WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

"como-saber-se-a-vaca-esta-prenha"

Identificação do cio em vacas leiteiras - importância para o produtor

Para obter um intervalo entre os partos de 12 meses, e alcançar maior eficiência produtiva, é preciso que a vaca leiteira emprenhe até 90 dias após a parição, apesar de no Brasil este tempo médio ser de 18 meses. Não detectar o cio de vacas a tempo em propriedades leiteiras é uma falha que custa caro à produção, já que a inseminação é atrasada, aumentando o intervalo entre partos, reduzindo a produtividade leiteira e o número de bezerras nascidas. Mas, os prejuízos não param por aí. Quando não se percebe o cio, o produtor tem seus gastos elevados, pois tem de custear a manutenção de vacas improdutivas.

Concurso de vacas leiteiras - itens classificatórios

Nos Concursos de Vacas Leiteiras, muito comuns em exposições agropecuárias em todo o Brasil e no exterior, a avaliação da aparência física do animal conta como item classificatório. Neste sentido, analisa-se toda a estrutura externa da vaca, ou seja, entram na classificação itens como garupa, estatura, frente anterior, dorso, entre outros.

Por que alimentar bem as vacas prenhes? Descubra aqui!

Você sabia que muitos pecuaristas pensavam que as vacas em pré-parto, por ainda não produzirem em leite, não geravam receita para a propriedade? Sabia, também, que por este motivo muitos produtores não dispensavam maiores investimentos para com essa categoria animal? Não? Saiba, então, que apesar de isto acontecer em muitas propriedades, estes são dois grandes erros que devem ser evitados a todo custo pelos pecuaristas que pretendem ter sucesso em suas atividades.

Concursos de vacas leiteiras - terminologias para ordenar as categorias

No Workbook, documento preparado por um grupo de especialistas em julgamento e na avaliação de vacas leiteiras, estão descritas todas as terminologias utilizadas pelos juízes ao avaliar um determinado animal. Este documento tem como objetivo auxiliar a exposição oral do jurado (ao explicar para o público que expõe animais ou assiste ao julgamento de animais) quando faz suas considerações sobre as vacas leiteiras participantes dos concursos nas exposições agropecuárias. No Brasil, os juízes geralmente também empregam, de certa maneira, os mesmos chavões na hora de explicar a ordem de animais dentro de cada categoria, enfatizando os pontos positivos e (ou) negativos de um animal para justificar o ordenamento dos animais classificados. Essas terminologias estão expressas em termos positivos e negativos para cada grupamento de características. Veja os gráficos de terminologias abaixo:

3 principais raças de vacas leiteiras taurinas criadas no Brasil

As raças de vacas leiteiras taurinas apresentam elevado desempenho e alta produtividade. Embora elas sejam dóceis e apresentem boa conversão alimentar, elas não apresentam rusticidade, o que as torna mais sensíveis. Mesmo assim, por serem excelentes produtoras de leite, as vacas europeias são utilizadas em cruzamentos para geração de animais mais produtivos e resistentes.

Vacas leiteiras? Aprenda: quanto mais sombra, mais leite e mais bezerros!

Vai criar vacas leiteiras? Então, você tem de aprender uma regrinha básica para melhorar a produção: disponibilize sombra às suas vacas! Sabe por quê? “A sombra é considerada essencial para reduzir perdas na produção de leite e na eficiência reprodutiva”, explica Aloísio Torres de Campos, professor do Curso CPT Conforto Animal para Maior Produção de Leite.

O estresse térmico prejudica vacas em pré-parto? SIM!

Você é pecuarista ou profissional da área e tem dúvidas sobre os males provocados pelo estresse térmico em vacas prenhes? Acredite, você está no lugar certo. Leia essa matéria até o final e tire todas as suas dúvidas sobre esse assunto e para começar a nossa resenha, sim, o estresse térmico prejudica vacas em pré-parto. Sabe por quê?

O sucesso na pecuária de leite? Eficaz manejo alimentar das vacas

Alimentar e manejar corretamente as vacas de leite durante o ciclo da lactação e gestação é de importância capital para o sucesso zootécnico, econômico e financeiro de um rebanho leiteiro. “Não se apresenta como uma simples tarefa de juntar ingredientes formulando um concentrado, acrescentá-lo a forragens conservadas, preparando uma ração completa em um sistema de confinamento ou sua combinação para suplementação de vacas mantidas a pasto”, explica Dr. Luciano Patto Novaes, professor do Curso CPT Manejo da Vaca Gestante no Parto e Pós-Parto.

Dietas para vacas no pré-parto? Aprenda alguns segredos aqui!

Se você, pecuarista de sucesso, precisa dar aquela incrementada na alimentação de suas vacas no período que antecedo ao parto, saiba que podemos ajudar. Acompanhando essa matéria até o final, você aprenderá os segredinhos de uma dieta balanceada e forte. Vamos lá? A primeira coisa a saber sobre a alimentação de vacas no pré-parto é que, atualmente, “as dietas são formuladas com menor densidade energética, proporcionando, mesmo com o menor consumo total de nutrientes, o maior consumo de matéria seca. Isso leva a um menor desafio para o rúmen e para o fígado da vaca”,

Por que alimentar bem as vacas no pré-parto?

Você sabia que o período pré-parto das vacas é composto pelos 21 dias antes do parto e faz parte do período de transição, que engloba os 21 dias antes do parto e os 21 dias após o parto? Sabia também que no pré-parto a vaca ainda está no período seco, que é uma pausa na lactação fundamental para a recuperação das glândulas mamárias e renovação das células para uma futura nova lactação?

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!