Resultados da busca para "pacu-e-piranha-sao-parentes"

Peixes de água doce do Brasil - Piranha Vermelha (Pygocentrus nattereri)

A Piranha Vermelha é um peixe de escamas bastante apreciado, principalmente para fazer o famoso caldo de piranha, considerado afrodisíaco. Possui corpo romboide e comprimido, focinho curto, arredondado, mandíbula saliente e dentes afiados. Entre todas as piranhas é a que possui o focinho mais rombudo. Tem coloração cinza no dorso e avermelhada no ventre e na região inferior da cabeça. Possui nadadeiras peitoral, ventral e anal alaranjadas. Pode alcançar 33 cm e pesar até 3,5 kg.

Peixes de água doce do Brasil - Piranha Preta (Serrasalmus rhombeus)

A Piranha Preta é um peixe de escamas com corpo romboide, um pouco comprimido. Possui mandíbula saliente e dentes afiados. Tem coloração uniforme, variando do cinza ao preto nos indivíduos adultos. Os jovens são mais claros com manchas escuras. Pode alcançar 40 cm de comprimento e pesar até 4kg. É a maior piranha da Amazônia. Sua reprodução ocorre durante a estação chuvosa.

Piscicultura: Pacu e Tambaqui

Além de possuírem características que vão desde excelente capacidade de adquirir peso, até rusticidade e qualidade de se adaptar, o Pacu e o Tambaqui possuem carne sólida e de agradável sabor, o que favorece muito a venda destes peixes.

Pacu e Tambaqui: tipos de ração

No Brasil, os peixes nativos vêm sendo cada vez mais cultivados. É o caso do Piaractus mesopotamicus (Pacu) e do Colossoma macropomum (Tambaqui). Isso porque são peixes tradicionalmente consumidos pela população brasileira nos seus locais de origem (cidades próximas ao pantanal ou ao rio Paraná), pois têm carne saborosa, compondo parte dos pratos típicos da região.

Peixes de água doce do Brasil - Pacu (Piaractus mesopotamicus)

O Pacu é um peixe de escamas pequenas e numerosas. Sua coloração é cinza-escura, no dorso, e amarelo-dourada, no ventre, podendo variar devido o ambiente. Tem corpo comprimido, alto e em forma de disco, apresentando quilha ventral com espinhos, cujo número pode variar de 6 a 70. Seus dentes são molariformes. Possui carne muito saborosa, por isso é muito pescado. É uma espécie que vem sendo muito utilizada na piscicultura e para a formação do híbrido Tambacu em cruzamento com o Tambaqui. Pode alcançar mais de 70 cm de comprimento e pesar até 20 Kg.

Pacu e Tambaqui são nativos do Brasil, lucrativos e fáceis de criar

O Pacu e o Tambaqui são peixes nativos do Brasil, que vem sendo cada vez mais utilizados na piscicultura nacional. Das espécies nativas, são as mais lucrativas e fáceis de criar. São tradicionalmente consumidos pela população brasileira nos seus locais de origem, onde, por terem carne saborosa, fazem parte dos pratos típicos.

Peixes redondos: a nova opção de consumo e produção nacional

Considerados como os novos queridinhos do Brasil, devido ao constante aumento da demanda por alimentos nutritivos e saudáveis, cresce a produção e o consumo dos chamados peixes redondos no País nos últimos anos. Entram aqui, pescados como o tambaqui, o pirapitinga, o pacu e seus híbridos, peixes estes que têm em sua composição 20% de proteína e aminoácidos essenciais em quantidades e proporções ideais para atender às necessidades orgânicas.

Receitas salgadas - Torta de Palmito

Final de semana chegando, vai receber parentes e amigos em casa, quer impressionar na cozinha e está sem ideia do que servir? Então, a dica é preparar uma deliciosa Torta de Palmito. Ela é prática, fácil de fazer, demanda pouco tempo e os ingredientes são fáceis de se encontrar. Mãos à obra!

Faz aniversário dia 31 de outubro? Festa Halloween para comemorar!

Se você faz aniversário em outubro, quer receber os amigos em casa, mas está desprovido de recursos para realizar um grande evento e não tem ideia do que fazer, que tal soltar a imaginação e preparar uma surpresinha assustadora para os convidados? Com criatividade e bom gosto você será capaz de surpreender parentes e amigos em uma deliciosa festa Halloween. Quer uma ajudinha? Veja as dicas abaixo e mãos à obra. Você vai adorar!

Elas são ornamentais, elas são lindas, porém, elas são tóxicas

Comigo-ninguém-pode, Copo-de-leite, Antúrio, Avenca, Azaleia, Bico-de-papagaio, Coroa-de-Cristo, Espada-de-São-Jorge, Espirradeira, Fumo-bravo, Lírio e Lírio-da-paz, Maconha, Mamona, Tomate verde e Violeta. 15 lindas espécies de plantas ornamentais, comumente usadas para deixar casas e apartamentos por todo mundo ainda mais charmosos e aconchegantes. Mas, como nem tudo é perfeito, cuidado, pois elas são tóxicas, muito tóxicas. Sendo assim, se você as tem em sua casa trate de tomar todas as medidas protetivas possíveis para que nada de mal aconteça com você ou com quem gosta ou, ainda, com seus pets de estimação, sejam eles cães ou gatos.

Atendimento Online
Quer Facilidade