/ / / Demanda por pescado incentiva piscicultura no Brasil
    Artigos que abordam as diversas áreas do conhecimento

    Demanda por pescado incentiva piscicultura no Brasil

    A qualidade do peixe produzido em cativeiro agrada aos consumidores mais exigentes e aquece a economia

    Gostou? Envie a um amigo
    Tamanho da letra Diminuir Aumentar

    A busca por hábitos saudáveis a fim de garantir qualidade de vida e longevidade tem feito com que pessoas de diferentes idades procurem ingerir muita carne branca. Assim, o peixe tem sido um produto alimentício bastante procurado no mercado brasileiro. A captura do peixe através da pesca tradicional tem se tornado uma tarefa árdua em virtude do extrativismo descontrolado, pois a quantidade desse animal nos rios tem diminuído consideravelmente, bem como os próprios rios e lagos. Há, portanto, um expressivo investimento em criação de peixes em cativeiro para atender à demanda comercial.

    Fatores que incentivam a criação e o consumo de peixes

    A produção através da técnica de piscicultura garante produtos de qualidade

    A criação de peixes em cativeiro no Brasil é um ramo da economia que demonstra crescimento significativo em virtude de vários fatores que favorecem essa atividade, fazendo com que ela tenha grandes chances de se tornar um negócio bem sucedido e lucrativo. Os principais fatores são: o clima tropical propício, a grande reserva de água doce para abastecer os tanques de criação, a enorme quantidade de terras disponíveis para a construção dos centros de piscicultura, a presença de mão de obra abundante e a intensa demanda por pescado no mercado.

    O peixe é um dos alimentos mais apreciados no meio gastronômico pelo seu sabor suave, pelo baixo teor de gordura, pelo alto teor proteico e, principalmente, por ser a principal fonte de ômega 3. O ômega 3 é uma gordura que proporciona grandes benefícios à saúde, especialmente em gestantes e idosos. Entre outras inúmeras vantagens ao organismo, ele previne doenças degenerativas e cardiovasculares, o câncer e o diabetes. Além disso, é um dos principais responsáveis pela sensação de bem-estar e prazer, auxiliando no tratamento da depressão.

    Cuidados com a manipulação e a higienização

    De acordo com as médicas veterinárias doutoras Luciene Correa Lima (também mestre em Piscicultura) e Ana Tereza Péret Dell'Isola (também mestre em Zootecnia), os consumidores estão cada vez mais exigentes em relação à qualidade dos produtos adquiridos, especialmente os alimentícios. Elas afirmam também que o peixe é altamente perecível, necessitando de determinados cuidados durante todo o processo de preparação para o consumo. Sendo assim, as especialistas afirmam que o produtor de peixes em cativeiro precisa cuidar detalhadamente da manipulação dos mesmos, desde a captura até a estocagem.

    As veterinárias enfatizam a importância da higienização dos locais onde os peixes para consumo são mantidos antes e depois do abate, pois a contaminação é bastante comum. Todo produto comestível de origem vegetal ou animal pode ter dois tipos de contaminação: a endógena e a exógena. Esta é causada por elementos externos, devido à manipulação inadequada do que é produzido. Aquela é oriunda de micro-organismos do próprio produto. Contudo, se o criador cuidar minuciosamente das etapas de produção, evita esses problemas e, consequentemente, o risco de intoxicação alimentar quando o peixe for para a mesa dos consumidores.

    Inovações na produção e nas mercadorias disponíveis

    Não há como não citar o avanço tecnológico como um grande aliado ao sucesso da piscicultura nos últimos tempos, pois os equipamentos utilizados garantem qualidade e agilidade ao processamento do peixe. Se antes o pescado em cativeiro dependia basicamente de um trabalho manual e demorado, hoje o criador pode contar com diferentes utensílios para melhor atender às exigências do mercado. Além do aspecto tecnológico, outras descobertas auxiliam a produção de peixes em cativeiro. Segundo as veterinárias, estudos comprovaram que peixes mantidos em água limpa e alimentados com ração especialmente formulada têm qualidade superior àqueles produzidos com resíduos e excrementos de animais.

    O criador de peixes em cativeiro está constantemente empenhado em oferecer um produto de excelente qualidade no mercado para atender às necessidades do público, que está cada vez mais preocupado com a sua saúde e qualidade de vida. Além disso, o criador também procura inovar, variando as opções de alimento à base de peixe. A pasta-base, por exemplo, é matéria-prima para a produção de hambúrgueres, patês, salsichas e empanados, produtos recentes no mercado e que muito agradam ao consumidor.

    Como pasta-base, o peixe dá origem a novos alimentos e cai no gosto dos consumidores

    O peixe é um produto de significativo retorno financeiro pelo fato de oferecer como mercadoria não só a sua carne mas também a sua pele, que pode ser transformada em roupas, calçados, bolsas e acessórios. Além disso, seus resíduos de processamento podem ser reaproveitados como silagem, complementando e enriquecendo a ração animal. Suas ovas podem ser comercializadas como caviar, produto alimentício de valor elevado. Por fim, como já foi dito, o peixe é ainda fonte de ômega 3, um óleo bastante procurado por ser parte fundamental de uma dieta saudável e preventiva, pois pode ajudar a evitar algumas doenças e até mesmo auxiliar no tratamento delas.

