WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Resultados da busca para "aplicacao-de-soro-na-veia-bovina-bezerro" ()

Cuidados com o bezerro recém-nascido

Assim que o bezerro nasce, a mãe o lambe, retirando as membranas fetais e mucos. Simultaneamente, o seu corpo é massageado, o que é muito importante para o recém-nascido. Portanto, a intervenção do tratador só deverá acontecer após essa massagem. Se a vaca não der atenção ao bezerro, deve-se recolhê-lo para um local protegido e proceder às massagens contínuas em seu corpo. Por fim, o tratador deve remover as membranas fetais e o excesso de muco do nariz e boca do bezerro.

Causas de problemas podais em bovinos

Nas pecuárias de corte e de leite, o casqueamento é fundamental para a manutenção do bem-estar e da boa saúde dos bovinos. Caso contrário, os animais tendem a desenvolver lesões podais que, consequentemente, comprometem o desempenho produtivo do rebanho e resultam em sérias perdas econômicas ao pecuarista.

Aleitamento natural de bezerras: sim ou não?

O sistema de aleitamento natural deverá prevalecer quando as vacas não “descem o leite” sem a presença das bezerras, condição esta comum em rebanhos puros ou com alto grau de sangue de raças zebuínas; a produção média diária de leite, por vaca, for inferior a 8 kg; e a pessoa que trata das bezerras não for esclarecida o suficiente par entender e acreditar na importância da higiene dos baldes e utensílios.

Inseminação artificial em bovinos - manejo, sanidade, nutrição e treinamento do inseminador

São muitos os fatores que determinam o sucesso de um programa de inseminação artificial em bovinos, além da aplicação da técnica em si. Os bovinos precisam estar saudáveis, bem manejados e devidamente controlados. Além disso, é fundamental o preparo ou a adaptação de instalações necessárias e o treinamento dos inseminadores. Para obter sucesso na inseminação de bovinos, deve ser dada a devida atenção a todos estes aspectos.

Transferência de embriões em bovinos

A transferência de embriões em bovinos visa à multiplicação do número de bovinos nascidos de uma vaca, geneticamente superior, fecundada por um boi também superior, em um menor período de tempo. Em outras palavras, uma vaca de elevado mérito genético que, normalmente, deixaria uma cria por ano por meio de inseminação ou monta, com a TE pode produzir até 20 descendentes por ano. Isso aumenta consideravelmente a produção gerando lucro ao pecuarista.

A técnica da fertilização in vitro (FIV) e o cultivo de embriões bovinos

A fertilização in vitro, ou FIV, é uma biotécnica utilizada como alternativa para acelerar a produção de bovinos geneticamente superiores. Junto à inseminação artificial e à transferência de embriões, a fecundação in vitro é uma técnica responsável pela rápida progressão genética, principalmente em animais de produção. A FIV permite que uma reprodutora produza centenas de bezerros em um mesmo ano. Esta técnica permite evitar o descarte precoce de fêmeas geneticamente privilegiadas, portadoras de alterações adquiridas que impeçam que a reprodução ocorra de forma natural.

Como escolher os bezerros que se tornarão vitelos

Os vitelos são obtidos de bezerros abatidos até as 20 semanas de idade, preferencialmente, de origem leiteira, a maioria deles holandeses, alimentados exclusivamente com leite e/ou sucedâneos do leite. Há diferentes tipos de vitelos, como o Bob Veal, o Vealer e o Special Fed Veal, todos classificados de acordo com a idade de abate.

Como alimentar os bezerros para a produção de vitelos

Colostro é a secreção da glândula mamária no início da lactação, podendo durar de três a seis dias. Também conhecido como leite sujo, o colostro não tem valor comercial, mas é ele que garantirá a sobrevivência dos bezerros, logo após o nascimento, fornecendo a ele os anticorpos para que crie resistência a doenças. Em virtude do tipo de placenta da vaca, que impede a transferência de anticorpos para o feto, os bezerros nascem praticamente desprovidos de defesas contra os agentes de doenças que os desafiarão no período neonatal. Assim, os anticorpos maternos, denominados imunoglobulinas, são transferidos aos recém-nascidos quando da ingestão do colostro.

Timpanismo em bovinos de corte

O criador de gado de corte deve estar atento a enfermidades que podem surgir nos bovinos, como o timpanismo. Esse fenômeno ocorre quando parte da flora bacteriana morre por excesso de algum determinado alimento, que, por consequência, promove a formação de gases provindos da fermentação deste. Além disso, a falta de fibra e de aditivos na dieta do bovino, que estabilizam a ruminação, podem ocasionar ou agravar ainda mais os quadros de timpanismo.

Como cuidar da vaca e do bezerro ao parto

Todo pecuarista leiteiro bem-sucedido prima pelo conforto e bem-estar do seu rebanho. Afinal, este é um fator determinante para a boa performance e a alta produtividade do gado. Não apenas os machos reprodutores devem ser adequadamente manejados, como também a vaca em gestação e o bezerro.

Fique por dentro das novidades!