Madeiras certificadas: conheça os benefícios de sua utilização

O objetivo da certificação é garantir que os produtos florestais são originários de florestas manejadas de forma ambientalmente adequada, socialmente benéfica e economicamente viável

Madeiras certificadas: conheça os benefícios de sua utilização   Artigos Cursos CPT

Além das madeiras reflorestadas, um outro conceito surgiu: o de madeiras certificadas. Mas a simples adoção desse tipo de matéria-prima não foi suficiente para que as preocupações com o meio ambiente fossem atendidas. Surgiu, então, o conceito de certificação da madeira, feita por entidades que se especializaram nisso, com alguns objetivos:

- Desenvolver princípios e critérios de certificação;
- Credenciar e monitorar organizações certificadoras independentes;
- Apoiar o desenvolvimento de padrões nacionais e regionais de manejo florestal.

Segundo Wilhelmus Deutsch, professor do Curso a Distância CPT de Marcenaria - Nível Básico, em Livro+DVD e Curso Online, “Entre diversas entidades que fazem este tipo de certificação, está o FSC (Forest Stewardship Council), Conselho de Manejo Florestal. Esta é uma organização internacional não-governamental fundada em 1993, independente e sem fins lucrativos. Seus membros são representantes de organizações sociais ambientais de comércio de madeira e produtos florestais, de povos indígenas, organizações comunitárias e certificadoras de produtos florestais de todo o mundo”.

De acordo com a FSC, “a certificação é um processo voluntário em que é realizada uma avaliação de um empreendimento florestal, por uma organização independente, a certificadora, e verificados os cumprimentos de questões ambientais, econômicas e sociais que fazem parte dos Princípios e Critérios do FSC”. O objetivo da certificação do FSC é garantir que os produtos florestais são originários de florestas manejadas de uma maneira ambientalmente adequada, socialmente benéfica e economicamente viável. Apesar disso, essa certificação não assegura a qualidade da confecção do produto nem o preço, ou seja, não está relacionada ao trabalho do marceneiro, mas sim à matéria-prima que ele utiliza.   

Os produtos da florestas certificadas, que podem ser madeiras cultivadas ou resultante de manejo sustentado,  ostentam a logomarca da certificadora para que os consumidores identifiquem os produtos de madeira que se originam de florestas bem manejadas, conforme os princípios e critérios sociais e ambientais reconhecidos internacionalmente. Qualquer que seja o sistema de certificação, desde que seja reconhecido nacional e internacionalmente, traz diversos benefícios. Vejamos.  

I- Benefícios econômicos:


- Gera vantagem competitiva;
- Facilita o acesso a novos mercados; e  
- Desenvolve e melhora a imagem pública da empresa e o espírito de equipe de seus empregados.

II- Benefícios sociais:


- Promove o respeito aos direitos dos trabalhadores, povos indígenas e comunidades locais por meio da participação das diversas partes interessadas na definição de padrões de manejo florestal; e  
- Contribui para a redução de acidentes de trabalho em decorrência da introdução e do cumprimento das normas de segurança e prevenção.

III- Benefícios ambientais:


- Contribui para a conservação da biodiversidade e de seus valores associados: recursos hídricos, solos, paisagens e ecossistemas únicos e frágeis;
- Mantém as funções ecológicas das florestas; e  
- Protege as espécies ameaçadas ou em perigo de extinção e seus habitats.

No Brasil, existem 3 empresas e 1 ONG credenciadas pelo FSC para realizar a Certificação Florestal e de Cadeia de Custódia. O processo pode ser resumido em macroetapas:

- Contato inicial: a operação florestal entra em contato com a certificadora.
- Avaliação: consiste em uma análise geral do manejo, da documentação e da avaliação de campo. O seu objetivo é preparar a operação para receber a certificação. Nessa fase, são realizadas as consultas públicas, quando os grupos de interesse podem se manifestar.  
- Adequação: após a avaliação, a operação florestal deve adequar as não-conformidades (quando houver).  
- Certificação da operação: a operação florestal recebe a certificação. Nessa etapa, a certificadora elabora e disponibiliza um resumo público.  
- Monitoramento anual: após a certificação, é realizado pelo menos um monitoramento da operação ao ano.

O processo da certificação é conduzido pela certificadora. Sendo assim, o Conselho Brasileiro de Manejo Florestal não emite certificado. Cabe às certificadoras avaliar operações de manejo florestal, ou de cadeias de custódia, para conceder o uso do selo FSC nos produtos e auditar operações certificadas, seja de manejo florestal ou de cadeia de custódia. Também cabe à certificadora precificar e cobrar por este serviço.

O Conselho Brasileiro de Manejo Florestal não recebe nenhum subsídio ou repasse financeiro pelas certificações concedidas no país.

Conheça todos os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Marcenaria.
Por Silvana Teixeira.

Cursos Relacionados

Curso de Marcenaria - Nível Básico Curso de Marcenaria - Nível Básico

Com Prof. Wilhelmus Deutsch

R$ 368,00 à vista ou em até 10x de R$ 36,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais
Curso de Marcenaria - Nível Intermediário Curso de Marcenaria - Nível Intermediário

Com Prof. Wilhelmus Deutsch

R$ 368,00 à vista ou em até 10x de R$ 36,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais
Curso Projetos e Fabricação de Móveis Curso Projetos e Fabricação de Móveis

Com Prof. Marcel Chiste Bailoni

R$ 368,00 à vista ou em até 10x de R$ 36,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Outros artigos relacionados à área Formação Profissional de Marceneiros

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade