WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Resultados da busca para "como-capturar-paca-viva-no-mato" ()

Biomas do Brasil - Mata dos Pinhais ou Mata de Araucárias

A Mata dos Pinhais, caracterizada devido a grande presença de pinheiros, principalmente o Pinheiro-do-Paraná, está localizada na região Sul do Brasil (Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), em locais com altitudes superiores a 500 m. Está incluída dentro do Bioma Mata Atlântica e é também conhecida como Mata de Araucárias, em função da forte presença da Araucária angustifolia neste bioma. Registros apontam que a Mata dos Pinhais já ocupou cerca de 2,6% do território nacional e assim como outras formações florestais do Brasil ela vem sendo degradada em função do corte ilegal de árvores, para a produção de madeira e resinas. Outro fator que tem contribuído para o desmatamento é a abertura de novas áreas destinadas à agricultura e pecuária e, com isto, 95% da mata nativa já foi derrubada nas últimas décadas.

Criação de paca - captura e contenção da Agouti paca

A primeira técnica de manejo a ser ensinada é a captura e contenção das pacas. O mais usual é que o tratador se aproxime calmamente do exemplar e pegue-o firmemente pelas patas traseiras, com as duas mãos; portanto, a paca fica virada de costas para o tratador, diminuindo a possibilidade de mordida. Esse método pode ser ainda mais eficiente, principalmente em animais de menor porte, se, em uma das mãos, o tratador segura as duas patas traseiras e com a outra segura a cabeça tapando os olhos. Se o exemplar for maior, uma segunda pessoa segura a cabeça, descendo a mão pelo dorso até contê-lo completamente, procurando também cobrir os olhos.

Criação de paca - características gerais da Agouti paca

A paca (Agouti paca) pode medir cerca de 70 cm, e pesar até 10 kg, representando um dos maiores roedores do Brasil, só perdendo, em tamanho, para a capivara. Em geral, só tem um filhote por vez e até duas gestações por ano. Notívaga, a paca se alimenta de frutas ou raízes. Assim como a capivara, era encontrada originariamente em quase todo Brasil.

Como vivem as pacas? Como se comportam na natureza e em cativeiro?

As pacas são animais de vida solitária, tímidas, e procuram locais afastados das habitações humanas. Às vezes, porém, são encontradas aos pares, principalmente no período de acasalamento ou quando acompanhadas da cria. Vivem em áreas cobertas com vegetação alta, como matas, capoeirões, sempre às margens de mananciais hídricos. Moram em tocas que elas mesmas cavam, com várias ramificações e saídas para a superfície, ou em outras concavidades naturais.

Criação de paca - comportamento da Agouti paca

As pacas são animais de vida solitária, tímidos, que procuram locais afastados das habitações humanas. Elas vivem em áreas cobertas com vegetação alta, como matas, capoeirões, sempre às margens de mananciais hídricos. Moram em tocas que elas mesmas cavam, com várias ramificações e saídas para a superfície, ou em outras concavidades naturais. São animais de hábitos noturnos, com audição e olfato bem desenvolvidos, mas possuem pouca visão.

O segundo maior roedor do Brasil? A paca. Conheça!

A paca (Agouti paca) pode medir cerca de 70 cm e pesar até 10 kg, representando um dos maiores roedores do Brasil, perdendo, em tamanho, para a capivara. Em geral, só tem um filhote por vez e até duas gestações por ano. “Notívaga, a paca se alimenta de frutas e raízes. Assim como a capivara, era encontrada originariamente em quase todo Brasil”, afirma Prof. Fábio Morais Hosken, professor do Curso CPT Criação Comercial de Paca.

Criação de pacas - alternativa econômica de produção e conservação do meio ambiente

A criação de animais silvestres, entre eles a paca, em áreas próximas à capoeiras, junto a florestas e reservas, pode ser uma importante alternativa econômica, já que o consumo da carne desses animais é uma realidade, mesmo sem a existência de um mercado formal desse produto. Neste sentido, a criação de pacas adaptadas às condições ambientais locais favorece a conservação das matas, é uma importante alternativa de diversificação de produção e causa menos danos ao meio ambiente.

Criação de paca - a Agouti paca em condições naturais

As pacas adaptam-se a ambientes muito variados, mas preferem as zonas cobertas com vegetação alta, vizinhas a rios ou riachos. É boa nadadora e gosta da água, que é o local onde ela se refugia quando está em perigo. Sua toca tem muitas saídas de emergência, bem escondidas por folhas.

Criação de pacas - um mercado potencial e promissor

A paca é um dos maiores roedores do Brasil (cerca de 70cm, até 10 Kg) , só perdendo, em tamanho, para a capivara. As pernas da paca são curtas e os pés possuem cinco dedos, providos de unhas muito fortes, que mais se assemelham a cascos do que unhas propriamente ditas. A cabeça da paca é grande, com a região das bochechas bem desenvolvida. Possui orelhas pequenas e cauda vestigial, em forma de um pequeno tubérculo. Esse roedor pode ser facilmente reconhecido por seus pelos curtos e eriçados, em tonalidades variáveis, que vão do castanho-pardo ao castanho-avermelhado, com quatro faixas longitudinais brancas.

Pacas em cativeiro: o que fazer após a cria?

Em cativeiro, poucas horas depois do nascimento o tratador deve recolher a cria para fazer alguns procedimentos pós-parto. É importante que esse manejo seja rápido, para evitar possível rejeição da cria pela mãe. O primeiro deles é a pesagem, para se avaliar o estado do filhote e iniciar o acompanhamento do ganho de peso; depois, o tratador deve fazer a cura do umbigo, utilizando-se, para isso, uma solução de iodo. Esse cuidado é importante, porque o umbigo é uma porta de entrada para infecções.

Fique por dentro das novidades!