Ligue Agora (31) 3899-7000 WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Resultados da busca para "como-temperar-carne-de-capivara-para-churrasco"

Como marinar carnes - seleção da carne, temperos utilizados e passo a passo da marinação

A marinação de carnes faz com que elas tenham uma sobrevida maior, o que facilita o seu consumo. Há 5000 anos, este método era utilizado somente para a preservação de alimentos. Hoje, o ato de marinar é utilizado, acima de tudo, para conferir sabor, amaciar, adicionar ou retirar umidade; e preservar as carnes. A marinação, então, confere as seguintes vantagens: padronizar totalmente os temperos com as carnes , obtendo sabor igual, tanto no seu interior quanto em sua parte periférica; tornar as carnes mais macias e suculentas; aumentar a vida de prateleira, conservação, das carnes; e aumentar a tolerância ao assamento em altas temperaturas, sem que as carnes desidratem excessivamente. A grande curiosidade é que por possuírem sabor ácido, as carnes marinadas combinam com pratos como purês, suflês, polenta, saladas, batatas, não podendo faltar, é claro, o arroz branco.

Como maturar carnes - saiba mais sobre o processo de amadurecimento da carne à vacuo

A maturação da carne é um processo em que ela fica submetida, por um certo tempo, a condições controladas de umidade relativa e temperatura. O amadurecimento permite acentuar a maciez, a suculência, o sabor e a desenvolver o aroma característico da carne, sem perda em seu valor nutricional. As melhores carnes para maturação são aquelas consideradas de primeira, geralmente a parte traseira do animal. No entanto, com a maturação as diferenças qualitativas de vários tipos de carne, são minimizadas, ou seja, carnes mais duras adquirem um grau de maciez quase comparável às carnes de primeira. A princípio, toda a carne de bovinos, ovinos, suínos, caprinos e de caça podem ser maturadas. Nunca maturar, no entanto, a carne de pescados, pois se deteriora com facilidade e a carne de coelhos, rãs e outros tipos de carnes tenras, pois já são macias por natureza.

Sal grosso ou tempero: qual usar em carnes para churrasco?

Na maioria das vezes, o sal é o único tempero necessário para se obter um ótimo churrasco. É importante deixar claro que carnes para churrasco não precisam ser temperadas; usa-se apenas o sal para acentuar o paladar, o sabor dessas carnes. E a quantidade a ser colocada deverá ser determinada com bastante cuidado pelo churrasqueiro, apesar de na literatura encontrarmos recomendações para usar uma quantidade de sal equivalente a 2% do peso da peça de carne que será utilizada.

Criação de capivara - 9 dicas para a criação em cativeiro

Independente do tipo de sistema, intensivo, semi-intensivo ou extensivo, existem alguns cuidados que deverão ser mantidos pelo criador para o sucesso da criação de capivara em cativeiro. Um desses cuidados diz respeito ao comedouros, que deverão estar em locais devidamente protegidos por cobertura de sapé, folha de coqueiro, cimento, telhas de zinco ou outros. Também há a necessidade de um tanque com rampa suave em pelo menos um de seus lados, para que os animais possam banhar-se.

Pontos de cozimento da carne bovina em churrascos

Na prática, os pontos da carne de boi podem ser facilmente identificados após boa experiência em lidar com carnes assadas. Ao cortar uma carne, se você observar que ela possui uma cor rosada e uma boa quantidade de suco vermelho, ela estará mal passada. Caso a coloração interna esteja levemente rosada na parte central e a quantidade de suco seja bem menor e na cor rosada, a carne estará ao ponto. Mas se ela estiver praticamente sem suco e com uma coloração mais escura, uniforme em toda a camada da carne, da superfície até a parte central, ela estará bem passada.

Capivara - sistemas de criação e manejo para a produção de carne

O manejo de capivaras para a produção de carne tem-se mostrado uma importante alternativa pecuária no Brasil, pois a elevada eficiência reprodutiva aliada a uma dieta constituída de gramíneas faz da capivara o mamífero silvestre mais indicado para sistemas de produção ?ecologicamente corretos?. Esses sistemas de criação e manejo podem beneficiar as populações humanas com proteínas de boa qualidade e, ao mesmo tempo, proteger os animais silvestres da dizimação descontrolada.

Criação de capivara - instalações necessárias para o sistema semi-intensivo de manejo

Em geral, observa-se, na maior parte das propriedades agrícolas, áreas abandonadas consideradas "marginais". Caso essa área apresente um lago ou açude com superfície de pelo menos 100 m2 e vegetação arbórea e, ou arbustiva, provavelmente, ela é apta para uma criação de capivaras em manejo semi-intensivo.

Além de exótica, a carne da Capivara é muito apreciada pelo mercado consumidor

Atualmente, nos grandes centros consumidores, observa-se a formação cada vez maior de um mercado de carnes exóticas. A carne de capivara, dentro deste contexto, tem-se mostrado uma promissora alternativa por possuir várias características muito apreciadas pelo público consumidor, como qualidade e baixo teor de gordura.

Fatores que inibem o consumo da carne de cordeiro no Brasil

Há fatores que inibem o consumo da carne de cordeiro no Brasil. Para impedir que isso continue a acontecer, é preciso que todos os agentes da cadeia produtiva – desde os criadores de ovinos até os frigoríficos, estejam unidos em prol do desenvolvimento do setor e da desmistificação que envolve o consumo desse tipo de carne. Dentre os fatores que inibem o consumo da carne de cordeiro no Brasil, temos o abate clandestino e o baixo padrão de qualidade da carne

Capivara - manejo alimentar no sistema intensivo de criação

Os pastos mais frequentemente oferecidos são o capim-fino e a grama estrela. Porém, como o custo de cercar com tela de alambrado é o principal gasto para o estabelecimento da criação de capivaras no sistema semi-intensivo, seria mais interessante cercar apenas uma pequena área em volta de uma lagoa ou açude (10 a 20 m de margem) e o plantio de uma forrageira de alta produtividade fora da área do criadouro, realizando-se o corte e o fornecimento diariamente. A preferência tem sido pelo capim elefante (Napier ou Camerom) cortados em intervalos de 60 dias na estação das águas. Durante a estação seca, em virtude da menor produtividade desse capim, pode-se realizar o fornecimento intercalado com cana-de-açúcar, rolão-de-milho ou ração.

Fique por dentro das novidades!