Abelhas com ferrão - gênero Apis e sua distribuição pelo mundo

Abelhas com ferrão - gênero Apis e sua distribuição pelo mundo

 

As abelhas descendem das vespas que deixaram de se alimentar de pequenos insetos e aranhas para consumirem o pólen das flores há cerca de 135 milhões de anos. Durante o processo evolutivo, surgiram várias espécies de abelhas. Atualmente, existem mais de 20 mil espécies catalogadas, mas acredita-se que existam umas 40 mil espécies ainda não descobertas. Apenas 2% das espécies de abelhas são sociais, como as da subfamília Meliponídea, produtoras de mel. Já as do gênero Apis são mais agressivas, embora também produzam mel.

O mais antigo fóssil do gênero Apis é da espécie já extinta Apis ambruster, datando de 12 milhões de anos. Estudiosos acreditam que esse gênero de abelha tenha surgido no Continente Africano, após sua separação do Continente Americano. Devido a este fator a Apis migrou para a Europa e para a Ásia, originando as espécies Apis mellifera, Apis cerana, Apis florea, Apis korchevniskov, Apis andreniformis, Apis dorsata, Apis laboriosa, Apis nuluensis e Apis nigrocincta.

As espécies que permaneceram na África e na Europa originaram várias subespécies de Apis mellifera adaptadas às diversas condições ambientais em que se desenvolveram. Embora essa espécie seja criada no Continente Americano e na Oceania, elas só foram introduzidas nessas regiões no período da colonização.

Apis mellifera no Brasil

Apis mellifera mellifera
Apis mellifera ligustica
Apis mellifera caucásica
Apis mellifera cárnica,
Apis mellifera scutellata

Abelha africanizada

Apis mellifera no mundo

Apis mellifera adami..................Creta
Apis mellifera andansonii..........Costa Oeste da África
Apis mellifera anatolica.............Turquia até Oeste do Irã
Apis mellifera armenica.............Armênia
Apis mellifera capennsis...........Sul da África do Sul
Apis mellifera cecropia..............Sul da Grécia
Apis mellifera cypria...................Mediterrâneo Central e Sudoeste da Europa
Apis mellifera intermissa...........Líbia até Marrocos
Apis mellifera jemenetica..........Somália, Uganda, Sudão
Apis mellifera lamarckii.............Egito, Sudão e Vale do Nilo
Apis mellifera litorea ….............Costa Leste da África
Apis mellifera macedonica.......Norte da Grécia
Apis mellifera major..................Marrocos
Apis mellifera meda...................Turquia até Oeste do Irã
Apis mellifera nubica................África
Apis mellifera remipes..............Região Caucasiana
Apis mellifera sahariensis........Argélia
Apis mellifera siciliana.............Sicília - Itália
Apis mellifera syriaca...............Palestina e Síria
Apis mellifera unicolor.............Madagascar
Apis mellifera yementica.........Yemen e Oman
Apis mellifera litorea................Costa Leste da África
Apis mellifera monticola..........Tanzânia

Aprimore seus conhecimentos, acessando os cursos da área Apicultura, elaborados pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

Por Andréa Oliveira.

Fontes: Embrapa, USP, WebBee e Wikipédia

Acesse os links abaixo e conheça mais sobre as abelhas:

Anatomia das abelhas

O mercado do mel no Brasil

Abelhas sem ferrão e com ferrão

Funções da rainha

Funções do zangão e das operárias

Termorregulação da colmeia

A dança em busca de alimento

ABELHAS SEM FERRÃO

Critérios de escolha das espécies para a criação

Requisitos ideiais para a criação

Vantagens e dificuldades quanto à sua criação

Mel com baixo teor de açúcar e ação antibacteriana

ESPÉCIES DE ABELHAS SEM FERRÃO

Abelha-Limão (Lestrimelitta limao)

Boca-de-Sapo (Partamona helleri)

Borá (Tetragona clavipes)

Guarupu (Melipona bicolor)

Guiruçu (Schwarziana quadripunctata)

Iraí (Nannotrigona testaceicornes)

Irapuã (Trigona spinipes)

