WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Resultados da busca para "equino-com-pernas-bambas"

Dicas para cuidar de equinos trabalhadores

A imunização dos equinos trabalhadores é prática de fundamental importância para a rentabilidade do negócio, não apenas para a manutenção da saúde da tropa de lida. A vacinação deve ser ministrada em todos os cavalos de trabalho contra várias doenças, as mais comuns: raiva, tétano, gripe equina e encefalomielite equina.

Manejo reprodutivo de Equinos

A indústria equina é importante para nosso país nos dias atuais, haja vista que gera muita renda e empregos. As estatísticas são animadoras: a equinocultura gera milhares de empregos diretos e indiretos e rende bons números à nossa economia, tornando-se uma atividade consolidada.

Cio induzido em equinos: como proceder?

Nos equinos, o cio pode ser induzido por meio da iluminação artificial instalada nas baias ou em piquetes. A luz atua na liberação de GnRH, FSH e LH. No período de inverno, quando o período de luminosidade ao longo do dia é mais curto, observa-se alta concentração de melatonina, que, por sua vez, inibe os hormônios gonadotróficos e causa inatividade ovariana.

Quanto mais luz, mais cios têm as éguas, você sabia?

Estudos relatam que a espécie equina apresenta sazonalidade reprodutiva, ou seja, em um determinado período do ano ocorre efeito do ambiente (fotoperíodo) sobre a manifestação reprodutiva. “Quando os dias se tornam mais longos, com maior exposição de luz diária, ocorre o estímulo para a espécie equina iniciar a atividade reprodutiva”, afirma Fabiana Garcia Christovão, professora do Curso a Distância CPT Inseminação Artificial em Equinos, em Livro+DVD e Curso Online. Em regiões que apresentam altas temperaturas e alta incidência de luz solar durante o ano todo (próximas a linha do equador), as éguas tendem a apresentar estro durante todos os meses do ano.

Equinos e bovinos regurgitam o alimento. Sim ou não?

Uma das principais características dos ruminantes é a capacidade de regurgitar o alimento para uma nova mastigação, ou seja, o material engolido durante a ingestão volta à boca para que seja feita uma nova mastigação e um contato mais intenso com a saliva. “Esse fenômeno que auxilia a digestão nos bovinos, entretanto, não ocorre com os equinos”, afirma Eduardo Villela Villaça Freitas, professor do Curso CPT Alimentaçãoo de Equinos.

Como prevenir problemas odontológicos em equinos

Prevenir problemas odontológicos em equinos significa investir na boa saúde oral dos animais para garantir a melhor performance da tropa. Nesse contexto, as visitas periódicas do médico veterinário são indispensáveis. Os distúrbios dentários podem causar cólicas no cavalo, além de impactar no comportamento do animal.

Ordem correta para destrinchar as bandas de um suíno

Para destrinchar as bandas de um suíno, separa-se as partes do animal, obtendo-se os bacons, os pernis traseiros, os pernis dianteiros, os lombos, os toucinhos, o focinho e as orelhas. Leva-se uma das bandas até a sala de processamento de carne, coloca-se sobre a mesa e separa-se o lombinho do porco.

Motilidade Intestinal em equinos: saiba mais sobre isso

É necessária uma motilidade gastrointestinal normal para que o trânsito de ingesta se mantenha dentro da normalidade e a digestão, bem como a absorção de nutrientes, seja adequada nos equinos, afirma Thauan Carraro de Barros, professor do Capacitação de Auxiliar Veterinário - Equinos e Bovinos.

Estudando cavalos? Aprenda sobre o ciclo mastigatório dos equinos

O sistema mastigatório dos equinos é extremamente complexo, sendo constituído de ossos, músculos, ligamentos e dentes. Os movimentos são regulados por um intrincado mecanismo de controle neurológico, em que cada movimento é coordenado para maximizar a função, ao mesmo tempo em que minimiza danos a quaisquer das estruturas.

Nutrição e alimentação para equinos

Fabricar rações dos equinos no próprio estabelecimento é uma forma de reduzir os custos entre 22% a 30% com o armazenamento. Com um investimento de US$ 700,00, faz-se uma boa fábrica com local para estocagem de insumos, rações prontas, desintegradores e misturadores para 50 animais. A vantagem da fabricação própria de ração é a certeza da qualidade do alimento ofertado aos animais durante todo o ano.

Fique por dentro das novidades!