Artigos que abordam as diversas áreas do conhecimento

    Plantio direto

    Cultivo voltado para a preservação do solo

    Gostou? Envie a um amigo
    Tamanho da letra Diminuir Aumentar

     

     A implantação do sistema de plantio direto representa a solução definitiva para o problema da erosão intensa

    O Brasil é um país de grande potencial agrícola já que as condições climáticas, hidrológicas e topográficas, normalmente permitem a exploração agrícola em quase todas as regiões. A demanda por produtos agrícolas, cresce a cada ano em virtude do aumento da população. Este fato tem levado a uma intensificação no uso do solo que, aos poucos, vai sendo degradado por conta da ação dos implementos que são utilizados, principalmente nas operações de preparo.

    Quando uma área é cultivada intensivamente, como acontece na maioria das vezes, dependendo do tipo de preparo adotado, o problema de desestruturação do solo poderá se agravar. As chuvas ou irrigações promovem o arraste das partículas do solo levando com elas os nutrientes e tornando o solo mais pobre, processo que é conhecido como erosão.

    Os danos causados pela erosão podem se estender desde a sua fazenda até áreas mais distantes. Por isso, é muito importante dar atenção às técnicas de conservação do solo, principalmente nas áreas de exploração agrícola. A implantação do sistema de plantio direto, associada à construção de terraços em áreas inclinadas, representa a solução definitiva para o problema da erosão intensa nas áreas de exploração agrícola.

    Vantagens do plantio direto

    A grande vantagem do plantio direto é a conservação do solo. Como as sementes são colocadas em pequenas fendas de, no máximo dez centímetros de profundidade, a matéria orgânica e a estrutura do solo ficam preservadas. Sendo assim, a utilização da camada protetora, seja de mato ou de palha, sobre o solo, é a peça principal para se alcançar, conjuntamente, uma boa produtividade e manter o solo sob boas condições para os próximos plantios.

    Controle de erosão: a cobertura de matéria seca sobre o solo funciona como um amortecedor do impacto das gotas d’água da chuva ou irrigação sobre o solo, não permitindo desta forma a desagregação de suas partículas, de forma que sua estrutura não seja danificada por esse impacto.

    Redução da evaporação da água do solo: a cobertura da superfície do solo reduz a evaporação fazendo com que o solo permaneça úmido por períodos mais prolongados. Com isso, na época de estiagem as plantas terão mais água disponível.

    Boas condições de temperatura: a camada protetora atenua a temperatura do solo favorecendo a fixação do nitrogênio pelas plantas pequenas. Acelera o crescimento da planta principalmente na fase de germinação, diminui a velocidade de decomposição da camada de matéria orgânica superficial, cria um ambiente no solo propício para o desenvolvimento de minhocas, larvas e outras faunas do solo.

    Controle de plantas invasoras: muitas espécies de plantas invasoras têm a germinação atrasada por causa da cobertura sobre o solo. Esta cobertura funciona como isolante de luz, não permitindo que as sementes das plantas invasoras recebam luz na quantidade necessária para germinarem em tempo de concorrer com a cultura.

    Controle de nutrientes: cobertura morta atua também como agente controlador de nutrientes disponíveis no solo, visando a economia de nutrientes do sistema, funcionado como um local onde se reserva estes nutrientes, para serem liberados de forma gradual e nas quantidades que são facilmente absorvidas pelas raízes das plantas.

    Antes de iniciar a implantação do plantio direto, o agricultor deve procurar ajuda de um técnico no assunto, pois o sistema apresenta situações específicas em que a solução requer experiências anteriores. Pois, embora, à primeira vista, a implantação do sistema de plantio direto pareça não oferecer nenhuma distinção de uma região para outra, vale ressaltar que sua implantação deve ser feita mediante a observação de características climáticas e o tipo do solo.

    Para auxiliar o produtor rural que tem interesse em realizar o plantio direto em suas propriedades, o CPT – Centro de Produções Técnicas elaborou o Curso Plantio Direto. Neste curso o produtor receberá informações que ajudarão no plantio direto no mato e na palha, além de auxiliar no manejo dos mesmos. O coordenador do curso, Afonso Peche, ressalta que desde o seu surgimento no Brasil, o sistema de plantio direto vem se expandindo e trazendo bons resultados na conservação de solos.

     


    AVISO LEGAL

    Este conteúdo pode ser publicado livremente, no todo ou em parte, em qualquer mídia, eletrônica ou impressa, desde que o CPT – Centro de Produções Técnicas seja citado como fonte, remetendo para o site da instituição: www.cpt.com.br.

    Cursos Relacionados

    Curso Manutenção de Tratores Agrícolas

    Curso Manutenção de Tratores Agrícolas

    R$ 218,00 à vista ou em até 10x de R$ 21,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5271

    Saiba Mais

    Curso Mecanização em Pequenas Propriedades

    Curso Mecanização em Pequenas Propriedades

    R$ 218,00 à vista ou em até 10x de R$ 21,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5179

    Saiba Mais

    Curso Plantio Direto

    Curso Plantio Direto

    R$ 218,00 à vista ou em até 10x de R$ 21,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5171

    Saiba Mais



    Deixe seu comentário

    Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

    O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.


    Outros artigos relacionados à área Mecanização Agrícola






    O CPT liga para você!





    Exemplo: 31 38997000