Jataí (Tetragonisca angustula)

Jataí-da-Terra (Paratrigona subnuda)

Lambe-Olhos (Leurotrigona muelleri)

Mandaçaia (Melipona mandacaia)

Manduri (Melipona marginata)

Marmelada Amarela (Frieseomelitta varia)

Mirim-Preguiça (Friesella Schrottkyi)

Mombucão (Cephalotrigona capitata)

Tataíra (Oxytrigona tataira tataira)

Tubuna (Scaptotrigona bipunctata)

Uruçu (Melipona scutellaris)

ABELHAS COM FERRÃO

Origem da Apis mellifera e mecanismo de defesa

Como as Apis mellifera se comunicam

ESPÉCIES DE ABELHAS COM FERRÃO

Abelha-Africana (Apis mellifera scutellata)

Abelhas Africanizadas (Africana+Europeia)

Abelha-Carnica (Apis mellifera carnica)

Abelha-Caucasiana (Apis mellifera caucasica)

Abelha-Europeia (Apis mellifera mellifera)

Abelha-Italiana (Apis mellifera ligustica)

Cursos Relacionados

Curso Planejamento e Implantação de Apiário Curso Planejamento e Implantação de Apiário

Com Prof. Paulo Sérgio Cavalcanti Costa

R$ 420,00 à vista ou em até 12x de R$ 35,00 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Manejo do Apiário - Mais Mel com Qualidade Curso Manejo do Apiário - Mais Mel com Qualidade

Com Prof. Paulo Sérgio Cavalcanti Costa

R$ 420,00 à vista ou em até 12x de R$ 35,00 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Apicultura Migratória - Produção Intensiva de Mel Curso Apicultura Migratória - Produção Intensiva de Mel

Com Prof. Paulo Sérgio Cavalcanti Costa

R$ 420,00 à vista ou em até 12x de R$ 35,00 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Processamento de Mel Puro e Composto Curso Processamento de Mel Puro e Composto

Com Prof. Paulo Sérgio Cavalcanti Costa

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção e Processamento de Própolis e Cera Curso Produção e Processamento de Própolis e Cera

Com Prof. Paulo Sérgio Cavalcanti Costa

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Rainhas e Multiplicação de Enxames Curso Produção de Rainhas e Multiplicação de Enxames

Com Prof. Dr. Etelvina Almeida e Prof. Paulo Sérgio C...

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Carlos André Aragão de Mello

30 de jun de 2013

Prezados, Boa noite, Peço a gentileza de sua ajuda para quando apresentar um exame de abelha na minha casa como devo me proceder, pois não existe em minha cidade alguém que trabalha com este inseto. Policia? Bombeiro? defesa Civil? obrigado. Carlos André

Resposta do Portal Cursos CPT

1 de jul de 2013

Se abelhas aparecerem na sua propriedade, não tente removê-las. Também não adianta fazer contato com o Corpo de Bombeiros – que só deve ser acionado em caso de vítimas de ataque do inseto. Quem for surpreendido por abelhas em casa, precisa contratar os serviços de um apicultor. As abelhas não são agressivas, mas tendem a se defender. Por isso, para retirar um enxame, é preciso conhecer técnicas específicas.

Apesar de a remoção do enxame ser feita por pessoa preparada para a tarefa, alguns cuidados podem ajudar a enfrentar o problema até o socorro chegar. As abelhas têm visão e olfato apurados. Portanto, próximo a elas, deve-se evitar cheiro forte, movimentos bruscos, cores escuras (principalmente preto) e barulhos. Outras dicas são:

- Isolar a área onde a colmeia está posicionada;
- Não atirar objetos ou atear fogo para destruí-la – as abelhas podem atacar ferozmente;
- Manter animais de estimação longe das abelhas;
- Não esmagar o inseto porque o cheiro é um sinal de ataque para as companheiras;
- Não usar produtos químicos, que podem irritá-las

Procure um apicultor em sua cidade ou região.

(Fonte: Dicas Bradesco Auto/RE)

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Mais Artigos que abordam as diversas áreas do conhecimento

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade