WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Semana do Campo CPT!

Resultados da busca para "larva-tenebrio" ()

Larvicultura do camarão - como é feito o transporte das larvas

As pós-larvas devem ser transportadas em sacos plásticos resistentes, preenchidos com água dos próprios tanques de manutenção das pós-larvas, para evitar choque de temperatura, pH ou qualquer outro parâmetro negativo. Pode-se colocar 200 pós-larvas de camarão por litro de água. No entanto, o ideal é manter a proporção de 1/3 de água para 2/3 de água, possibilitando que o oxigênio contido na camada gasosa se dissolva, à medida que vai sendo consumido pelas pós-larvas.

Larvas de camarão de água doce: manejo nos tanques de cultivo

Vai cultivar larvas de camarão de água doce para vender e não sabe como? Pois bem, vamos lá! Se você é iniciante, o primeiro passo é distribuir as larvas em duas caixas de cimento/amianto (135 x 113 cm) com capacidade para 1.000 litros e um volume útil de, aproximadamente, 850 litros preenchidos com água salobra (12%). Será acoplado um filtro biológico para os dois tanques.

Larvicultura do camarão - conheça sobre o cultivo de larvas de camarão

Para realizar a larvicultura do camarão, o carcinicultor deve ter disponível água salgada e doce, que são misturadas de forma adequada, antes de serem fornecidas aos tanques de cultivo de camarões. Quando a propriedade situa-se longe da costa, a aquisição da água salgada encarece muito a produção. Nesse caso, utilizam-se sistemas fechados de circulação, que reciclam a água salobra, que pode ser preparada com a fórmula de água do mar artificial, indicada às propriedades situadas a mais de 600 km do litoral. Para distâncias menores, é mais interessante transportar a água do mar natural.

O sistema fechado simples na criação de larvas de camarão

O sistema fechado simples de cultivo de larvas de camarão poderá ser instalado em qualquer galpão previamente construído desde que não haja contaminação por produtos tóxicos ou excesso de pó. Quando não houver essa disponibilidade, pode-se construir uma estufa confeccionada com armação de bambu e coberta com lona plástica. A área mínima deve ser de 15 m².

Criação de peixes ornamentais: alevinagem

Assim que os ovos, ou as pós-larvas, ou os alevinos são separados dos pais e transferidos para outro ambiente, inicia-se a fase de alevinagem. A maioria das espécies ornamentais produz filhotes ainda em formação, as chamadas larvas. As larvas nascem de peixes que depositam seus ovos, que depois irão eclodir. Já os filhotes dos peixes que produzem crias completamente formadas são chamados de alevinos.

Com que alimentar larvas de camarão de água doce? Com náuplios de artêmias

A alimentação das larvas de M. rosenbergii consiste em fornecer, diariamente, náuplios recém-eclodidos de Artêmia. Esses náuplios eclodirão em garrafas de polietileno cortados (garrafão de água), com capacidade para 20 litros, e volume útil de 15 litros. Os tanques serão preenchidos com água salobra a 5% ou com “água de Artêmia”

Larvicultura do camarão - como ocorre o acasalamento dos camarões

Podemos iniciar a larvicultura do camarão com lotes de reprodutores ou diretamente com fêmeas ovadas. Quando já se dispõe de um plantel de camarões adultos, é possível e importante realizar uma seleção rigorosa dos reprodutores escolhendo os camarões que produzem maior número de ovos e as larvas que apresentam maior número de carne e maior precocidade. A maioria dos carcinicultores usam algumas fêmeas de camarão ovadas, escolhidas nos viveiros de engorda. Embora mais prático, esse método impede o aumento da produtividade por meio da melhoria do plantel.

O sistema aberto na criação de larvas de camarão

No cultivo de camarões de água doce, o método de águas claras em sistema aberto é o mais comum e se baseia na substituição diária de 50 a 70% da água contida em cada tanque por água limpa, aerada e na mesma temperatura, pH e salinidade daquela que foi retirada. Esse método é bastante simples, mas possui diversos inconvenientes. Um deles é que o controle dos parâmetros da água de reposição deve ser rigoroso para evitar choques que podem estressar ou até matar as larvas

Controle das pragas do melão: larva minadora, pulgão, vaquinha, broca, Mosca-das-frutas e ácaro

Para que a cultura do melão prospere e gere lucos ao produtor, deve-se fazer um controle sistemático das suas principais pragas, como os pulgões, as brocas, as vaquinhas, os ácaros e as Moscas-das-frutas. O melhor controle feito pelo agricultor é a prevenção, por meio de inspeções rotineiras nos meloeiros. Dessa forma, se o ataque de tais pragas for detectado no início, haverá tempo suficiente de exterminá-las por completo.

Larvicultura do camarão - como ocorre a incubação e a eclosão dos ovos

As fêmeas do camarão são fertilizadas pelo macho após sofrerem a muda pré-nupcial. Em algumas horas, os óvulos são liberados e fertilizados após passarem pelo espermatóforo e se fixam sob o abdome até a eclosão. As fêmeas, quando ovadas, são retiradas e levadas para os tanques de manutenção de matrizes, onde são alimentadas e examinadas diariamente.

Fique por dentro das novidades!