WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Resultados da busca para "diferenca-entre-pato-e-marreco"

Criação de marrecos - sistema de manejo

Os marrecos são aves muito rústicas, de fácil manejo e criação. Para se ter uma ideia de sua rusticidade, após o período de cinco a sete dias de vida, os marrecos não necessitam de instalações especiais, sendo necessário, somente, um local coberto para proteção da ração.

Criação de patos: alimentação, reprodução, postura e instalações

A origem do pato remonta a América do Sul, onde ainda pode ser encontrado em estado selvagem. Esta ave disseminou-se pelo mundo, por volta de 1150, por meio dos colonizadores, e hoje pode ser encontrado em todos os lugares do mundo. As variedades de pato mais comuns são a branca, preta, azulega, ou ainda as mescladas com as três cores, originadas entre os cruzamentos entre as raças. Um único macho pode acasalar com inúmeras fêmeas.

Criação de marrequinhos

A criação de marrecos pode ser realizada em três fases: fase inicial (que vai do 1º dia até aproximadamente ao 21ºdia; fase de crescimento (do 21º até o 40º dia) e a fase final ou a fase de engorda (do 40º dia até o momento do abate). O abate normalmente é feito entre o 49ºe 50º dia, quando o animal apresenta em torno de 2,8 kg. Uma modalidade de engorda bastante praticada pelos produtores de marreco é por meio de consórcio, que pode ser feito marreco-arrozeira-peixe, marreco-peixe ou simplesmente marreco-arrozeira

Marrecos apresentam carne tenra e de ótimo sabor

Originário de Pequim, na China, e introduzido na América do Norte por volta de 1870, em seguida, na Europa, e muito posteriormente, nas décadas de 50 e 60, quando foram iniciadas as criações, no Brasil, o marreco de Pequim é uma ave de alta rusticidade. De fácil criação, apresenta rápido crescimento e produção de carne de ótima qualidade.

Patê de berinjela e azeitona: aprenda fazer

Biscoito salgadinho é gostoso? É sim, Senhor! Casquinha de pizza é gostosa? É sim, Senhor! Torradinha amanteigada com orégano é gostosa? É sim, Senhor! E o que mais é gostoso? Patê de berinjela com azeitonas pretas para acompanhar isso tudo, Senhor! Hummmm…. Deu água na boca? Então, siga o passo a passo abaixo e chame seus melhores amigos pra saborearem essa delícia de patê. Vamos lá?

Magret de Pato ao Molho de Jabuticaba e Purê de Cará

Deu vontade de experimentar uma receita diferente, fugindo completamente do tradicional “arroz com feijão, batata frita e macarronada”? Acredite, eu tenho uma sugestão deliciosa para você. Pode chamar os familiares, os amigos, e sirva para eles o apetitoso Magret de Pato ao Molho de Jabuticaba e Purê de Cará. Com certeza, você só receberá elogios. Vamos lá?

Estudando a eletricidade? Conheça a Tensão Elétrica

Tensão elétrica é a diferença de potencial entre dois pontos. Podemos dizer que essa diferença de potencial cria uma força responsável por fazer as cargas elétricas se movimentarem no interior dos corpos condutores. Essa força é denominada força eletromotriz.

Enófilo, Enólogo e Sommelier - você conhece a diferença entre eles?

Diversas pessoas contribuem para que o vinho seja cada vez mais apreciado e valorizado em todo o mundo. Cada uma delas participa na divulgação dessa bebida, desempenhando as suas funções com responsabilidade e com o prazer que o universo do vinho oferece. Aprenda a diferenciar o Enófilo, do Enólogo e do Sommelier.

Escola nota 10: Merenda tem de ser diferenciada para cada faixa etária

A porção de merenda escolar servida aos alunos tem de ser diferenciada por faixa etária, conforme as necessidades nutricionais estabelecidas pela Resolução CD/FNDE no 26/2013. Um dos objetivos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) é fornecer aos alunos uma alimentação nutricionalmente equilibrada e, para assegurar esse atendimento, o FNDE define as necessidades nutricionais cumprindo a Resolução CD/FNDE 26/13.

Peixes, suínos e marrecos: é possível consorciar essas criações?

O consórcio é a utilização da piscicultura integrada à outra atividade agropecuária, em geral para aproveitamento de dejetos. Dentre os consórcios mais comumente utilizados, podemos citar os com suínos, marrecos, camarões e a rizipiscicultura ou integração peixe-arroz. “Na integração para aproveitamento de dejetos devemos utilizar peixes que se alimentem efetivamente de plâncton, que sejam adaptados ao clima da região e que resistam a baixos níveis de oxigênio dissolvido na água, com essas características temos o pacu e o tambacu”

Fique por dentro das novidades!