Resultados da busca para "palavras-com-que-qui-gue-gui"

O que dizer sobre a classe de palavra Substantivo?

As classes de palavras da língua portuguesa são agrupadas em dez classes, divididas em variáveis e invariáveis. Agrupamos as palavras para expressar o nosso raciocínio. Para tal, há toda uma técnica, todo um mecanismo que se incumbe de fazer com que essas palavras apareçam em determinados sintagmas, conjuntinhos nominais, conjuntinhos verbais, afirma Rozimar Gomes, professora responsável pela Aula VI – Classes de Palavras Variáveis, da Série Professor Eventual, Volume VII, elaborada pelo Centro de Produções Técnicas.

Qualificação em turismo rural - condutor ecológico

O Condutor ou guia ecológico possui a função de guiar os turistas durante visitas a locais de interesse ambiental, como pontos históricos e ecológicos da localidade, dando-lhes informações e explicações durante todo o percurso. Além disso, para proporcionar bem-estar aos turistas, o condutor dá indicações de locais para refeições, compras, entretenimento, restaurantes, hotéis, entre outros.

Classes de palavras invariáveis: quais são?

As classes de palavras são uma parte do estudo de gramática que se ocupa da morfologia. Elas se dividem em varáveis e invariáveis. As variáveis são o substantivo, o artigo, o numeral, o pronome e o verbo. Flexionam-se em gênero, número, grau, tempo e modo. Já as classes de palavras invariáveis, por sua vez, são a conjunção, a preposição, a interjeição e o advérbio.

Qualificação em turismo rural - diferenças entre guia de turismo e condutor ecológico

Tanto o guia de turismo como o condutor ecológico são úteis nas viagens, mas eles têm suas especificidades. O guia de turismo é um profissional que auxilia na organização da viagem, além de cuidar da condução dos turistas entre o local de origem ou aeroporto, até os diversos atrativos naturais, hotéis, museus, restaurantes e outros locais. Já o condutor ecológico é o profissional que conhece os caminhos no atrativo natural. Este atua na localidade (cidade, parque, fazenda, RPPN).

Especialista: Aprender uma língua é mais que aprender palavras

Aprender uma língua não é somente aprender palavras, mas também os seus significados culturais e, com eles, os modos pelos quais as pessoas do seu meio sociocultural entendem, interpretam e representam a realidade, afirma Eneida Pereira Gondim, professora do Curso a Distância CPT Educação Infantil - Linguagem Oral e Escrita, em Livro+DVD e Curso Online.

Comunicação exemplar faz de líderes Grandes Líderes

Os líderes falam e seus subordinados escutam. Os grandes líderes oram, discursam, exprimem com facilidade suas ideias e intenções. São verdadeiros donos da palavra, mestres na arte de se comunicar e persuadir. Seus subordinados? Viram fiéis seguidores.

Dicas de Português: Prosódia e Ortoépia

A prosódia e a ortoépia, ou ortoepia, são áreas relacionadas com a fonética e a fonologia, ou seja, são relacionadas com o som que produzem certas palavras ao serem pronunciadas. Ocupam-se da acentuação e pronúncia corretas das palavras da língua portuguesa. “Como o próprio radical diz, “orto” significa correção e “prosó”, de prosa, de fala”, afirma Rozimar Gomes, professora responsável pela Aula 1 – Acentuação Gráfica, da Série Professor Eventual, Volume VII, elaborada pelo Centro de Produções Técnicas.

Manicure e pedicure devem investir em capacitação profissional

A palavra manicuro veio do latim manus que quer dizer mão. Curo quer dizer tratamento. Portanto, manicure é o tratamento das mãos e unhas. O mesmo acontece com a palavra pedicuro, que significa tratamento dos pés e unhas.

Conheça o vocabulário do telemarketing

Especial - O que falamos e como falamos demonstra muito sobre o que acreditamos, nossos valores e crenças. Sendo assim, os profissionais cujo instrumento de trabalho é a palavra devem aperfeiçoar constantemente o modo de usá-la para que esse recurso exprima exatamente o que se pretende dizer.

Leitura dinâmica - como se preparar para a leitura e evitar os vícios

Quando não compreendem algumas palavras, as pessoas tendem a voltar e reler. Isto só atrapalha, porque corta o raciocínio ou o todo do texto. Lendo sem retornar, provavelmente o decorrer da leitura possibilitará a compreensão do todo sem necessidade de se preocupar com as partes. Assim, retornar a leitura leva as pessoas a criar esse hábito, a se cansar e a achar a leitura chata, de difícil compreensão. Da mesma forma, o movimento da cabeça para os lados, para baixo e para cima dificulta a leitura, além de provocar cansaço. Quando se lê, movimenta-se somente os olhos.

Atendimento Online
Quer Facilidade