Resultados da busca para "fenos"

Como escolher forrageira para a produção de feno?

Os principais fatores que determinam a escolha de uma planta para ser fenada são: produtividade, tolerância ao corte, capacidade de rebrota, qualidade nutricional e a facilidade de secagem. O potencial de produção tem de ser levado em conta, como um dos mais importantes fatores a considerar, porque influencia diretamente os custos da operação, já que uma espécie mais produtiva resulta em maior quantidade de feno por área que uma menos produtiva.

Alfafa: excelente leguminosa para a produção de feno

Fazer feno com leguminosas não é uma prática muito comum, a não ser no caso da alfafa (Medicago sativa), uma leguminosa perene, da família Leguminosae, originária da Ásia Menor, tendo sido a primeira espécie forrageira a ser domesticada na história da civilização humana.

Azevém e aveia: forrageiras usadas em silagem e feno

Tanto o azevém como a aveia são forrageiras que podem ser usadas por meio de corte ou pastejo, e para uso como alimento conservado, tanto como pré-secado (silagem) ou como feno. Por causa da forma ereta de crescimento da aveia, essa forrageira é mais usada em pequenas propriedades, visando ao seu corte periódico. Por outro lado, o azevém é bastante indicado para pastejo. As duas espécies adaptam-se bem às regiões Sul e Sudeste do Brasil, onde mostram significativas produções de forragem de qualidade nos cultivos realizados.

Produção de feno: tipos de forrageiras e cuidados

Em nosso país, os pecuaristas produzem feno com diversos tipos de forrageiras - como alfafa, azevém, aveia, cevada, coast cross e tífton, e até mesmo restos culturais. Entretanto, para alcançar bom padrão de qualidade, o produtor deve seguir alguns cuidados essenciais na produção e no armazenamento do feno.

Produção de feno

Feno é um alimento largamente utilizado para ruminantes nos EUA e Europa, porém, no Brasil, ainda existe uma série de dificuldades que impedem o seu uso de uma forma mais intensiva. Feno é a forragem desidratada, em que se procura manter o valor nutritivo da forrageira de origem.

Ponto ideal de colheita das forrageiras para a produção de feno

Pode-se afirmar que o estágio de crescimento das plantas forrageiras é que determina o seu valor nutritivo. Enquanto está em crescimento vegetativo, elas apresentam alto valor nutritivo. Porém, à medida que passam dessa fase de crescimento vegetativo para a fase reprodutiva, em que ocorre a floração, o valor nutritivo da forragem decresce acentuadamente. Logo, não se deve cortar a forragem, quando ela já parou de crescer e está em vias de iniciar o florescimento.

Produzir feno é vantajoso? Vale mesmo a pena?

Se você tem dúvidas sobre a viabilidade ou não de produzir feno para alimentar seus animais, saiba então que conservar e armazenar forragens devem ser atividades consideradas como prioritárias em um sistema de produção, seja pecuária leiteira, seja pecuária de corte. Diversas alternativas são colocadas aos produtores, sendo que a fenação é uma delas.

Silagem é boa opção de suplementação volumosa para o rebanho na seca?

Entra ano e sai ano, findado o período de chuvas, em plena época de seca, entra sempre em pauta o debate sobre a suplementação do rebanho. O que muitos produtores se perguntam é: o que fornecer aos animais? Capineiras, feno, silagem? Usar a silagem como suplementação volumosa na alimentação do gado, devido ao elevado custo de produção, vale mesmo a pena?

Tipos de silos para armazenar e conservar excessos de lavouras, pastagens e capineiras

O confinamento é uma ótima alternativa na entressafra, e o sucesso econômico dessa atividade depende estritamente da eficiência de ganho de peso proporcionado pelos animais confinados. Neste sentido, fornecendo-se uma alimentação de qualidade, durante todo o ano, garante-se um bom desempenho a todo o rebanho, possibilitando rentabilidade ao pecuarista. A boa dica, então, é utilizar os excessos de produção de lavouras, pastagens e capineiras, no período de chuvas, conservados para serem utilizados em épocas de menor fartura de forragem. Essa conservação, por sua vez, pode ser feita em silos ou na forma de fenos.

Fenação permite armazenar as forrageiras por longo período sem perda de nutrientes

O Brasil possui grande potencial para a pecuária, entretanto, apresenta índices de produtividade médios, não muito satisfatórios. Não resta dúvida de que o país necessita sanar os problemas que o impedem de atingir melhores resultados. Além da qualidade genética dos rebanhos brasileiros e dos problemas com a produção, a alimentação é um dos principais fatores responsáveis por esse baixo desempenho. De forma geral, é o item que mais onera os custos de produção. Por isso, deve receber atenção especial, no sentido de diminuir custos e aumentar a produtividade do rebanho.

Atendimento Online
Quer Facilidade