Resultados da busca para "canario-yorkshire"

Raças de cachorro - Yorkshire Terrier

O Yorkshire Terrier é uma raça originária da Grã-Bretanha. História da raça Durante o período da Revolução Industrial, o Yorkshire Terrier era usado como cão de caça. As pessoas o faziam caçar os ratos das minas de carvão. Tarefa que desempenhava com maestria. O Yorkshire Terrier também tornou-se símbolo de status social, pertencendo às damas da mais alta nobreza britânica.

Criação de canário da terra encanta donos e protege a espécie

O canário-da-terra, ou canário chapinha, é, provavelmente, um dos pássaros mais conhecidos de todo o país. Não só pelo seu lindo canto, agilidade, elegância, fogosidade, índole belicosa, vivacidade, grande valentia e facilidade para adaptar-se ao cativeiro, mas, também, pela linda plumagem que lhe confere singular beleza.

Criação de canários

A canaricultura, nos dias de hoje, impõe uma série de exigências para o sucesso de uma criação. O melhoramento genético dos pássaros é fator principal destas exigências para quem deseja se aprofundar na criação de canários

Como obter sucesso na criação de canários

O canário pertence à família dos fringilídeos. No Brasil, duas raças inicialmente destacaram-se e despertaram o interesse das pessoas amantes da criação de pássaros. São eles o Frisado Parisiense ou Francês e o Belga ou Hamburguês. Entretanto, até o final do século passado, a criação de canários era muito pouco difundida, vindo a se desenvolver sobretudo na Alemanha, onde se projetou como o mais notável centro de canaricultura.

Raças de canários de cor: a genética das cores e suas mutações

Os canários de cor têm uma particularidade, a coloração é obtida pela espécie por meio da combinação de dois tipos de pigmentos que se depositam ou não na plumagem: O lipocromo e a melanina. O lipocromo não é produzido pelo organismo dos canários. Ele é um pigmento vegetal retirado dos alimentos que fazem parte de sua dieta alimentar normalmente. Existem apenas dois tipos de lipocromo que se depositam na plumagem: o amarelo e o vermelho. O canário Branco e o Albino possuem ausência de lipocromo.

Raças de canários de cor: melânicos clássicos e melânicos de novas cores

Os canários do grupo dos melânicos (clássicos e de novas cores) possuem estrutura melânica, composta por eumelanina negra, eumelanina castanha, ou ainda feomelanina castanha clara. Tais canários podem apresentar as cores amarela, vermelha ou branca (intenso, nevado, mosaico ou marfim). A coloração do bico, das patas e das unhas variam conforme a a alteração da eumelanina oriunda de mutações genéticas.

Raças de canários de cor: lipocrômicos e outros

Os canários lipocrômicos possuem um pigmento chamado lipocromo e ausência de melanina. O canário mais conhecido deste grupo é o Canário Amarelo. Dentre as cores deste grupo, há outras classificações, como intenso (amarelo intenso), vermelho (vermelho nevado), amarelo (amarelo marfim nevado), entre outras belíssimas cores.

Raças de canários de porte com penas lisas

Os canários de porte são muitas vezes comparados a uma escultura. Os canários de penas lisas se dividem em quatro subgrupos: postura, forma, desenho e com topete. Por meio de criteriosos cruzamentos, os criadores vão trabalhando seus canários até chegar a um padrão preestabelecido, o chamado padrão da raça. Este define a forma do pássaro, seu tipo de plumagem, sua posição, seu desenho e algumas características particulares de cada raça.

Raças de canários de porte com penas frisadas

Os canários de porte com penas frisadas surgiram de inúmeros cruzamentos para aprimorar as características já existentes na ave. Desses cruzamentos, surgiram o padrão da raça de plumagem frisada. Entretanto, esse grupo não possui subgrupos como os canários de plumagem lisa, pois são considerados como um todo. O que importa é principalmente o porte da ave.

Canário-da-terra: habitat, reprodução, alimentação, instalações, torneios e principais doenças

O canário-da-terra ou canário chapinha, cujo nome científico é Sicalis flaveola, pertence à ordem dos Passeriformes, que engloba todos os passarinhos. Recentemente, foi classificado na família dos Emberizidae e subfamília Emberizinae, que engloba quase todas os pássaros canoros (canto melodioso) mais conhecidos. Embora seja a espécie mais comum no Brasil, parece-se muito com outros canários, tais como o canário-do-Amazonas (Sicalis columbiana), o Tipio (Sicalis luteola) e, principalmente, o canário do Peru (Sicalis lutea). A semelhança entre as espécies é tamanha que existe possibilidade de cruzamentos entre eles com formação de crias férteis (híbridos).

Atendimento Online
Quer Facilidade