WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Resultados da busca para "aula-expositiva-vantagens-e-desvantagens" ()

Tipos de aula e seus respectivos conceitos

Há diversos tipos de estratégias que um professor pode usar em sala de aula para levar adiante seu trabalho. Ao ministrar as aulas, o professor torna-se o principal protagonista, ou seja, torna-se o principal elemento de apoio ao aprendizado. Entretanto, cada aula se diferencia na forma como é preparada e, posteriormente, conduzida. Entre os tipos de aula, temos o colóquio, o seminário, a aula expositiva, a aula dialógica, a aula magistral, a aula demonstrativa e a aula prática.

As vantagens da aula expositiva

Entendemos por aula expositiva a atividade na qual o professor discorre sobre um tema, com a ajuda ou não de algum tipo de suporte tecnológico, seja o giz e o quadro, sejam transparências, demonstrações ou recursos multimídia.

Piaget e Vigotsky sobre aula expositiva e aprendizagem

Dois grandes estudiosos da educação, Jean Piaget e Lev Semenovich Vigotsky, desenvolveram teorias sobre a aprendizagem, de grande importância, que devem embasar o desenvolvimento de uma aula expositiva. Segundo Per Christian Braathen, professor do Curso CPT, nas versões Online e em Livro+DVD, Aula Expositiva, "Piaget defende o construtivismo cognitivo, segundo o qual o aprendizado decorre do desenvolvimento de processos mentais amplamente relacionados com a realidade do aprendiz".

A aprendizagem significativa nas aulas práticas e demonstrativas

A ideia fundamental na teoria construtivista é de que o processo de construção do conhecimento é feito pelo aprendiz e não causado por outro agente. Ou seja, a construção de conhecimento é um processo individual, assim como seu resultado. A importante consequência disso é que o professor não causa aprendizagem nos estudantes embora tenha um papel extremamente importante.

Gestão de sala de aula - funções do docente e do professor gestor

Especial - Aulas mais interessantes, que prendem a atenção e estimulam a participação dos alunos podem acontencer com mais frequência do que se imagina. Ao se deparar com dificuldades de gerenciar a sala de aula, muitos professores são acometidos pelo desanimo, mas é preciso que ele esteja comprometido com o aprimoramento das aulas.

O Construtivismo nas aulas práticas e demonstrativas

A Teoria Construtivista de autoria do francês Jean Piaget é a base das metodologias educacionais do nosso país, principalmente quando falamos em aulas práticas e demonstrativas. Para o Construtivismo nada, a rigor, está pronto, acabado, e o conhecimento não é dado, em nenhuma instância, como algo terminado. Ele se constitui pela interação do indivíduo com o meio físico e social, com o simbolismo humano, com o mundo das relações sociais, com a realidade dos alunos e com o seu lado prático, palpável.

Aulas práticas e demonstrativas para qualquer conteúdo

Nas aulas práticas de laboratório, os alunos têm acesso não apenas ao conceito literal de um determinado conteúdo, mas à sua substância, ou seja, o conhecimento se torna mais significativo. Além do mais, ao participar diretamente das experiências, o aluno adiciona elementos particulares de seu conhecimento e visão de mundo ao processo de aprendizagem. Com isso, evita-se que o professor tente fazer com que o aluno aprenda mecanicamente um novo conhecimento, de forma literal e arbitrária, condição proposta por David Ausubel para a aprendizagem significativa.

Torne suas aulas mais didáticas e interessantes!

Ministrar aulas práticas, rotineiramente, é um desafio para os professores, melhoram o desempenho dos alunos e os tornam mais ativos. Sabemos que não há teoria sem prática nem prática sem teoria. Uma complementa a outra e ambas tornam o aprendizado mais efetivo. Pôr em prática aquilo que é ensinado, teoricamente, nem sempre é fácil, mas é fundamental para o aluno, como ser pensante, criativo que é.

Estratégias de comunicação para uma boa aula

Ao ensinar, o professor, neste caso o emissor, não pode se esquecer de considerar as capacidades e características do receptor (o aluno), para que a comunicação se estabeleça. A aula expositiva, basicamente, é uma exposição oral, ou seja, uma situação em que um conferencista, palestrante, instrutor ou professor se apresenta diante de um público específico, buscando transmitir uma mensagem que represente conceitos ou ideias.

Professor: aprenda a manter o controle na aula dialógica

Embora a aula dialógica seja baseada no diálogo, a direção dada pelo professor deve estar sempre presente. “Para não desviar do caminho, reforçamos a importância da definição de objetivos instrucionais claros. A aula deve ser bem planejada, contando com os recursos didáticos adequados ao conteúdo”, afirma Per Christian Braathen, professor do Curso a Distancia CPT Metodologias para Aprendizagem Ativa, em Livro+DVD e Curso Online.

Fique por dentro das novidades!