    O uso dos aditivos

    Ao elencar dicas e sugestões, Lima e Dell'Isola citam os aditivos como substâncias essenciais na fabricação de produtos alimentícios, pois melhoram a aparência, o sabor, a textura e as propriedades de armazenamento dos mesmos. Elas acreditam que esses aditivos são recursos indispensáveis para a garantia da boa condição do produto, pois permitem que ele apresente qualidade nutritiva melhor, bem como risco praticamente nulo de toxidade. Os aditivos mais comumente utilizados são os acidulantes, que realçam o sabor ácido e contribuem na conservação microbiológica; os antioxidantes, que mantêm a cor e o aroma do alimento, especialmente após ser cortado em fatias; os conservadores, que evitam a deterioração por micro-organismos; os corantes, utilizados somente em produtos emulsificados, responsáveis pela coloração; e os estabilizantes, que impedem alterações físicas e químicas.

    No curso intitulado Processamento Artesanal de Pescado, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, você terá acesso aos conhecimentos necessários para lucrar com a piscicultura, área de grande destaque no setor econômico. Entre essas informações, você recebe orientações detalhadas de como montar o seu negócio, quais equipamentos são empregados na produção, como manipular o peixe de maneira correta, como cuidar da estocagem, quais as etapas do processamento, quais medidas de higiene devem ser tomadas e como devem ser feitos o abate e a comercialização. Há também sugestões de como proceder com a embalagem e a rotulagem do  produto. Vale ressaltar que a criação de peixes em cativeiro pode ser feita em casa ou na agroindústria, dependendo da expectativa e do propósito do criador.

    Por Camila Guimarães Ribeiro


    AVISO LEGAL

    Este conteúdo pode ser publicado livremente, no todo ou em parte, em qualquer mídia, eletrônica ou impressa, desde que o CPT – Centro de Produções Técnicas seja citado como fonte, remetendo para o site da instituição: www.cpt.com.br.

    Cursos Relacionados

    Curso Criação de Peixes

    Curso Criação de Peixes

    R$ 258,00 à vista ou em até 10x de R$ 25,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5488

    Saiba Mais

    Curso Criação de Tilápias

    Curso Criação de Tilápias

    R$ 258,00 à vista ou em até 10x de R$ 25,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5066

    Saiba Mais

    Curso Nutrição e Alimentação de Peixes

    Curso Nutrição e Alimentação de Peixes

    R$ 258,00 à vista ou em até 10x de R$ 25,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5295

    Saiba Mais

    Curso Processamento Artesanal de Pescado

    Curso Processamento Artesanal de Pescado

    R$ 258,00 à vista ou em até 10x de R$ 25,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5279

    Saiba Mais



    Deixe seu comentário

    Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

    O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

    Comentários

    lucio monteiro duarte
    25-04-2013

    Eu gostaria muito de aprender. Ser um criador de peixe, pois sou filho de ribeirinho e nossa profissão é a pesca. Dos rios já não se consegue tirar o sustento suficiente de nossa família. Por isso peço ajuda. Gostei muito sobre o comentário que eu li

    Resposta do Portal Cursos CPT
    29-04-2013

    Olá, Lúcio!

    Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

    Nossas consultoras entrarão em contato para mais informações sobre o curso Criação de Peixes.

    Atenciosamente,

    Ana Carolina dos Santos

    valderez brito de sousa
    26-06-2012

    Olá quero saber qual melhor peixe a se criar aqui na minha região se é o tambacu ou o tambaqui.
    Eu estou criando o tambacu, quero saber qual a melhor espessura do tanque escavado na terra.

    Resposta do Portal Cursos CPT
    30-08-2012

    Olá Valderez,

    Agradecemos pela sua visita e comentário em nosso site.

    Sua dúvida foi base para desenvolvimento de um de nossos conteúdos.

    Para ler, clique aqui.

    Desejamos sucesso em seu investimento.

    Em caso de dúvidas entre novamente em contato conosco.

     

    Atenciosamente,

    Natália Mayrink De Lazzari

    valderez brito de sousa
    26-06-2012

    Olá quero adquirir o curso de piscicultura, estou criando tambacu. Moro em Senador Roque próximo de Imperatriz - MA.
    Peço que entre em contato comigo

    Resposta do Portal Cursos CPT
    26-06-2012

    Olá, Valderez!

    Nossas consultoras entrarão em contato para fornecer mais informações sobre os Cursos de Piscicultura.

    Atenciosamente,

    Ana Carolina dos Santos


    Outros artigos relacionados à área Indústria da Carne






    O CPT liga para você!





    Exemplo: 31 38997000