WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Alimentos congelados - processo de congelamento

 

Alimentos congelados - processo de congelamento

 

Sabemos que o alimento contém um número variável de microrganismos (bactérias, leveduras e fungos), que poderão provocar alterações neste, dependendo das condições adequadas para o seu crescimento.

A temperatura é um dos fatores que determinam o crescimento dos microrganismos, com consequente alteração do alimento. Cada microrganismo presente possui uma temperatura ótima e uma temperatura mínima de crescimento, abaixo da qual não se pode multiplicar.

À medida que a temperatura vai decrescendo, a multiplicação dos microrganismos também diminui. Com isso, as temperaturas mais frias podem chegar a inibir o crescimento, ainda que a atividade metabólica continue.

No congelamento, utilizamos temperaturas mais baixas que na refrigeração (geladeira) e, por isso, inibimos o crescimento microbiano e retardamos praticamente todo o processo metabólico.

Outro fator de alteração do alimento é a ação das enzimas presentes nele, que continuam atuando, mesmo em temperaturas baixas, como é o caso do alimento congelado. Por isso, deve-se inibi-las antes de congelar o alimento.

Essa inibição ocorre quando preparamos os alimentos. Por isso, o alimento preparado dura mais tempo congelado do que alimentos frescos e crus.

Processo de congelamento

Ao se congelar um alimento, ocorrerá uma modificação no seu estado, devido à cristalização da água que existe nele. A velocidade de cristalização é muito importante, devido à formação de cristais de gelo.

Quando o congelamento é lento, os cristais de gelo formados são grandes e irão afetar fisicamente as células do alimento, causando alteração na textura e no sabor dele. É isto o que acontece quando se usa o congelador comum da geladeira para congelar alimentos.

A temperatura (–2°C a –5°C), que são as temperaturas encontradas no interior do congelador da geladeira, não é suficiente para um congelamento rápido e, por consequência, o alimento não terá uma boa qualidade ao ser congelado.

Já no freezer, a temperatura é bem menor (–18°C a –20°C) e o congelamento é mais rápido, com formação de cristais de menor tamanho, o que causará menor dano às células do alimento.

No congelamento industrial, é possível obter-se temperaturas bem menores (–45°C, –80°C,  195°C), com resultados muito melhores.

No armazenamento dos produtos congelados, as reações químicas e enzimáticas continuam lentamente, o que causará alterações no alimento como mudança no sabor (ranço), na textura e na cor. Esse fator também é o que limita o tempo de validade do alimento.

O congelamento-descongelamento repetido prejudica o alimento, dada a lesão das células (rompimento da membrana), com liberação do líquido celular.

Como já vimos, o processo de congelamento, em si, não altera o valor nutritivo, mas nas chamadas operações preliminares (lavagem, corte, preparo, entre outras) poderão ocorrer perdas de certos nutrientes, principalmente das vitaminas.

Por isso é muito importante levar em consideração a higiene no preparo e manipulação dos alimentos.

Aprimore seus conhecimentos, acessando os Cursos da área Pequenas Indústrias, elaborados pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, entre eles o Curso Como Montar uma Pequena Fábrica de Alimentos Congelados

Por Andréa Oliveira.

Acesse os links abaixo e conheça mais sobre alimentos congelados:

O mercado

Cuidados para evitar a contaminação alimentar

Embalagem, codificação, armazenagem e expedição

Conservação dos alimentos

Métodos de congelamento

Dicas para um congelamento eficiente

Congelamento em cada tipo de alimento

Aspectos da comercialização

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Marcos Pereira de Lima Junior

27 de out de 2015

Boa Noite, Preciso enviar uma amostra de carne congelada (aprox. 20Kg) de Recife para o Rio de Janeiro, e essa amostra precisa chegar com a temperatura de -18 graus, porém a mesma vai via aérea acondicionada em isopor térmico, que não consegue manter a temperatura da amostra em -18 graus. Gostaria de saber se vocês disponibilizam alguma técnica ou equipamento que faça com que essa amostra consiga chegar no meu cliente em -18 graus. Desde já agradeço a atenção, aguardo.

Resposta do Portal Cursos CPT

27 de out de 2015

Olá, Marcos!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Para mais informações recomendamos que procure por empresas especializadas neste tipo de transporte em sua região.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!