WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Transporte da urna mortuária

 

Porto Firme - MG

Geraldo Soares, dono de uma caminhonete Ford, foi contratado para buscar uma urna mortuária na cidade de Viçosa.

Já de volta, encontra o seu compadre, Joaquim Batista, pedindo carona:

- Me dá uma carona até Porto Firme, compadre.

- Pode subir, na carroceria, compadre. Cuidado com a urna.

Não andaram mais de 10 km e começou uma boa chuva. Joaquim Batista não teve dúvida, abriu a urna e entrou dentro dela para se proteger.

Mais à frente, Geraldo Soares para e dá carona à dona Maria do Café e Dorotéia do Seu Tilico:

- Subam na carroceria junto ao compadre Joaquim Batista.

As duas subiram e encontraram apenas a urna fechada. Dorotéia disse:

- Coitado do Seu Joaquim, eu não sabia que ele tinha morrido. Vou rezar três ave-marias e um pai-nosso para sua alma hoje!

A caminhonete estava em boa velocidade quando Joaquim Batista resolveu abrir a urna para ver se a chuva ainda continuava:

- Boa tarde, pessoal, a chuva já parou?

As duas mulheres arregalaram os olhos, fizeram um estardalhaço danado e pularam fora da carroceria.

Agora, lá estava Sô Geraldo Soares de volta à Viçosa, direto para o hospital, com Dona Maria do Café de perna quebrada, Dorotéia de Seu Lilico com o ombro deslocado e Seu Joaquim Batista com taquicardia, de tanto susto que levou com o berreiro das mulheres. E a urna, lógico.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!