WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

"criacao-de-serpentes-aqui-em-cuiaba-mt-legalizada-pelo-ibama"

Serpentes: como criá-las e extrair o seu veneno dentro das normas do IBAMA

As serpentes surgiram por volta de 110 a 150 milhões de anos atrás, descendendo provavelmente de lagartos de hábitos subterrâneos. Juntamente com lagartos e anfibenídeos, as serpentes formam um grupo cientificamente chamado Squamata. Atualmente, são reconhecidas cerca de 3.000 espécies de serpentes no mundo, distribuídas em aproximadamente 18 famílias. Existem listadas cerca de 360 espécies de serpentes no Brasil. Mas estudos recentes sempre descrevem novas espécies, o que torna impossível contabilizar um número específico de serpentes no mundo.

Criação de serpentes: um ramo interessante para se explorar

A criação de serpentes não é uma atividade muito praticada no Brasil. Apesar disso, a extração de venenos desses répteis é um negócio vantajoso, pelo elevado valor de mercado dessas substâncias, principalmente para o mercado farmacêutico.

Serpentes venenosas - alguns cuidados essenciais garantem sucesso na criação

As serpentes colaboram, e muito, para o equilíbrio do nosso ecossistema, além de serem nossas aliadas no controle de doenças, pois combatem os roedores. Sem contar que o veneno destes répteis é empregado em inúmeras indústrias para produção de medicamentos para tratamento de câncer, hipertensão, cola cicatrizante, analgésicos e fabricação do soro contra os efeitos malignos da sua picada no organismo humano. O próprio Instituto Butantã já produziu alguns medicamentos formulados com o veneno da serpente: um para pacientes que aguardam transplante de rim e outro para bebês que nascem prematuros.

Descubra como legalizar pássaro coleiro

Ao comprar um coleiro de um criador comercial, ele deve vir acompanhado de nota fiscal e registro no IBAMA. Dessa forma, o comprador não precisará fazer novo registro do pássaro no IBAMA (criador amador). Uma das vantagens é poder transitar livremente com o coleiro no estado onde o pássaro foi registrado.

Serpentes, venenosas e lucrativas

As serpentes colaboram, e muito, para o equilíbrio do ecossistema, além de serem aliadas no controle de doenças, pois combatem os roedores. Sem contar que seu veneno é empregado em inúmeras indústrias para produção de medicamentos para tratamento de câncer, hipertensão, cola cicatrizante, analgésicos e para fabricação do soro contra os efeitos malignos da sua picada no organismo humano.

Criação de catetos e queixadas deve ser legalizada junto ao IBAMA

Catetos e queixadas são espécies de animais silvestres. Esse tipo de animal é utilizado para a subsistência de populações indígenas e rurícolas no interior do país. No entanto, a caça predatória de catetos e queixadas é crime ambiental

Serpentário: instalações e viabilidade de comercialização de serpentes

As serpentes são répteis de grande importância ao meio ambiente, colaborando para o equilíbrio do ecossistema. Além dessa característica, quando extraído, seu veneno é matéria-prima na produção de diversos medicamentos para cura de doenças humanas, como: tratamento do câncer, hipertensão, cola cicatrizante, entre outras.

Quais as principais e mais importantes serpentes do Brasil?

Segundo Pacífico Antônio Diniz Belém, professor do Curso a Distância CPT Enquanto o veterinário não chega - Atendimento a bovinos, em Livro+DVD e Curso Online, "As serpentes de maior importância no Brasil estão representadas pelos gêneros: Bothrops, Crotalus, Lachesis e Micrurus".

As cobras mais venenosas do Brasil

Classificar as serpentes mais venenosas do Brasil é um assunto um pouco complexo, pois temos de avaliar a quantidade de acidentes ofídicos, bem como as consequências do envenenamento. No entanto, quatro delas são bastante significativas, como a coral verdadeira, a cascavel, a surucucu e a jararaca. A coral verdadeira é a mais venenosa, embora cause apenas 1% dos acidentes com cobras no país. Em segundo lugar, está a cascavel; em terceiro, a surucucu pico-de-jaca; e, em quarto, a jararaca, responsável por mais de 80% dos acidentes no Brasil. Independente de seu tamanho, uma única picada de uma dessas criaturas pode ser tão letal quanto o ataque voraz de um grande carnívoro. Por outro lado, as serpentes (ou cobras) contribuem, e muito, para a medicina. O Captopril (hipertensão), isolado do veneno da jararaca, é um exemplo disso, além da cola para fins cirúrgicos. Daí a importância de se preservar as espécies, respeitando-as.

Como legalizar o meu coleiro?

Criar pássaros silvestre é uma atividade que exige legalização junto aos órgãos regulamentadores. No início, antes de adquirir os animais, é preciso estar atento à procedência e à comprovação da situação legal do animal. Ainda, a documentação deve estar impecável, de forma a evitar uma possível prisão por criação ilegal.

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!