Saiba o que fazer para que sua orquídea dê flor

Tratando-se de orquídeas, uma planta tão sensível às adversidades, o que fazer para garantir que floresçam? O que pode atrapalhar esse processo?

Saiba o que fazer para que sua orquídea dê flor   Artigos Cursos CPT
 

Como é possível impor a uma pessoa uma opinião de beleza de determinada flor? Como convencer uma pessoa que certa espécie é a mais bonita entre as demais? Não há como. Este é um conceito muito pessoal. Muitas vezes sequer é possível explicar o motivo pelo qual determinada flor é mais bela que a outra. Não é possível obrigar uma pessoa a sentir o mesmo que sentimos quando está diante de uma flor. Isto explica, muitas vezes, as divergências que surgem nos julgamentos de flores, em uma exposição. Com o aparecimento do julgamento das orquídeas, convencionou-se as seguintes técnicas:

1- Os segmentos da flor devem se encaixar dentro de uma circunferência imaginária.
2- Suas pétalas e labelo devem formar um triângulo equilátero.
3- Suas sépalas também devem estar dispostas formando outro triângulo inversamente superposto, formando a estrela de David.
4- As pétalas da flor devem ser mais redondas possível e que se superponham.
5- As sépalas deverão ser largas e simétricas, evitando espaços entre elas.
6- O labelo deve ser proporcional, com lóbulo frontal arredondado, bem plano.
7- A flor, quando vista de lado, deve ser razoavelmente plana.
8- O labelo deve ser curvado para baixo e não em saliência, em ângulo reto com o plano das pétalas e sépalas.

Mas, afinal, tratando-se de orquídeas, uma planta tão sensível às adversidades, o que fazer para garantir que floresçam? O que pode atrapalhar esse processo?

Alguns fatores que impedem a floração das orquídeas são:


Fatores que impedem a floração das orquídeas   Artigos Cursos CPT


1- Mudança brusca de temperatura

Para cultivo comercial, a orquídea necessita de locais onde a temperatura varie entre 18 e 25 graus centígrados. Se a temperatura exceder essa faixa, haverá inibição do florescimento e afetará a qualidade das folhas e flores.

2- Fornecimento excessivo de água

Regar as plantas somente uma vez por semana e molhar apenas o substrato. Fazer isso sempre, de preferência, até as 10 da manhã. Quando chegar o frio, na parte da tarde, as plantas já estarão mais secas. Um sistema de irrigação, com microaspersores, ajuda bastante no serviço de irrigar as plantas e manter a umidade do ar. Caso não seja possível a instalação de um equipamento sofisticado como esse, pode-se irrigar com os aspersores manuais, ou então, utilizar uma simples mangueira caseira.

3- Falta de adubação causa insuficiência de nutrientes

A adubação das orquídeas deve ser feita nos meses quentes, quando estão em pleno desenvolvimento vegetativo. O período ideal é de agosto a abril. Assim que a gema começar a intumescer, saindo do seu repouso, deve-se aplicar o adubo semanalmente. Esta adubação deverá continuar até que o broto esteja bem crescido e a espata começando a se formar. Então, passa-se a adubar, a cada 15 dias, com a fórmula 10-30-20, até que os botões comecem a aparecer na espata. A partir daí, usa-se a fórmula é 7-6-19, também a cada 15 dias.

4- Luz direta nas plantas nos horários de maior intensidade luminosa (entre 14 e 15 horas)

Luminosidade intensa dificulta o trabalho da clorofila. Os brotos novos endurecem e param de crescer, os pseudobulbos e as folhas tornam-se amarelos e morrem precocemente quando as plantas recebem muita luz.

5- Excesso de nitrogênio no adubo

Para adubar suas plantas, usa-se a formulação 30-10-10, ou seja, 30% de Nitrogênio, 10% de Fósforo e 10% de Potássio, na proporção de 0,5 g/l de água. Adubação excessiva produz plantas fortes, exuberante folhagem, mas pouca floração.

6- Movimentação do vaso

Iniciado o início de desenvolvimento da floração, a orquídea deverá permanecer no local onde está, pois a troca de ambientes inibirá o surgimento das flores. Deve-se lembrar que as orquídeas criam um ambiente favorável para sua adaptação. Sendo assim, não devem ser perturbadas.


Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Floricultura, entre eles o Curso CPT Cultivo de Orquídeas para Fins Comerciais ou Hobby.
Por Silvana Teixeira.

 

Cursos Relacionados

Curso Como Produzir Rosas Curso Como Produzir Rosas

Com Prof. Dr. José Geraldo Barbosa

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais
Curso Cultivo de Orquídeas para Fins Comerciais ou Hobby Curso Cultivo de Orquídeas para Fins Comerciais ou Hobby

Com Prof. Waldyr Fochi

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais
Curso Cultivo de Bromélias - Para fins Comerciais ou Hobby Curso Cultivo de Bromélias - Para fins Comerciais ou Hobby

Com Prof. Dr. Cláudio Coelho

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Mais Dicas Cursos CPT

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade