um sanduíche. É feito com levedura, normalmente ativada com uma pequena quantidade de açúcar, e pode ser redondo ou oval e de tamanho variável. Esse tipo de pão foi trazido para o Brasil do Oriente Médio no início do século XX pelos imigrantes sírio-libaneses e é a base para a fabricação do Beirute, tipo de pão recheado com rosbife ou lagarto fatiado, queijo, alface, rodelas de tomate e um ovo frito. Quer aprender a fazê-lo? Siga os 10 passos abaixo e convite seus familiares e amigos para uma degustação com os mais variados recheios.

Pão caseiro é sabor, tradição e lucratividade à mesa

Segundo os historiadores, o pão teria surgido juntamente com o cultivo do trigo, na região da Mesopotâmia, onde atualmente está situado o Iraque. Acredita-se que os primeiros pães eram feitos de farinha misturada ao fruto do carvalho. O alimento era achatado, duro, seco e não podia ser comido imediatamente depois de pronto, por ser bastante amargo.

Pizzaiolo e a arte de fazer pizza

A primeira massa assada, com aspecto de pizza, data do século XVI, período em que as crianças comiam uma massa assada, à base de farinha de trigo, com formato circular, mas sem recheio. Mais tarde, no século XVII, esse hábito estendeu-se aos soldados espanhóis, que ocupavam a região de Nápoles, tornando-se os maiores difusores do hábito de comer pizza com as mãos.

Superalimento - quinoa

A quinoa é um cereal que não contém glúten. Ela pode substituir o trigo na produção de farinha, a soja na produção de óleo, o milho para biodiesel e o arroz na alimentação. É considerada um dos alimentos mais completos em nutrientes pela Academia de Ciências dos Estados Unidos e pela Organização das Nações Unidas, equiparando-se apenas ao leite materno.

Doces Receitas - Rocambole de Sorvete

Em uma tigela, coloque farinha de trigo, água, açúcar e ovo; misture bem até formar uma mistura homogênea. Em outra tigela coloque flocos de milho moídos e coco ralado seco e misture. Retire os rolos do freezer, desenrole e passe cada rolo na mistura de farinha de trigo com açúcar, e, em seguida, na mistura de flocos de milho.

Culinária: receita de Frango de Leite à Francesa

Ingredientes: 4 franguinhos de leite já limpos; Sal, pimenta-do-reino; 2 colheres (sopa) de suco de limão; 2 colheres (sopa) de manteiga; 100 g de bacon picados; 2 cebolas picadas ou 6 cebolas bem pequenas; 16 batatas pequenas com cascas (ou 6 grandes cortadas em 4); 1 maço de cheiro-verde; 1 folha de louro; 1/2 xícara (chá) de caldo de galinha fervendo (1 tablete dissolvido em ½; Xícara de água (fervendo); 1 colher (sobremesa) de farinha de trigo; 100 g de presunto picado; 1 colher (sopa) de salsa picada. Modo de Preparo: 1. Tempere os frangos por dentro e fora com sal, pimenta e o suco de limão. 2. Aqueça uma colher de manteiga em uma panela de fundo largo, acrescente o bacon e deixe fritar. 3. Coloque os frangos na panela e deixe fritar, isto é, doure-os de todos os lados. 4. Junte as cebolas, batatas, o cheiro-verde e o louro. 5. Tampe a panela e deixe cozer no próprio suco do frango, em fogo brando durante 20 minutos. 6. Quando secar o líquido do cozimento junte o caldo da galinha e termine de cozinhar. 7. Retire os frangos e mantenha-os em uma travessa funda em forno aquecido. 8. Retire as batatas com uma espumadeira e junte-as ao frango. 9. À parte, misture a farinha de trigo e a manteiga restante. 10. Retire o cheiro-verde e o louro, acrescente a mistura da farinha e manteiga.

Como fazer velas artesanais - vela piloto (forma com furo)

A vela piloto é a vela básica e pode ser feita em uma forma com furo ou ainda com ilhós. Essa vela é bastante usada como base para velas, com elementos tais como trigo, folhas, grãos, entre outros. Ela será a parte central dessas velas em que uma segunda camada com os elementos será colocada. Ao queimar, a vela piloto permite que a segunda camada com os elementos permaneça intacta. Além disso, é uma vela extremamente fácil de se fazer.

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!