Resultados da busca para "curso-tra"

Traíra, trairão e truta: saiba mais sobre a criação desses peixes

A traíra e o trairão são espécies tipicamente brasileiras, sendo o trairão originário da região norte. Suportam águas com baixos teores de oxigênio dissolvido e atingem a maturidade sexual por volta do segundo ano de vida. Reproduzem-se naturalmente nos viveiros, não havendo diferença sexual entre o macho e fêmea.

Peixes de água doce do Brasil - Trairão (Hoplias lacerdae)

O Trairão é um peixe de escamas maior que a traíra. Possui corpo cilíndrico. Sua coloração é quase negra, no dorso, já os flancos são acinzentados e o ventre esbranquiçado. Costuma conviver com vários indivíduos não chegando, no entanto, a formar grandes cardumes. Pode atingie 20 Kg e alcançar 1 m de comprimento. É uma espécie piscívora (alimenta-se de outros peixes), muito voraz.

Peixes de água doce do Brasil - Traíra (Hoplias malabaricus)

A Traíra é um peixe de escamas. Possui corpo cilíndrico, boca grande, olhos grandes e nadadeiras arredondadas, exceto a dorsal. Sua coloração é marrom ou preta manchada de cinza. Possui dentes poderosos e afiadíssimos. Sua língua é áspera ao tato, o que a diferencia do trairão, que apresenta a língua lisa. É um peixe utilizado em açudes e represas como controlador de populações demasiadamente prolíficas, como tilápias e piabas. Tem alta resistência a locais com pouco oxigênio. Apesar do excesso de espinhas, em algumas regiões é bastante apreciado como alimento. Pode atingir 60 cm de comprimento e 4 K de peso.

Atendimento Online
Quer Facilidade