WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Resultados da busca para "fitoterapia" ()

Plantas mais utilizadas em aplicações veterinárias

Existem centenas de espécies de plantas que são utilizadas na fitoterapia, tanto na cura de seres humanos como de animais. Todavia, algumas delas apresentam um uso mais frequente

Ervas que curam são usadas na dermatologia

Fitoterapia é uma forma de tratamento baseado em plantas medicinais. O uso de plantas para a cura de doenças e sintomas remonta aos princípios do homem na Terra. Atualmente, depois de muitos estudos sobre os efeitos terapêuticos, a eficácia das plantas vem sendo comprovada. Além disso, os fitoterápicos mostram-se altamente vantajosos em termos de custo e benefícios.

Pele e cabelo podem ser tratados por princípios ativos presentes nos vegetais

Para quem prefere cuidar da saúde com medicamentos naturais, a fitoterapia é uma ótima opção. Como o próprio nome já sugere, é a utilização de plantas (phyton) no tratamento (therapia) e na prevenção de problemas de saúde. Elas também são bastante utilizadas para fins estéticos, pois além de atuar no bom funcionamento do organismo, operam em tratamentos externos, como peles e cabelos. Esse tipo de tratamento é bastante requisitado pelo considerável valor terapêutico das plantas medicinais. Essa procura é feita principalmente por pessoas que preferem evitar os medicamentos industrializados.

Produtos fitoterápicos - procedimentos de higiene

O preparo de fitoterápicos requer um cuidado especial com a higiene, tanto de quem faz o preparo, quanto do ambiente, da matéria-prima (plantas e outros ingredientes) e dos utensílios utilizados. Os cuidados de higiene são especialmente importantes, quando se trata de produtos que serão guardados, para serem utilizados em um período maior de tempo, como os xaropes e as tinturas. Tomando-se os devidos cuidados de higiene, evita-se a contaminação dos produtos, aumentando seu tempo de validade e reduzindo o risco para a saúde de quem irá utilizá-los.

Cuidados durante a colheita e pós-colheita das plantas medicinais

A colheita e pós-colheita das plantas medicinais devem ocorrer cuidadosamente, para preservar ao máximo a integridade das partes colhidas, diminuindo, assim, a perda de princípios ativos. Por isso, é muito importante orientar a mão de obra, para que não sejam coletadas plantas doentes, com manchas, terra, poeira, partes deformadas, ou insetos. Isso evita a coleta de material que deverá ser eliminado na fase de beneficiamento, o que exigiria mais mão de obra e mais gastos.

15 problemas de saúde com 15 soluções naturais. Confira!

Gripes, resfriados, anemia, enfim, são muitos os problemas de saúde considerados comuns que podem, facilmente, ser tratados com receitas caseiras, naturais, como forma de alcançar saúde e bem-estar plenos. Na verdade, uma grande parcela da população, que não tem acesso aos remédios de farmácia, trata e sempre tratou suas doenças, primordialmente, com plantas medicinais, alimentação adequada, repousos e exercícios físicos.

Dicas para quem quer criar frangos organicamente

No sistema de produção orgânica de frangos, a saúde dos animais baseia-se em medidas de prevenção, sendo que, devido à restrição de antibióticos, coccidiostáticos e desinfetantes que não sejam biodegradáveis, maior atenção deve ser tomada quanto as medidas preventivas. “É permitido o uso de terapias alternativas, como homeopatia, fitoterapias, florais e outros. Como recurso fitoterápico, as folhas e o tronco de bananeira podem ser utilizados como alimento e para controlar diarreias e verminoses. No controle das diarreias são utilizadas, ainda, folhas de goiaba ou pitanga”, afirma Dr. Luiz Fernando Teixeira Albino, professor do Curso a Distância CPT Criação de Frango e Galinha Caipira, em Livro+DVD e Curso Online.

Fique por dentro das novidades!