Resultados da busca para "como-fazer-mudas-de-plantas-ornamentais"

Como fazer mudas com sobras de jardinagem

Para fazer mudas com sobras de jardinagem, deve-se estar atento à qualidade do material propagativo, bem como aos métodos de propagação e ao cultivo das espécies ornamentais. Outro fator importante é a disponibilidade de espaço físico para a montagem de um viveiro de mudas. Geralmente, pequenos empreendedores dispõem de pequenas áreas, o que pode ser um fator limitante.

Viveiro de plantas ornamentais: um empreendimento de grande potencial econômico

O consumo de flores e plantas ornamentais faz parte da tradição brasileira. Atualmente, o mercado interno de flores e plantas ornamentais movimenta cerca de 1 bilhão de reais ao ano, e, estima-se, gera 50 mil empregos.

Montar um viveiro e produzir plantas ornamentais ficou mais fácil

Saber conduzir um viveiro de mudas ornamentais e produzir plantas bonitas, sadias, oferecendo variedade de espécies e cores é fundamental para quem deseja entrar ou se manter nessa atividade tão competitiva e promissora. A profissionalização dos viveiristas é essencial para que o negócio prospere.

Como produzir mudas de pessegueiro por enxertia

Atualmente, produzir mudas de pessegueiro por enxertia é, sem dúvida, a melhor maneira de se obter plantas com alta capacidade produtiva. Já foi a época em que os fruticultores plantavam a semente de pêssego diretamente no solo. Com o passar dos anos e os avanços na fruticultura, descobriu-se que as mudas de pêssego se desenvolvem mais rapidamente quando obtidas de enxertos. Além disso, as mudas de pessegueiro crescem com muito mais força e vitalidade

Produção de mudas ornamentais - estruturas para a implantação do viveiro

Um viveiro de mudas ornamentais deverá possuir, pelo menos, quatro áreas para a produção. São elas: área de semeio, área de enraizamento, área de estoque e área de espera. Dependendo do grau de organização e do objetivo, pode-se ter, ainda, uma quinta área que seria para exposição e comercialização. Para as plantas que se reproduzem via semente, temos as alternativas de semeá-las diretamente em recipientes ou em leitos de semeadura. Estes podem ser apenas canteiros preparados no nível do solo ou bancadas e estruturas com alturas de cerca de 70 cm, com uso de bandejas especiais ou tubetes de plástico rígido.

Produção de mudas ornamentais - 12 dicas que o levarão ao sucesso

O primeiro ponto a se considerar na implantação do viveiro é a sua capacidade produtiva, em termos de quantidade de mudas nas diferentes épocas. Isso irá definir o tamanho e a estrutura do viveiro. São considerados viveiros médios e grandes aqueles que produzem cerca de 50.000 mudas, no mínimo. Na implantação do viveiro, alguns passos devem ser seguidos com atenção, com vistas a favorecer uma boa produção futura, gerando o sucesso do viveiro de mudas e lucro ao viveirista. Em viveiros grandes, onde esteja previsto um trânsito considerável de pessoas e movimentação constante de materiais é recomendável a construção de um galpão para armazenagem e manipulação de materiais, o qual deve estar localizado preferencialmente na entrada do viveiro.

Produção comercial de Agapanto - propagação, cultivo, tratos culturais e cultivo em vasos

Planta ornamental, apesar de sua rusticidade, o Agapanto é uma nativa da África do Sul. Possui características de clima subtropical e é muito encontrado em jardins do sul e do sudeste por gostar e tolerar climas frios. Para se desenvolver satisfatoriamente, o Agapanto precisa de solo rico em matéria orgânica. O nome Agapanthus, em latim, significa "flor do amor" e chama mesmo a atenção no jardim, por suas hastes florais de quase 1 m de altura. No auge da beleza, que acontece durante a primavera e o verão, o Agapanto apresenta inflorescências globosas, compostas por inúmeras flores azuladas. A planta é perfeita na separação de plantas altas em jardins e também para embelezar paredes exeternas e muros.

Sistema hidropônico de cultivo de hortaliças e plantas medicinais

O sistema hidropônico de cultivo de hortaliças e plantas medicinais, condimentares e aromáticas, é a melhor alternativa para atender a um público cada vez mais exigente em relação a qualidade das plantas, higiene, ausência de resíduos de agrotóxicos e alto teor de princípios ativos. Nesse sistema, as plantas são cultivadas sem contato com o solo, utilizando apenas solução nutritiva para promover o seu crescimento. Com o uso de água de boa qualidade, as plantas não sofrem contaminação por organismos nocivos à saúde.

Gramas e gramados - como fazer o controle de plantas daninhas

As plantas daninhas, como o Capim-pé-de-galinha, o Capim marmelada e o Capim braquiária, quando crescem, interferem no desenvolvimento da grama, causando prejuízos na produção, competindo com a cultura por água, luz e nutrientes, exercendo, em certas vezes, inibição química. Alguns estudos mostram que 20 a 30% da produção nacional de grama se perde por causa do ataque de plantas daninhas, além de elas serem hospedeiras de pragas e doenças. As práticas mais difundidas para o controle das plantas daninhas são: o arranquio, a capina, a roçada e, por fim, o controle químico.

Vai plantar pimenta? Aprenda a produzir as mudas

Apesar de algumas pimentas poderem ser multiplicadas por processos vegetativos como a estaquia e a enxertia, a forma de propagação mais utilizada por agricultores na formação de lavouras é a produção de mudas a partir de sementes, principalmente os pequenos produtores que produzem suas próprias sementes ou compram frutos maduros em mercados e feiras e deles extraem as sementes que serão utilizadas para o plantio.

Atendimento Online
Quer Facilidade