WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Abelhas: termorregulação da colmeia

Sem falar da temperatura externa, a área de cria da colmeia é mantida entre 34 e 35º C, ideal para o desenvolvimento das crias

Abelhas - termorregulação da colmeia   Artigos CPT

Sem falar da temperatura externa, a área de cria da colmeia é mantida entre 34 e 35º C, ideal para o desenvolvimento das crias. A ocorrência de temperaturas fora dessa faixa pode provocar aumento da mortalidade na colônia, além de defeitos físicos das operárias nas asas ou outras partes do corpo.

Para baixar a temperatura da colmeia, as abelhas do interior da colônia se distanciam dos favos e se aglomeram do lado de fora da caixa. Algumas ficam posicionadas na entrada do ninho, movimentando suas asas, para direcionar uma corrente de ar para o interior da colmeia. Essa corrente, além de esfriar a colmeia, auxilia na evaporação da umidade do néctar, transformando-o em mel. Se houver duas entradas na colmeia, o ar é aspirado por uma entrada e expelido pela outra. Caso contrário, usa-se parte da entrada para aspirar e outra parte para expelir o ar.

Se a temperatura do ar estiver muito alta, as operárias coletam água e espalham pequenas gotas pela colmeia e/ou regurgitam pequena quantidade de água, contida abaixo da língua, que será evaporada pela corrente de ar, auxiliando no resfriamento da colônia. Da mesma forma, a umidade evaporada do néctar presta-se a esse fim. Quanto à umidade relativa da colmeia, esta se concentra em torno dos 40%. Se ela aumentar muito, com a evaporação do néctar, as operárias imediatamente provocarão uma corrente de ar para o interior da colmeia, na tentativa de diminuir tal umidade.

No inverno, para aumentar a temperatura do interior do ninho, as abelhas se aglomeram em “cachos". Se a temperatura continuar caindo, as operárias aumentam sua taxa de metabolismo, provocando vibrações dos músculos torácicos, gerando calor. Da mesma forma, ocorre uma troca de posição: abelhas que estão no centro do cacho vão para as extremidades e vice-versa.

Acesse os links abaixo e conheça mais sobre as abelhas


Anatomia das abelhas
O mercado do mel no Brasil
Abelhas sem ferrão e com ferrão
Funções da rainha
Funções do zangão e das operárias
A dança em busca de alimento

ABELHAS SEM FERRÃO


Critérios de escolha das espécies para a criação
Requisitos ideiais para a criação
Vantagens e dificuldades quanto à sua criação
Mel com baixo teor de açúcar e ação antibacteriana

ESPÉCIES DE ABELHAS SEM FERRÃO


Abelha-Limão (Lestrimelitta limao)
Boca-de-Sapo (Partamona helleri)
Borá (Tetragona clavipes)
Guarupu (Melipona bicolor)
Guiruçu (Schwarziana quadripunctata)
Iraí (Nannotrigona testaceicornes)
Irapuã (Trigona spinipes)
Jataí (Tetragonisca angustula)
Jataí-da-Terra (Paratrigona subnuda)
Lambe-Olhos (Leurotrigona muelleri)
Mandaçaia (Melipona mandacaia)
Manduri (Melipona marginata)
Marmelada Amarela (Frieseomelitta varia)
Mirim-Preguiça (Friesella Schrottkyi)
Mombucão (Cephalotrigona capitata)
Tataíra (Oxytrigona tataira tataira)
Tubuna (Scaptotrigona bipunctata)
Uruçu (Melipona scutellaris)

ABELHAS COM FERRÃO


Origem da Apis mellifera e mecanismo de defesa
Gênero Apis e sua distribuição no mundo
Como as Apis mellifera se comunicam

ESPÉCIES DE ABELHAS COM FERRÃO


Abelha-Africana (Apis mellifera scutellata)
Abelhas Africanizadas (Africana+Europeia)
Abelha-Carnica (Apis mellifera carnica)
Abelha-Caucasiana (Apis mellifera caucasica)
Abelha-Europeia (Apis mellifera mellifera)
Abelha-Italiana (Apis mellifera ligustica)

Aprimore seus conhecimentos, acessando os Cursos CPT da área Apicultura.
Por Andréa Oliveira.
Fontes: Embrapa, USP, WebBee e Wikipédia

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!