WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

"o-problema-do-brasil"

Sistema orgânico de plantio de café minimiza os problemas de sustentabilidade do setor

O sistema agropecuário tem enfrentado muitos problemas com relação à sustentabilidade. A degradação do solo, a perda da matéria orgânica, a erosão, a contaminação dos alimentos e das águas, a salinização de solos, o aumento da resistência às pragas e doenças e o efeito tóxico nas plantas, animais e nos homens, devido ao intenso uso de fertilizantes e agrotóxicos, tem resultado no declínio da produtividade. E a cafeicultura reflete essa urgente mudança em seu sistema de produção. É aí que entra um novo conceito para a solução desses problemas da cafeicultura: o sistema orgânico de produção de café.

Fezes de suínos: problema ou solução?

Nem tudo é problema. Os dejetos de suínos são ricos em nutrientes que, se transformados em composto, deixam de ser problema para serem um importante insumo para a produção agrícola. “Informações da pesquisa (Embrapa) indicam que uma granja com vinte matrizes em ciclo completo, pode produzir 500 m3 de dejetos por ano. Isto representa uma quantidade de 4.500 kg de NPK, equivalente a 2,5 toneladas de superfosfato simples, 1,4 toneladas de ureia e 0,36 toneladas de Cloreto de Potássio

Revertendo o problema da inadimplência escolar

Em instituições de ensino privadas, a inadimplência tem se tornado um problema e tem causado prejuízos aos seus administradores. Dois são os fatores responsáveis por esse problema: problemas financeiros das famílias e uma má gestão escolar. Muitos gestores não dispõem de uma estratégia para poder lidar com os pagamentos.

O segundo maior roedor do Brasil? A paca. Conheça!

A paca (Agouti paca) pode medir cerca de 70 cm e pesar até 10 kg, representando um dos maiores roedores do Brasil, perdendo, em tamanho, para a capivara. Em geral, só tem um filhote por vez e até duas gestações por ano. “Notívaga, a paca se alimenta de frutas e raízes. Assim como a capivara, era encontrada originariamente em quase todo Brasil”, afirma Prof. Fábio Morais Hosken, professor do Curso CPT Criação Comercial de Paca.

Cria porcos? Opte por camas sobrepostas e livre-se de problemas

O sistema mais comum de criação de suínos no Brasil, até os dias de hoje, é aquele desenvolvido em granjas de piso ripado, total ou parcialmente. “Grande erro dos suinocultores, diga-se de passagem, pois nesse sistema os animais ficam confinados em ambientes pequenos, em contato permanente com seus dejetos, o que acaba causando uma série de problemas, tais como mau cheiro, proliferação de insetos, desconforto para os animais, e más condições de trabalho para os operadores”, explica Prof. Remi José Sterzelecki, do Curso CPT Criação de Suínos em Camas Sobrepostas.

As cobras mais venenosas do Brasil

Classificar as serpentes mais venenosas do Brasil é um assunto um pouco complexo, pois temos de avaliar a quantidade de acidentes ofídicos, bem como as consequências do envenenamento. No entanto, quatro delas são bastante significativas, como a coral verdadeira, a cascavel, a surucucu e a jararaca. A coral verdadeira é a mais venenosa, embora cause apenas 1% dos acidentes com cobras no país. Em segundo lugar, está a cascavel; em terceiro, a surucucu pico-de-jaca; e, em quarto, a jararaca, responsável por mais de 80% dos acidentes no Brasil. Independente de seu tamanho, uma única picada de uma dessas criaturas pode ser tão letal quanto o ataque voraz de um grande carnívoro. Por outro lado, as serpentes (ou cobras) contribuem, e muito, para a medicina. O Captopril (hipertensão), isolado do veneno da jararaca, é um exemplo disso, além da cola para fins cirúrgicos. Daí a importância de se preservar as espécies, respeitando-as.

Vacas leiteiras - patologias de casco, mastite e problemas reprodutivos são intensificados no periparto

Entre as doenças que acometem o bovino leiteiro, as patologias de casco estão entre as de maior relevância e isto se deve, principalmente, ao fato de os confinamentos estarem cada vez mais intensificados. Mas estes não são os únicos problemas observados pelo produtor, observa-se juntamente com os problemas reprodutivos, a presença de mastite, constituindo assim as três principais causas de descarte de vacas leiteiras nas fazendas leiteiras. Sendo assim, para evitar transtornos maiores e prejuízos, devido a doenças antes e pós-partos, os produtores devem ficar atentos e manter condições mínimas nutricionais, de manejo, de limpeza e de espaçamento nos currais.

Zebuínos no Brasil - raça Nelore e Nelore Mocho

O primeiro casal de Ongole ao chegar ao Brasil foi em 1875. A princípio, o Nelore era cruzado com o Guzerá, tanto quanto com outras raças que chegavam da Índia, pois na concepção antiga "tudo era Zebu". Devido ao fato de os criadores gostarem de orelhas grandes, característica que diferenciava o gado europeu do indiano, ganhavam destaque os produtos que mais se assemelhavam ao Guzerá (Guzonel). Com isto, o Nelores, de curtas orelhas caía em depreciação e menos prestígio. Apenas na década de 1950, o Nelore passou a frequentar as Provas de Ganho de Peso nos concursos, mostrando ser um animal realmente precoce e de alta velocidade de ganho de peso. Por se tratar de um gado rústico, exigir pouca mão de obra, ser resistente, precoce e também pelo fato de as vacas não precisarem ser recolhidas aos currais no momento da parição, o Nelore começou a ?ganhar o mundo?, desbravando fronteiras agropecuárias antes inimagináveis. Com isto, a vaca Nelore garantiu o predomínio da raça no país inteiro. Pela primeira vez, o pecuarista podia ter um gado que exigia pouco trabalho, permitindo que a atenção ficasse voltada para o melhoramento zootécnico. Desde 1955, o Nelore nunca mais parou de aumentar seu efetivo e hoje predomina na maior parte do território pecuário nacional.

Quer viver bem no trabalho? Conheça 7 dicas incríveis que irão ajudá-lo nisto

Mas, afinal, o que é viver bem no trabalho? Uns dizem que é bater ponto no mesmo horário todos os dias, outros dizem que é não ter problemas de relacionamento com os colegas, há alguns que dizem que viver bem no trabalho é ser elogiado pelo chefe, já outros defendem a ideia de que viver bem no trabalho nada mais é que não ter atrasos no ponto, não ter problemas com os colegas de serviço, realizar as tarefas diárias e ouvir do chefe um elogio. Na realidade, porém, sabemos que as coisas não são bem assim, afinal somos seres humanos e, como tais, nossas atividades diárias não são mecanizadas. A cada dia enfrentamos uma nova etapa, passamos por novas experiências, nos deparamos com novos problemas, novos obstáculos e temos de estar preparados para enfrentar novos desafios. Sendo assim, veja as dicas abaixo e viva bem no seu trabalho.

Tire suas dúvidas sobre problemas nas laranjeiras

A laranja (Citrus sinensis), originada do cruzamento da cimboa com a tangerina, é um fruto produzido pela laranjeira, uma árvore da família Rutaceae. Quando não manejada adequadamente, essa frutífera pode apresentar uma série de problemas, que geram dúvidas por parte dos produtores de laranja e leigos em citricultura.

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!