WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

#fiqueemcasa Vamos nos unir nessa corrente: só o conhecimento constrói o amanhã!

Resultados da busca para "manutencao-de-armas-de-fogo" ()

Abelhas sem ferrão - Tataíra (Oxytrigona tataira tataira)

A abelha Tataíra (Oxytrigona tataira tataira) é uma abelha social, da subfamília dos meliponíneos, pertencente ao grupo das espécies sem ferrão (Meliponinae). É uma espécie agressiva que, ao se sentir ameaçada, segrega um líquido cáustico na vítima. Por isso, é conhecida pelos nomes de Abelha-Caga-fogo, Abelha-de-Fogo, Barra-Fogo, Bota-Fogo, Caga-Fogo e Mija-Fogo. Também é bastante conhecida como |Tataíra. Por ser uma espécie altamente defensiva, sua inclusão em projetos de meliponicultura é inviável.

Incêndios florestais: como preveni-los?

A prevenção de incêndios florestais é fundamental para que possamos minimizar os efeitos do fogo, reduzindo os impactos ambientais, econômicos e sociais envolvidos em um incêndio. O objetivo da prevenção resume-se na implementação de ações para reduzir as causas dos incêndios e os riscos de propagação do fogo. Como as principais causas de incêndios, normalmente, estão relacionadas com a atividade do homem, estes são em sua maior parte evitáveis, e um programa de prevenção de incêndios tem que, necessariamente, incorporar trabalhos de conscientização e de educação da população.

Estudando o fogo? Conheça as três fases da combustão!

O fogo é um fenômeno que ocorre, quando se aplica calor a uma substância combustível em presença do ar. O fogo, assim denominado, é chamado de combustão. Se estudarmos a combustão da madeira, e que pode ser generalizada para todo um incêndio florestal, são necessários três fatores, que são: calor, ar e combustível.

Responda: O que significa ou o que você entende por incêndios florestais?

Diferente do que muitos pensam, o incêndio florestal não é somente o fogo que atinge uma floresta. O incêndio florestal é a ação do fogo sobre qualquer material combustível, seja ele encontrado em uma pastagem, em uma floresta plantada ou em uma floresta natural ou nativa. “Em resumo, é a ação do fogo sobre qualquer tipos de vegetação, esteja ela viva ou morta”, afirma Guido Assunção Ribeiro professor do Curso CPT Formação e Treinamento de Brigada de Incêndio Florestal.

Incêndio florestal e queima controlada: qual a diferença?

Queima controlada é o uso do fogo de forma planejada para se atingir a um determinado objetivo, por exemplo a limpeza de uma pastagem. A queima controlada é, obrigatoriamente, acompanhada de um planejamento prévio. Neste planejamento, devem ser considerados os aspectos legais, as técnicas de queima, as condições climáticas, a previsão do comportamento do fogo, os equipamentos e as ferramentas apropriadas e até os vizinhos à área a ser queimada.

Construção de aceiros em áreas de declive para contenção de fogo

Deve-se evitar a construção de aceiros em áreas de declividade. É preferível fazer o aceiro no fundo do vale, quando o fogo está descendo a pendente, ou logo após o cume do morro, quando o fogo está morro acima. No entanto, ocorrem diversas situações, em que é necessário fazer o aceiro em área de declive.

Você conhece as três fases da combustão do fogo?

A combustão é difícil de ser compreendida porque é uma reação complexa e que envolve uma série de variáveis que dependem uma das outras e que ocorrem em um processo de retroalimentação, ou seja, o produto do sistema que é o calor e o fogo é também a causa da nova combustão, dando continuidade à queima.

Formação e treinamento de brigada de incêndio

O fogo no meio rural pode ser caracterizado sob dois aspectos: como um evento casual, com uma forte característica de imprevisibilidade para o proprietário ou para o responsável pela administração da área e como um instrumento de manejo do solo, denominado de queima controlada. Sob o aspecto legal, ele pode, ainda, ser classificado como incêndio florestal doloso ou culposo.

Formação de brigadas, eficiência no combate a incêndios florestais

A ação do homem no meio ambiente tem sido a principal causa da destruição da vegetação. Dentre elas, o fogo é, provavelmente, o maior responsável pela devastação em todo o território nacional, e dependendo da intensidade das queimadas, a destruição pode ser total e irreversível, ou prejudicar o crescimento e outras características silvipastoris.

Prevenção de incêndios florestais

Apesar de existirem diversos agentes de destruição da vegetação, como as intempéries climáticas, e o ataque de pragas e doenças, o principal causador dessa destruição tem sido a ação do homem no meio ambiente. Entre essas ações, o fogo é, provavelmente, a principal causa de destruição da vegetação e, dependendo da sua intensidade, a vegetação pode ser destruída totalmente ou ficar prejudicada em seu crescimento e em outras características silvipastoris. Esses incêndios florestais destacam-se por serem devastadores e por provocarem diversos danos aos componentes do ecossistema

Fique por dentro das novidades!