Resultados da busca para "colocando-a-palha-de-milho-pra-secar"

Caixas de palha de milho - aprenda a fazer e aumente sua renda mensal

As caixas feitas com palha de milho, além de lindas, possuem inúmeras utilidades. Elas podem ser usadas como objeto de decoração nos mais diversos ambientes, como porta-brinquedos, porta-objetos, cachepôs, cestas de revistas, podem ser usadas para organizar utensílios, para guardar roupas e serem, até mesmo, dadas de presente. Dependendo da finalidade a que se destinam, as caixas feitas em palha de milho podem ser confeccionadas em vários formatos e tamanhos. Portanto, são inúmeras as possibilidades de negócio, gerando renda extra ao artesão ou reforçando a já existente.

Milhos especiais - cultivo do milho pipoca

Atualmente, o cultivo de milho pipoca é uma ótima alternativa para o produtor rural, pois está em expansão no Brasil. O potencial de mercado do milho é maior do que se pensa, quando se consideram os números de produção em valores absolutos e não em porcentagens em relação ao milho comum. Apenas em nosso território nacional, a demanda desse milho especial já alcança as 50 mil toneladas, o que nos mostra o quão rentável pode ser o seu cultivo, gerando lucro certo ao produtor. Uma outra vantagem é que o valor de mercado do grão de milho pipoca é superior ao do milho comum, embora a sua produtividade corresponde de um terço à metade do milho comum.

Vai comercializar milho verde? Saiba mais sobre ele, então!

A qualidade do milho verde afeta diretamente a qualidade do produto a ser processado. Portanto, se você vai trabalhar com ele preste bastante atenção a alguns detalhes: o milho verde deve apresentar palhas verdes, não secas, e cabelos na cor marrom-escura. “No caso do milho sem palha, já descascado, é preciso verificar se a ponta inferior da espiga é afilada e macia, o que indica que está em boas condições”, afirma Marli Cambraia, professora do Curso a Distância CPT Processamento de Milho Verde, em Livro+DVD e Curso Online.

Saiba as melhores épocas para plantar milho

O milho é uma cultura que requer alguns cuidados, pois, quanto à caracterização da planta do milho, algumas características ambientais, como o déficit hídrico, a temperatura e a luminosidade podem afetar o crescimento e a produção do milho. Esse fato faz com que a época de plantio seja um dos fatores mais importantes a serem observados pelo agricultor, em quase todo o território nacional, principalmente nas regiões de alta latitude ou altitude.

Milhos especiais - escolha da cultivar do milho pipoca

As plantas de milho pipoca apresentam algumas diferenças básicas, quando comparadas ao milho comum. O milho pipoca apresenta maior tamanho de pendão e prolificidade, espigas menores e situadas em uma posição mais alta da planta, colmo mais fino e fraco, maior susceptibilidade ao acamamento, quebramento, doenças e consequentemente menor produtividade de grãos, além de menor rusticidade, exigindo adubações mais frequentes.

Milhos especiais - controle de plantas daninhas

O milho é extremamente sensível à competição inicial com as plantas daninhas. No caso do milho pipoca, que apresenta baixo vigor de planta, as perdas de produtividade são ainda maiores que no milho comum. A intensidade dessas perdas vem em função da espécie da planta daninha, do grau de infestação, do tipo de solo, das condições climáticas, além do estádio fenológico da cultura. Normalmente, essa redução na produção do milho pipoca é atribuída à sua competição com as plantas daninhas pelos fatores básicos de sobrevivência, como a água, nutrientes e luz, tornando esses fatores limitantes ao desenvolvimento do milho.

Artesanato: o preparo da palha de milho

A cestaria, um tipo de artesanato, consiste na arte de trançar fibras produzidas por certos vegetais e apresenta uma série de características próprias, ligadas à textura das fibras. As palhas de milho consistem em fibras muito macias, flexíveis, leves e resistentes. Por isso, têm sido muito usadas na arte da cestaria.

Milhos especiais - plantio do milho pipoca

O milho pipoca é uma planta menos vigorosa e mais susceptível ao ataque de doenças que o milho comum, por isso a escolha do local e a época de plantio tornam-se essencial para o sucesso do cultivo. O zoneamento edafoclimático, por exemplo, reduz as perdas de produção, aumentando a produtividade, por meio da identificação dos riscos climáticos das diferentes regiões e municípios do estado, que determinam as melhores épocas de plantio.

Milhos especiais - principais cultivares de milho pipoca

No Brasil, há uma grande variabilidade no formato, no tamanho e na cor dos grãos do milho pipoca, sendo os tipos de maior aceitação comercial os de grãos redondos, tipo pérola, de endosperma amarelo a laranja. Basicamente, existe disponível para o comércio de sementes seis cultivares de milho pipoca, sendo quatro cultivares oriundas de programas de melhoramento de empresas públicas e dois de empresas privadas.

Substratos utilizados no cultivo do milho hidropônico

Vários tipos de substratos podem ser utilizados no cultivo hidropônico, como a areia, o cascalho, a argila expandida e a lã mineral. “Todos esses substratos desempenham bem seus papéis, que são sustentar as plantas e propiciar o fornecimento de oxigênio para as suas raízes”, afirma Augusto Luis Ruegger Almeida Neves, professor do Curso a Distância CPT Cultivo de Milho Hidropônico - Para Alimentação Animal, em Livro+DVD e Curso Online.

Atendimento Online
Quer Facilidade