Resultados da busca para "acasalamento-de-equinos"

Dicas para cuidar de equinos trabalhadores

A imunização dos equinos trabalhadores é prática de fundamental importância para a rentabilidade do negócio, não apenas para a manutenção da saúde da tropa de lida. A vacinação deve ser ministrada em todos os cavalos de trabalho contra várias doenças, as mais comuns: raiva, tétano, gripe equina e encefalomielite equina.

Criação de rãs - você sabe escolher os reprodutores para o acasalamento?

Havendo necessidade de desovas, o ranicultor irá transferir os reprodutores da baia de mantença para as baias de acasalamento. A escolha dos reprodutores que serão transferidos irá depender do grau de profissionalismo e do porte do ranário, ou seja: a existência de um profissional especializado para realizar o trabalho de um geneticista, somente se torna viável em uma empresa ou ranário de grande porte. Porém, nada impede o pequeno ranicultor de manter um controle da procedência e linhagem dos reprodutores de seu ranário. Neste sentido, cada reprodutor deve estar numerado ou identificado por código de marcação (corte de dedos e ou artelho), possibilitando saber qual animal deve (ou pode) acasalar-se com quem, para evitar os problemas de consanguinidade.

Criação de rãs - você sabe induzir o acasalamento das rãs reprodutoras em cativeiro?

O simples fato de transferir os reprodutores da baia de mantença, para outro local onde encontram condições favoráveis ao acasalamento, já estimula a ocorrência da reprodução e, em consequência, a obtenção das desovas. No entanto, quando o ranicultor tem urgência de obter as desovas, a indução hormonal pode ampliar as possibilidades do acasalamento. Para isto, utiliza-se a aplicação de hormônio GnRH, de uso veterinário para pequenos animais (10 ug para cada fêmea), e metade da dose para os machos. No entanto, esse procedimento somente terá sucesso se os reprodutores estiverem aptos para a reprodução. Caso seja confirmada essa condição, o ranicultor deverá proceder da seguinte maneira:

Cio induzido em equinos: como proceder?

Nos equinos, o cio pode ser induzido por meio da iluminação artificial instalada nas baias ou em piquetes. A luz atua na liberação de GnRH, FSH e LH. No período de inverno, quando o período de luminosidade ao longo do dia é mais curto, observa-se alta concentração de melatonina, que, por sua vez, inibe os hormônios gonadotróficos e causa inatividade ovariana.

Quanto mais luz, mais cios têm as éguas, você sabia?

Estudos relatam que a espécie equina apresenta sazonalidade reprodutiva, ou seja, em um determinado período do ano ocorre efeito do ambiente (fotoperíodo) sobre a manifestação reprodutiva. “Quando os dias se tornam mais longos, com maior exposição de luz diária, ocorre o estímulo para a espécie equina iniciar a atividade reprodutiva”, afirma Fabiana Garcia Christovão, professora do Curso a Distância CPT Inseminação Artificial em Equinos, em Livro+DVD e Curso Online. Em regiões que apresentam altas temperaturas e alta incidência de luz solar durante o ano todo (próximas a linha do equador), as éguas tendem a apresentar estro durante todos os meses do ano.

Inseminação artificial em equinos: como escolher matrizes e garanhões?

Para obter sucesso com a inseminação artificial em equinos, o garanhão escolhido como doador de sêmen deve ser um animal comprovadamente superior. “O ideal será utilizar garanhões que acumulam o maior número de características desejáveis, sendo a genética o alicerce para a produção de produtos de elevada qualidade”, afirma Fabiana Garcia Christovão, professora do Curso a Distância CPT Inseminação Artificial em Equinos, em Livro+DVD e Curso Online.

Criação de rãs - como fazer a fertilização artificial em ranários

Quando o ranicultor necessitar do cruzamento ou acasalamento de um determinado casal, e ele não puder depender do acasalamento natural, mesmo que os induzindo com hormônio, será, então, necessário promover a fertilização artificial dos gametas. O processo deverá ser feito da seguinte maneira:

Curió e bicudo: acasalamento em criatório

De acordo com Fábio Hosken, professor do Curso a Distância CPT Criação Comercial de Curiós e Bicudos, em Livro+DVD e Curso Online, "Em época de acasalamento do curió há grande atividade no criatório, e a atenção do criador deverá ser redobrada. O ninho deverá estar sempre à disposição da fêmea. É feito com uma armação de arame, na qual é encaixado um revestimento de fibra vegetal". Normalmente, faz-se um isolamento visual do ninho, com uma placa de cortiça, por exemplo, na parte externa da gaiola.

Nutrição e alimentação para equinos

Fabricar rações dos equinos no próprio estabelecimento é uma forma de reduzir os custos entre 22% a 30% com o armazenamento. Com um investimento de US$ 700,00, faz-se uma boa fábrica com local para estocagem de insumos, rações prontas, desintegradores e misturadores para 50 animais. A vantagem da fabricação própria de ração é a certeza da qualidade do alimento ofertado aos animais durante todo o ano.

Doma natural de cavalos - 5 passos para encilhar o equino

Coloque um bridão leve (grosso) para não machucar a boca do cavalo e com pinças laterais, sem as rédeas. Introduza o bridão pela lateral da boca para que ele a abra sem que o bridão machuque sua gengiva. Nesta fase, o cavalo já foi bem escovado e já deve ter perdido as cócegas. Pegamos a manta e levamos vagarosamente para o animal cheirar. Em seguida, esfregamos a manta no seu pescoço e no dorso, de um lado e do outro, do animal

Atendimento Online
Quer Facilidade