Resultados da busca para "parasito"

Parasitas bovinos afetam a eficiência da pecuária leiteira

Os três parasitas externos de maior importância econômica para pecuária de leite são o carrapato, o berne e a mosca do chifre, contudo, é o carrapato que propicia mais prejuízos, mas também pode ser controlado com maior eficiência. Os bernes apresentam processo de disseminação complexo e são tratados apenas localmente, e a mosca do chifre também é atingida enquanto se controlam os carrapatos.

Pulga - parasita externo causador de desconforto e transmissor de doenças aos cães

As pulgas, nome popular dado aos sifonápteros (Siphonaptera), são uma ordem de insetos sem asas. Parasitas externos, elas se alimentam do sangue de aves e mamíferos, principalmente cães, podendo perfeitamente transmitir perigosas doenças, como o tifo e a peste bubónica aos animais. Sua maior incidência se dá sobre animais de estimação, também chamados de hospedeiros, como o gato, o cachorro, entre outros. Por meio deles, as pulgas garantem sua alimentação e segurança, permanecendo toda a sua vida. Além das incômodas picadas, elas transmitem vermes, parasita hematófagos e podem induzir a processos alérgicos, diminuindo a qualidade de vida dos animais. Devido a sua grande habilidade de saltar, uma pulga é capaz de pular a um metro de distância (200 vezes o próprio tamanho), o que lhe permite passar de um hospedeiro a outro com a maior facilidade. Dependendo da espécie, seu tamanho pode chegar a 5 mm de comprimento. É interessante, então, tanto para donos de canis quanto para os manates de animais, que se saiba tudo sobre as pulgas, como se alimentam, como é o seu ciclo de vida, como evitar as infestações, as principais espécies de maior interesse dos médicos e veterinários e, também, como devem proceder as medidas de controle desse terrível parasita.

Doenças e parasitas em abelhas? Como assim? Existe mesmo isso?

O apicultor deve estar atento a doenças. As abelhas, assim como todos os demais animais, sofrem com doenças variadas, e com a presença de parasitas. “Apesar de poucas e não muito frequentes, algumas delas podem ocorrer no Brasil e o apicultor deve buscar apoio para controlá-las”, afirma Paulo Sérgio Cavalcanti Costa, professor do Curso a Distância CPT Produção de Pólen e Geleia Real, em Livro+DVD e Curso Online.

Doenças aviárias causadas por parasitoses

Parasitoses são doenças infecciosas causadas por parasitas ou protozoários. No caso das aves, as mais comuns são: Coccidiose A coccidiose causa a despigmentação da pele 1) Coccidiose Os parasitas provocam lesões no intestino. As irritações podem ser pequenas, ou até, muito graves, causando hemorragias, necrose e, consequentemente, altos índices de mortalidade.

Criação de canários da terra - parasitas e doenças mais comuns

A criação de canários da terra é uma prática prazerosa e antes de tudo rentável. Obviamente, como toda criação de animais, o que irá ditar o sucesso ou não de um criador é a sua capacidade técnica, ou seja, de nada adianta adquirir excelentes matrizes se o criador não as mantêm de maneira adequada, seguindo parâmetros básicos e cuidando de pequenos detalhes. Entre os detalhes mais importantes, que quando ignorados põem a perder todo o sucesso da criação, estão os cuidados veterinários e as principais pragas e doenças que acometem estas aves.

Pulgas causam dermatite em cães? Sim, causam!

Parasitas externos são aqueles que vivem ou invadem a pele ou o pelo do cão. Estes parasitas além de causar irritação, também podem acarretar algumas doenças, não só para o animal como também para as pessoas que com ele convivem. “Os principais parasitas externos dos cães são as pulgas e carrapatos, mas também podem ser atacados por mosquitos, moscas e outros animais indesejados”, afirma Alessandra Sayegh Arreguy Silva, Médica Veterinária pela Universidade Federal de Viçosa. Especialista em Clínica e Cirurgia em Pequenos Animais.

Florais de Bach: como extrair a essência das flores

Seguindo as orientações do Dr. Bach, as plantas a serem utilizadas devem ser de elevada vibração magnética, contendo apenas vibrações benéficas. Devem ser sadias e vigorosas e não podem estar afetadas por doenças ou ter parasitas. As plantas contendo substâncias venenosas devem ser evitadas. Considerando essas recomendações, deve-se colher as flores em locais harmoniosos, que não recebam a influência de energias deletérias, por exemplo, plantas produzidas com uso de agrotóxicos ou que fiquem próximas a lavouras que sejam tratadas com esses produtos.

A homeopatia cura verminose em cabras leiteiras? Sim, cura!

Problemas com vermes ocorrem com mais frequência em rebanhos leiteiros e afetam principalmente animais jovens, durante sua primeira estação no pasto. A imunidade aos nematoides gastrintestinais é adquirida de forma lenta e, normalmente, requer duas estações de pastejo antes que um nível considerável seja alcançado. “As cabras particularmente são animais extremamente susceptíveis aos malefícios dos parasitas intestinais”, afirma Maria do Carmo Arenales, professora do Curso a Distância CPT Sistema Orgânico de Criação de Cabras, em Livro+DVD e Curso Online.

Suas cabras estão com berne? Cure-as com homeopatia!

Na América Central e do Sul, larvas da Dermatobia hominis são importantes parasitas do gado e do rebanho de caprinos. A fêmea de Dermatobia hominis, ou mosca berneira, captura durante o voo outra espécie de díptero (mosca), para nela depositar seus ovos. No inseto, à temperatura de aproximadamente 25ºC, os ovos permanecem de 5 a 15 dias, até que, pousando num animal de sangue quente, ocorre a projeção da larva para fora do ovo e sua instalação na pele do animal, onde permanece até a maturidade, quando cai no chão espontaneamente para entrar na fase de pupa. Algumas horas após o nascimento do inseto adulto, inicia-se a cópula. Alguns dias depois, começa a ovoposição.

Doenças causadas por carrapatos: erliquiose e babesiose

Os carrapatos são artrópodes hematófagos, ou seja, alimentam-se de sangue do animal parasitado. O carrapato propriamente dito não causa muitos problemas além da coceira, mas a pulga é vetor de diversas outras doenças, além de problemas dermatológicos. “Portanto, ele pode transmitir uma série de doenças, algumas delas muito severas, podendo levar o cão ao óbito. As principais doenças transmitidas pelos carrapatos são a Erquilose e a Babesiose”, afirma Alessandra Sayegh Arreguy Silva, professora do Curso a Distância CPT Capacitação de Auxiliar Veterinário - Cães e Gatos, em Livro+DVD e Curso Online.

Atendimento Online
Quer Facilidade