WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Clínica ou subclínica. Qual forma a mastite se apresenta mais de acordo com a IN 77?

A grande maioria dos casos de mastite apresentam-se na forma subclínica, ou seja, não é perceptível visualmente, fazendo com que o produtor não perceba a gravidade do problema em seu rebanho

Clínica ou subclínica? Qual forma a mastite se apresenta mais?     Artigos Cursos CPT


 

A grande maioria dos casos de mastite apresentam-se na forma subclínica, ou seja, não é perceptível visualmente. “Esse fato faz com que o produtor, muitas vezes, não perceba a gravidade do problema que está enfrentando no rebanho”, afirma Leonardo Cotta Quintão, professor do Curso CPT Controle de Mastite (CCS) e Contagem Bacteriana Total (CBT) do Leite - De Acordo com a IN 77.

Então, o que fazer?


Também conhecido como “teste da raquete”, o teste CMT (Califórnia Mastite Teste) é um teste barato e simples, utilizado para identificar a mastite subclínica antes da ordenha dos animais. Seu princípio está baseado na estimativa da contagem de células somáticas do leite e apresenta a vantagem de poder ser aplicado em cada um dos tetos do animal com suspeita clínica. Trata-se de um teste subjetivo, ou seja, os resultados precisam ser interpretados de acordo com a avaliação da pessoa responsável por sua aplicação.

Teste da raquete para a identificação da mastite    Artigos Cursos CPT

Como aplicar o teste de CMT?


- Descarte os três primeiros jatos de cada teto para eliminar o excesso de células de descamação presentes no canal do teto.
- Pegue a raquete e identifique na mesma os quartos mamários dos quais será coletado o leite: AD (teto anterior direito), AE (teto anterior esquerdo), PD (teto posterior direito) e PE (teto posterior esquerdo).
- Faça a coleta de uma amostra de leite de cada um dos tetos do animal na raquete.
- Descarte o excesso de leite, caso necessário. A quantidade de leite para o teste deve alcançar a lista inferior presente em cada um dos orifícios da raquete.
- Coloque o reagente sobre a amostra de leite coletada. Utilize uma seringa para facilitar a dosagem correta de reagente. A mesma quantidade de reagente deve ser colocada em contato com a amostra de leite. Por exemplo: 2 mL de leite para 2 mL de reagente.
- Balance suavemente a raquete para homogeneizar a mistura do leite com o reagente. Ao entrar em contato com o leite infectado, o reagente forma uma gelatina.

O tempo necessário para a reação é de, no máximo, 15 segundos e quanto maior o nível de CCS no leite, mais evidente será o processo de gelatinização ou viscosidade da amostra de leite.

Como interpretar o resultado:


- Negativo para mastite: após a homogeneização, a mistura continua líquida e não ocorre formação de gel.
- Positivo para mastite grau 1: a mistura apresenta viscosidade quando se inclina a raquete.
- Positivo para mastite grau 2: é evidente a formação de um gel na mistura quando inclinamos a raquete.
- Positivo para mastite grau 3: após 2 movimentos circulares, a mistura se torna gelatinosa e tende a se acumular no centro dos orifícios da raquete formando uma elevação.

Atenção:


Anote os resultados do teste CMT em uma ficha contendo o nome e o número de identificação do animal, a data do teste e o resultado para cada um dos tetos.

Aprimore seus conhecimentos sobre o assunto. Leia a(s) matéria(s) a seguir:


- A mastite atacou seu rebanho? Isole os agentes causadores!
- Mastite? 3 testes para identificá-la em seu rebanho

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

 

Conheça os Cursos CPT da Área Gado de Leite.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!