Resultados da busca para "grama"

Gramas e gramados - você conhece as espécies mais comercializadas no Brasil?

Item presente nas mais diversas paisagens espalhadas por todo o mundo, as gramíneas fazem parte da decoração dos mais belos lugares. Para muitos, o gramado é agradável composição para uma decoração, seja ela doméstica ou não, se veiculando às flores, às árvores e aos arbustos, compondo, enfim, uma espécie de pano de fundo que integra o conjunto. De fato, as cores das flores parecem mais vivas quando circundadas pelo verde de um gramado, que também tem a propriedade de ?clarear? e abrandar os espaços entre as árvores e arbustos de um jardim. Outros imaginam o gramado como uma sala de visitas ao ar livre, um lugar para as brincadeiras das crianças, piqueniques da família, banhos de sol, leitura e até como um tapete macio, para gostosos cochilos à sombra de uma árvore, além do seu uso para a prática dos mais variados tipos de esportes. O que poucos sabem, no entanto, é que as gramas, muitas das espécies utilizadas atualmente nos gramados, se desenvolveram em pradarias e pastagens, onde até muito pouco tempo eram pisoteadas e serviam de alimento para as ovelhas e o gado.

Como cultivar grama e implantar gramados

Existem várias maneiras diferentes de se implantar um gramado. Os três métodos que têm se mostrado mais práticos e que apresentam melhores resultados são: através de sementes, a partir de placas ou tapetes, e por intermédio de "plugs". Porém, para cultivar grama de forma eficiente, para que haja um bom desenvolvimento dos gramados, é necessário que haja circulação de ar nos solos, água suficiente, mas não exagerada, e suplementação de nutrientes. Sendo assim, o solo ideal para os gramados é o areno-argiloso, convenientemente suprido de nutrientes. Então, vale a pena, antes de qualquer iniciativa, fazer uma análise cuidadosa do solo. O esforço despendido no bom preparo do solo, será compensado por um gramado que permanecerá bonito e saudável por anos a fio. E isto vale para qualquer tipo, seja ele plantado a partir de sementes, mudas, placas ou tapetes de grama. Para a realização da análise do solo, por sua vez, deve-se retirar amostras do terreno onde o gramado será implantado, pelo menos três a seis meses antes do plantio. A amostra do solo é levada até um laboratório de análise química, que indicará a necessidade de calagem e os teores de nutrientes do terreno. Caso seja necessário, faz-se a correção do solo de acordo com as indicações da análise. Observe a planilha abaixo:

Em que altura devo cortar a grama?

Muitas pessoas não sabem que um gramado aparado, à altura certa e no momento adequado, torna-se muito mais resistente a ervas daninhas, doenças e pragas. A frequência com que o gramado necessita ser aparado depende de alguns fatores: tipo de grama, época do ano, regime de regas e adubação. A razão é que cada tipo de grama tem uma característica própria de crescimento, com intensidades diferentes, em cada época do ano. A prática comprova que, quanto mais se fertiliza e rega um gramado, mais frequentemente ele precisará ser aparado.

Manutenção de gramados esportivos: campo de futebol e campo de golfe

Com o Brasil sediando a Copa do Mundo, e com inúmeros estádios sendo construídos para receberem os jogadores de todo o mundo, saber manejar adequadamente os gramados onde ocorrerão as partidas de futebol é fator decisivo para os resultados dos jogos. Quando um jogador se prepara para bater um escanteio, ou um pênalti, por exemplo, muito está em jogo. Por isso, o nivelamento do gramado deverá estar perfeito, sem imperfeições e reentrâncias. Enfim, o caimento superficial do gramado deve estar dentro dos padrões de qualidade, para que a bola de futebol deslize suavemente rumo ao gol.

Gramas e gramados - como fazer o controle de plantas daninhas

As plantas daninhas, como o Capim-pé-de-galinha, o Capim marmelada e o Capim braquiária, quando crescem, interferem no desenvolvimento da grama, causando prejuízos na produção, competindo com a cultura por água, luz e nutrientes, exercendo, em certas vezes, inibição química. Alguns estudos mostram que 20 a 30% da produção nacional de grama se perde por causa do ataque de plantas daninhas, além de elas serem hospedeiras de pragas e doenças. As práticas mais difundidas para o controle das plantas daninhas são: o arranquio, a capina, a roçada e, por fim, o controle químico.

Produção de gramas e implantação de gramados

Muitos produtores de culturas tradicionais já estão substituindo estas culturas pelo plantio de grama que apresenta um mercado garantido e maior rentabilidade. Há séculos, o homem vem selecionando gramíneas nativas para formação do tapete verde chamado gramado, sempre procurando espécies resistentes ao pisoteio e com considerável capacidade de regeneração.

A implantação do gramado, além de agradável composição para a paisagem, é espaço para esporte e lazer

Aparentemente, foi durante a Idade Média que as gramíneas aparadas tornaram-se populares para uso em jardins, áreas de piquenique e espaços esportivos. No princípio, eram intensamente pisoteadas para serem mantidas baixas. Só mais tarde é que se descobriu que a foice podia ser usada para essa finalidade, com a vantagem de permitir uma maior uniformidade.

Larvicultura do camarão - manejo dos cistos de Artêmia e dos náuplios

Para preparar 40 litros de água de Artêmia, dissolva, separadamente, 320 gramas de sal grosso e 80 gramas de bicarbonato de sódio, em água doce. A salinidade desta água ficará em torno de 12 por cento. Quanto aos cistos, estes podem ser colocados, diretamente nos tanques de Artêmia, sem sofrerem o processo de descapsulação. No entanto, a eclosão e a quantidade de náuplios serão menores.

Capivara - manejo alimentar no sistema intensivo de criação

Os pastos mais frequentemente oferecidos são o capim-fino e a grama estrela. Porém, como o custo de cercar com tela de alambrado é o principal gasto para o estabelecimento da criação de capivaras no sistema semi-intensivo, seria mais interessante cercar apenas uma pequena área em volta de uma lagoa ou açude (10 a 20 m de margem) e o plantio de uma forrageira de alta produtividade fora da área do criadouro, realizando-se o corte e o fornecimento diariamente. A preferência tem sido pelo capim elefante (Napier ou Camerom) cortados em intervalos de 60 dias na estação das águas. Durante a estação seca, em virtude da menor produtividade desse capim, pode-se realizar o fornecimento intercalado com cana-de-açúcar, rolão-de-milho ou ração.

Criação de capivara - a alimentação no sistema semi-intensivo

Os pastos mais frequentemente oferecidos são o capim-fino e a grama estrela. Porém, como o custo de cercar com tela de alambrado é o principal gasto para o estabelecimento da criação de capivaras no sistema semi-intensivo, seria mais interessante cercar apenas uma pequena área em volta de uma lagoa ou açude (10 a 20 m de margem) e o plantio de uma forrageira de alta produtividade fora da área do criadouro, realizando-se o corte e fornecimento diariamente. A preferência tem sido pelo capim elefante (Napier ou Camerom) cortados em intervalos de 60 dias na estação das águas.

Atendimento Online
Quer Facilidade