Resultados da busca para "como-converter-kg-de-leite-por-litro"

Leite - importância, variedades, classificações e categorias

O leite, importante complemento na alimentação, é o primeiro e o principal alimento que ingerimos durante aos seis primeiros meses de vida. É um alimento rico em vitaminas, nutrientes, sais minerais, proteínas e é de extrema importância na dieta alimentar.

Leite - cor, viscosidade, densidade e acidez

O leite fresco possui um sabor ligeiramente adocicado, principalmente devido ao seu alto conteúdo de lactose. Entretanto, todos os elementos do leite, inclusive as proteínas que são insípidas, participam de forma direta ou indireta na sensação de sabor. Sua cor deve ser branco-amarelada e opaca, sua viscosidade na escala de 2,2, sua densidade medida a 15ºC ou corrigida para esta temperatura e a acidez variando entre 6,6 e 6,8. Estas são características essenciais para um leite de qualidade, além do fator higiene.

Laticínios - a importância do consumo do leite e seus derivados para a saúde humana

Os laticínios são produtos derivados do leite, como o queijo, o iogurte, a manteiga, o creme de leite, o doce de leite, entre outros. Seu consumo é extremamente importante para a manutenção da saúde humana, atuando junto à imunologia passiva, modulação do sistema imunológico, proteção contra hipertensão, proteção contra osteoporose, prevenção do câncer, entre outros. Alguns importantes alimentos funcionais também são derivados do leite, como os leites fermentados, iogurtes e outros produtos lácteos fermentados. São alimentos nutritivos, naturais ou enriquecidos com aditivos alimentares que reduzem o risco de doenças, além de oferecerem vários benefícios à saúde, inerentes à sua composição química.

Leite - 10 recomendações para produzir leite de qualidade

Produzir leite com qualidade requer atenção a detalhes, que podem passar despercebidos, mas que influem no produto final. A seguir, é apresentada uma lista de atividades que devem ser observadas como rotina. A lista poderá ser usada para conferir se os procedimentos recomendados estão sendo seguidos ou para implementar ações onde elas não estejam sendo contempladas.

Leite - fatores que influenciam na acidez

A acidez do leite pode ser avaliada por meio da determinação do pH em aparelhos apropriados, ou por métodos de titulação. Neste caso, a acidez é expressa em graus Dornic (ºD). A legislação brasileira considera normal o leite que apresenta acidez titulável entre 15 e 18ºD. O leite fresco normal não contém ácidos, mesmo assim ele apresenta uma acidez detectável pela técnica da titulação. Isto indica que a substância química usada na técnica de titulação combina com algumas substâncias presentes no leite fresco e lhe confere esta acidez aparente.

Leite - mudanças no sabor

O sabor é o atributo mais importante do leite e o que determina a aceitação e a preferência do consumidor. Em termos de mercado, o leite tem muitos competidores, como os refrigerantes, cujos fabricantes procuram realçar o sabor como sua principal qualidade. Estes, por serem produzidos conforme a formulação química, têm a vantagem de ter seu sabor controlado e sempre uniforme. Já o leite, por ser um produto biológico, tem o sabor influenciado tanto por fatores genéticos quanto por fatores do ambiente.

Leite - qualidade higiênica do leite cru

Os critérios usados para avaliação da qualidade higiênica do leite cru são os seguintes: Ausência de patógenos, como Staphylococcus aureus (agente mais comum da mastite), e os agentes da brucelose, tuberculose e salmonelose, entre outros; Ausência de toxinas microbianas (micotoxinas, enterotoxinas, entre outras); Ausência de biocidas e agentes químicos do ambiente: pesticidas (inseticidas, fungicidas e herbicidas); drogas veterinárias (antibióticos, anti-helmínticos, carrapaticidas); metais pesados tóxicos (chumbo, cádmio, mercúrio); agentes de limpeza e desinfetantes (iodo, amônia quaternária).

Pecuarista - saiba como calcular quanto custa o litro de leite produzido em sua fazenda

A essência da gestão financeira, em uma fazenda leiteira, está em seguir certos princípios cuja base está apoiada na realização de uma boa coleta de dados econômicos. Há de se considerar, no entanto, que são muitos os itens de custos envolvidos em uma operação de produção de leite e que nem todos seguem a mesma periodicidade. Portanto, a organização e a disciplina do pecuarista irão incidir plena e positivamente sobre o resultado real, dando condições de ele saber exatamente quanto custa o leite produzido em sua propriedade.

Vacas meio-sangue produzem mais leite? Confira

No Brasil, as raças leiteiras europeias Holandês, Pardo Suíço e Jersey são as mais usadas em cruzamentos para a obtenção de um híbrido meio-sangue excelente para a produção de leite. Essas raças foram selecionadas durante séculos, com o intuito de se atingir alta produção, precocidade e eficiência reprodutiva (as novilhas atingem peso à cobrição com pouco mais de 1,5 ano de vida). Em outras palavras, se as vacas meio-sangue têm uma boa origem genética e com excelente manejo, mantêm a média de produção superior a 15 kg de leite ao dia, com picos de mais de 20 kg ao longo de até 305 dias de lactação, podendo, inclusive, ser manejadas a pasto com baixo nível de suplementação.

Nata: o creme de leite

Sempre houve muita confusão ao tentar diferenciar nata e creme de leite. Na verdade, o que leva o nome de “nata” em algumas regiões é chamado de creme de leite em outras e vice-versa. Tecnicamente, o creme de leite corresponde corretamente à nata bruta, ou seja, ao excesso de gordura do leite, enquanto a nata é o creme de leite padronizado e pasteurizado, sendo um produto fresco e de consistência mais firme tendendo à pasta.

Atendimento Online
Quer Facilidade