Mercado de coelhos está em alta

A oferta é bem menor que a demanda, valorizando o preço da carne

 O mercado de consumo por esta criação é bem maior que a oferta.

 O mercado de consumo por esta criação é bem maior que a oferta.

A cunicultura (criação de coelhos) destaca-se como um grande negócio, atraindo cada vez mais o interesse por parte dos criadores. Isto se deve aos seguintes fatores: carne com elevado valor nutricional, pele de excelente qualidade, investimento mínimo na criação, mercado em franco crescimento e demanda maior que a oferta.

Atualmente a demanda por carne de coelho no Brasil e em países do exterior, como França, Inglaterra, Itália, Japão, Alemanha, Suíça e Estados Unidos, é muito maior do que o mercado consegue oferecer. Isto acontece porque existe apenas um pequeno número de fornecedores de coelhos vivos no país.

Algumas entidades, como o Sebrae, têm visto na cunicultura uma alternativa rentável de geração de renda. Por isso, para conscientizar a população e atrair mais criadores, a instituição pretende lançar campanhas para estimular tanto a produção como a compra de carne de coelho, no país.

Investimento:

O investimento na criação de coelhos não é muito alto. Basta começar com um mínimo de dez e o máximo de 50 matrizes. À medida que o negócio for prosperando, amplia-se o investimento e o número de animais criados.

Formas rentáveis de se trabalhar com coelhos:

- Coelhos vivos para corte: são abatidos entre 90 e 120 dias, com, em média, 3kg de peso vivo, onde cada quilo da carne vale em média R$ 5,10;

- Coelhos abatidos: são vendidas a carne e a pele seca;

- Reprodutores: é a atividade que proporciona maiores lucros na cunicultura e a que mais exige prática;

- Peles curtidas: quando curtidas, as peles proporcionam lucros. Seus preços de venda compensam o trabalho ou o investimento de capital no curtimento, pois podem ser vendidas por valores mais atraentes;

- Esterco: o esterco coletado pode ser utilizado na elaboração de adubos e rações;

- Urina: a urina do coelho serve como base na produção de cosméticos;

- Pelo ou lã angorá: existe mercado para qualquer quantidade desse produto, utilizado para a produção de tecidos "angorá" ou "cachemir".
 
Cuidados necessários:

- A criação de coelhos requer alguns cuidados básicos em seu manejo para que se torne um sucesso;

- Existem normas impostas pelas redes de supermercados, que exigem cuidados na criação e que envolvem questões ambientais, sociais e de qualidade de manejo. Quem não cumprir estas normas e exigências está fora do mercado;

- O mercado de consumo é bem maior que a oferta, porém os criadores precisam se adequar a tais exigências;

- Cuidado com os atravessadores! Eles sabem quando há falta de produto no mercado, incentivando a produção realizada  sem especificações técnicas e necessárias;

- Podemos verificar que o coelho é um bom negócio em qualquer escala ou em qualquer uma das finalidades mencionadas;

- Entretanto, devemos chamar a atenção dos criadores e dos que pretendem entrar no negócio. Principalmente porque para se obter bons resultados com uma criação, é necessário que se conheça a fundo este tipo de negócio, pois sem as técnicas necessárias, o criador não alcançará a produção e a produtividade desejadas.

Fontes: Globo Rural, Coelho Real, G1 - Agronegócio, Sebrae, Rural News.

Aprimore seus conhecimentos:

- Conheça o Curso CPT Coelhos Técnicas de Criação

- Conheça os Cursos CPT da área Pequenas Criações

Por: Ana carolina dos Santos

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

José Henrique Vicente

16/09/2016

Olá, gostei da matéria, tenho uma pequena propriedade em Paverama - RS, e gostaria de iniciar na criação de coelhos de corte, se possível gostaria de receber mais informações, onde encontrar mercado, como iniciar com as vendas. Desde já agradeço.

Resposta do Portal Cursos CPT

01/03/2017

Olá José Henrique,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Para mais informações sobre a criação de coelhos, clique aqui.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Eliezer Lima

26/09/2014

Gostei da matéria, sou um pequeno produtor em Vila Velha - ES., e gostaria de receber mais informações, principalmente no curtimento da pele. Att... Eliezer Lima

Resposta do Portal Cursos CPT

01/03/2017

Olá, Eliezer!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Após ter-se feito a esfola dos animais, as peles podem serm curtidas, imediatamente, ou conservadas para posterior curtimento.

Para conservá-las, basta que se coloquem as mesmas, imediatamente, em câmara frigorífica ou freezer, mantendo-as ali até o curtimento. Esse procedimento mantém as propriedades físicas da pele. Mas, a conservação pode ser realizada também pelo método de desidratação (secagem), o qual pode ser feito tanto com a pele fechada (luva), quanto a aberta.

Para as peles fechadas (luvas) veste-se a pele em um cabide de madeira, ou outro material não-corrosivo, com os pelos voltados para dentro. Já no caso das peles abertas, torna-se necessário distendê-las e pregá-las numa superfície plana, com os pêlos voltados para dentro. Essa superfície deve ter uma inclinação para favorecer a secagem.

A desidratação das peles deve se proceder à sombra, em locais bem ventilados, para que percam apenas a umidade, sem dissolver a gordura. Dependendo das condições ambientais, secam em período variável de cinco a quinze dias. Esse processo de conservação afeta a qualidade da pele, se for por longo prazo.

Para armazená-las, é necessário escolher locais frescos com pouca umidade, guardando-as em caixas fechadas, evitando-se a entrada de insetos (punilhas). Recomenda-se para isto o uso de inceticida em pó, naftalina, entre outros.

Para evitar que os pelos se sujem, as peles devem ser guardadas (empilhadas), de modo que a face com pelos de uma pele coincida com a face de pelos da outroa, ou seja, pelo com pelo ou carnal com carnal (sem pelos com sem pelos).

O curtimento, propriamente dito, é efetuado em quatro fases distintas, com imersão da pele em quatro soluções diferentes.

Para mais informações sobre o processo passo a passo de curtimento conheça o Curso CPT Coelhos - Técnicas de Criação.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Cursos Relacionados

Curso Criação do Bicho-da-Seda Curso Criação do Bicho-da-Seda

Com Prof. Alfredo Alcides

R$ 298,00 à vista ou em até 10x de R$ 29,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais
Curso Coelhos - Técnicas de Criação Curso Coelhos - Técnicas de Criação

Com Prof. Hélcio Mello e Prof. José Francisco

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais
Curso Escargots  - A Tecnologia Correta de Criação Curso Escargots - A Tecnologia Correta de Criação

Com Prof. Edson Assis e Prof. José Luiz

R$ 298,00 à vista ou em até 10x de R$ 29,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais
Curso Criação de Minhocas para Produção de Farinha, Húmus e Matrizes Curso Criação de Minhocas para Produção de Farinha, Húmus e Matrizes

Com Prof. Dr. Fabrício Rossi

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais

Mais Dicas Cursos CPT

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade