WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Abelhas sem ferrão: Mirim-Guaçu (Plebeia remota)

A Plebeia remota é conhecida popularmente como Mirim-Guaçu, pertencente à grande tribo das Trigonines. É uma abelha pequena, tímida e não agressiva

Abelhas sem ferrão: Mirim-Guaçu (Plebeia remota)   Artigos CPT

A Plebeia remota é conhecida popularmente como Mirim-Guaçu, pertencente à grande tribo das Trigonines. É uma abelha pequena, tímida e não agressiva. Evolutivamente, localiza-se em um ramo filogeneticamente mais primitivo, em relação às outras abelhas sociais, e, por isso mesmo, tem algumas características muito peculiares. Produz própolis de consistência muito gosmenta, acumulada em montículos, e usada emergencialmente, quando ameaçada, para imobilizar e empastelar os invasores.

- Ocorrência
A abelha Mirim-Guaçu é encontrada em Minas Gerais, no Paraná e em São Paulo.

- Morfologia
Essa espécie possui a coloração do corpo escura, com pilosidade clara. Mede aproximadamente 6 a 7 mm de tamanho.

- Ninho
A Mirim-Guaçu nidifica em ocos de árvores e em barrancos, desde que os ocos sejam de tamanho apropriado e não aquecidos pelo sol em demasia. A entrada do ninho é feita com própolis e é geralmente curta no exterior do ninho, não sendo fechada à noite. Por ela passa apenas uma abelha. Durante as horas de atividade, a entrada é guardada por uma abelha sentinela. As células de cria são horizontais ou helicoidais, ocorrendo também células reais. O invólucro está presente e apresenta de 1 a 3 membranas. As colônias apresentam tamanho médio.

O ninho é construído com discos de cria dispostos horizontalmente, cobertos por lamelas de cerume ou não. Para fixar as estruturas, a abelha Mirim-Guaçu constrói pilares de cerume, formando uma interessante trama. No inverno, nas regiões frias, costuma interromper a postura, ocluir o orifício de entrada e entrar em estado de diapausa (dormência ou redução importante do metabolismo).

Os potes de alimento são semelhantes a um grão de uva, onde as operárias armazenam pequena quantidade de mel bem fluido, ácido e saboroso, como a maioria dos meliponíneos. Junto aos potes de mel, encontram-se os potes de pólen muito nutritivo, de diversas cores, dependendo da floração da região.

- Mel
A característica do mel da Mirim-Guaçu é a alta acidez que, aliada às propriedades farmacológicas, é eficiente no tratamento das doenças respiratórias.

Acesse os links abaixo e conheça mais sobre as abelhas


Anatomia das abelhas
O mercado do mel no Brasil
Abelhas sem ferrão e com ferrão
Funções da rainha
Funções do zangão e das operárias
Termorregulação da colmeia
A dança em busca de alimento

ABELHAS SEM FERRÃO


Critérios de escolha das espécies para a criação
Requisitos ideiais para a criação
Vantagens e dificuldades quanto à sua criação
Mel com baixo teor de açúcar e ação antibacteriana

ESPÉCIES DE ABELHAS SEM FERRÃO


Abelha-Limão (Lestrimelitta limao)
Boca-de-Sapo (Partamona helleri)
Borá (Tetragona clavipes)
Guarupu (Melipona bicolor)
Guira (Geotrigona mombuca)
Guiruçu (Schwarziana quadripunctata)
Iraí (Nannotrigona testaceicornes)
Irapuã (Trigona spinipes)
Jataí (Tetragonisca angustula)
Jataí-da-Terra (Paratrigona subnuda)
Lambe-Olhos (Leurotrigona muelleri)
Mandaçaia (Melipona mandacaia)
Manduri (Melipona marginata)
Marmelada Amarela (Frieseomelitta varia)
Mirim Droryana (Plebeia droryana)
Mirim-Preguiça (Friesella Schrottkyi)
Mombucão (Cephalotrigona capitata)
Tataíra (Oxytrigona tataira tataira)
Tubuna (Scaptotrigona bipunctata)
Uruçu (Melipona scutellaris)
Uruçu-Amarela (Melipona rufiventris)

ABELHAS COM FERRÃO


Origem da Apis mellifera e mecanismo de defesa
Gênero Apis e sua distribuição no mundo
Como as Apis mellifera se comunicam

ESPÉCIES DE ABELHAS COM FERRÃO


Abelha-Africana (Apis mellifera scutellata)
Abelhas Africanizadas (Africana+Europeia)
Abelha-Carnica (Apis mellifera carnica)
Abelha-Caucasiana (Apis mellifera caucasica)
Abelha-Europeia (Apis mellifera mellifera)
Abelha-Italiana (Apis mellifera ligustica)

Aprimore seus conhecimentos, acessando os Cursos CPT da área Apicultura.
Por Andréa Oliveira.
Fontes: Embrapa, USP, WebBee e Wikipédia

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Rogerio

7 de set. de 2017

Olá, tenho uma espécie de abelha que não estou conseguindo identificar. Gostaria de saber se vocês poderiam ajudar a identificar a mesma se eu mandar uma foto dela.

Resposta do Portal Cursos CPT

8 de set. de 2017

Olá Rogerio,

Por favor envie a imagem para grupocpt@gmail.com.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!