WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

"e-quando-a-vaca-ja-tiver-soutando-sangue-pela-vagina-ja-passou-o-periodo-de-cio"

Identificação do cio em vacas leiteiras - importância para o produtor

Para obter um intervalo entre os partos de 12 meses, e alcançar maior eficiência produtiva, é preciso que a vaca leiteira emprenhe até 90 dias após a parição, apesar de no Brasil este tempo médio ser de 18 meses. Não detectar o cio de vacas a tempo em propriedades leiteiras é uma falha que custa caro à produção, já que a inseminação é atrasada, aumentando o intervalo entre partos, reduzindo a produtividade leiteira e o número de bezerras nascidas. Mas, os prejuízos não param por aí. Quando não se percebe o cio, o produtor tem seus gastos elevados, pois tem de custear a manutenção de vacas improdutivas.

Inseminação artificial em gado de leite: identificação da vaca em cio

Uma correta observação do cio em vacas é fundamental para o sucesso da inseminação, ou seja, depois que se adota a inseminação, o rebanho não terá mais o touro, a não ser em caso de opção por repasse. A detecção do cio, então, terá de ser feita de uma forma alternativa, surgindo a necessidade de técnicas para reconhecimento do cio entre as vacas.

Concurso de vacas leiteiras - itens classificatórios

Nos Concursos de Vacas Leiteiras, muito comuns em exposições agropecuárias em todo o Brasil e no exterior, a avaliação da aparência física do animal conta como item classificatório. Neste sentido, analisa-se toda a estrutura externa da vaca, ou seja, entram na classificação itens como garupa, estatura, frente anterior, dorso, entre outros.

Inseminação artificial em gado de leite: sequência da inseminação artificial

Detectado o cio, a vaca ou novilha deve ser levada para o curral e identificada para ser inseminada no momento adequado. A partir de então, iniciam-se os passos da inseminação propriamente dita. Na checagem dos registros, a vaca e os materiais utilizados para inseminar são preparados. O primeiro passo é verificar na ficha da vaca se existe alguma informação que possa impedir a sua inseminação. Não se deve inseminar vacas com menos de 35 dias de parida ou que tenham apresentado cio há menos de 18 ou mais que 24 dias. Em seguida deve-se conferir se todos os materiais a serem usados na inseminação encontram-se disponíveis e limpos. Verifica-se, também, onde o sêmen escolhido encontra-se no botijão.

Vacas meio-sangue produzem mais leite? Confira

No Brasil, as raças leiteiras europeias Holandês, Pardo Suíço e Jersey são as mais usadas em cruzamentos para a obtenção de um híbrido meio-sangue excelente para a produção de leite. Essas raças foram selecionadas durante séculos, com o intuito de se atingir alta produção, precocidade e eficiência reprodutiva (as novilhas atingem peso à cobrição com pouco mais de 1,5 ano de vida). Em outras palavras, se as vacas meio-sangue têm uma boa origem genética e com excelente manejo, mantêm a média de produção superior a 15 kg de leite ao dia, com picos de mais de 20 kg ao longo de até 305 dias de lactação, podendo, inclusive, ser manejadas a pasto com baixo nível de suplementação.

Reprodução de cavalos - como detectar éguas no cio

Fatores como idade adequada, boa condição nutricional, presença de fotoperíodo longo (16 h/dia) e temperaturas mais quentes são essenciais para que a égua entre no cio. Essas condições estão inter-relacionadas, pois é exatamente quando os dias se tornam mais longos e a temperatura aumenta que a pastagem se torna mais exuberante, melhorando o escore nutricional dos animais que tiverem acesso a ela.

Concursos de vacas leiteiras - terminologias para ordenar as categorias

No Workbook, documento preparado por um grupo de especialistas em julgamento e na avaliação de vacas leiteiras, estão descritas todas as terminologias utilizadas pelos juízes ao avaliar um determinado animal. Este documento tem como objetivo auxiliar a exposição oral do jurado (ao explicar para o público que expõe animais ou assiste ao julgamento de animais) quando faz suas considerações sobre as vacas leiteiras participantes dos concursos nas exposições agropecuárias. No Brasil, os juízes geralmente também empregam, de certa maneira, os mesmos chavões na hora de explicar a ordem de animais dentro de cada categoria, enfatizando os pontos positivos e (ou) negativos de um animal para justificar o ordenamento dos animais classificados. Essas terminologias estão expressas em termos positivos e negativos para cada grupamento de características. Veja os gráficos de terminologias abaixo:

Vacas gestantes? Conheça os cuidados a serem tomados

O feto ganha metade de seu peso nos últimos três meses de gestação da vaca, quando a prioridade para a utilização dos nutrientes da dieta passa a ser o desenvolvimento normal da cria. A vaca gestante utiliza suas reservas, em benefício do feto, caso a dieta apresente alguma deficiência. “Contudo, dependendo do nutriente e do grau de deficiência, o desenvolvimento do feto poderá ser prejudicado”, afirma Oriel Fajardo de Campos, professor do Curso CPT Bezerras de Raças Leiteiras - Do Nascimento ao Desaleitamento.

3 principais raças de vacas leiteiras taurinas criadas no Brasil

As raças de vacas leiteiras taurinas apresentam elevado desempenho e alta produtividade. Embora elas sejam dóceis e apresentem boa conversão alimentar, elas não apresentam rusticidade, o que as torna mais sensíveis. Mesmo assim, por serem excelentes produtoras de leite, as vacas europeias são utilizadas em cruzamentos para geração de animais mais produtivos e resistentes.

O sucesso na pecuária de leite? Eficaz manejo alimentar das vacas

Alimentar e manejar corretamente as vacas de leite durante o ciclo da lactação e gestação é de importância capital para o sucesso zootécnico, econômico e financeiro de um rebanho leiteiro. “Não se apresenta como uma simples tarefa de juntar ingredientes formulando um concentrado, acrescentá-lo a forragens conservadas, preparando uma ração completa em um sistema de confinamento ou sua combinação para suplementação de vacas mantidas a pasto”, explica Dr. Luciano Patto Novaes, professor do Curso CPT Manejo da Vaca Gestante no Parto e Pós-Parto.

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!