Atendimento Online

    Nós apoiamos a Campanha Internacional de Combate ao Câncer de Mama
    / / / Desenvolvimento de sites: linguagem HTML
    Artigos que abordam as diversas áreas do conhecimento

    Desenvolvimento de sites: linguagem HTML

    HTML é a sigla do inglês para Hyper Text Markup Language ou, em português, Linguagem para Marcação de Hipertexto

    Gostou? Envie a um amigo
    Tamanho da letra Diminuir Aumentar

    HTML é a sigla do inglês para Hyper Text Markup Language ou, em português, Linguagem para Marcação de Hipertexto. Foto: reprodução 

    A internet é utilizada por milhões de pessoas para as mais variadas funções. A grande maioria dos sites é desenvolvida utilizando-se o HTML. Para que as páginas WEB tenham menor quantidade de códigos, possam ser desenvolvidas por equipes específicas quanto ao conteúdo, estilo e apresentação, aliado às novas exigências do mercado, o desenvolvimento dos sites de forma profissional, geralmente, está associado ao CSS e também ao JavaScript. Por essas características, todos os desenvolvedores de sites e sistemas precisam dominar essas linguagens.

    “Para que uma página WEB tenha menor quantidade de códigos e, consequentemente, seja mais rápida, ela deve ser bem estruturada e construída de forma que o desenvolvedor escreva todos os comandos da linguagem de marcação HTML, de forma semântica” afirma o professor Sérgio Antônio dos Santos, do curso Desenvolvimento de Sites – Parte 1 – HTML, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

     

    Além disso, para que o desenvolvimento WEB seja robusto e de qualidade, é necessário que seja dividido em três camadas, ou seja, estrutura e conteúdo com o HTML; estilo ou apresentação, que é feito, utilizando-se o CSS; e o comportamento da página, alcançado com o uso do JavaScript.

     

    Linguagem de programação

     

    A linguagem de programação é um conjunto de regras padronizadas e rígidas. Estas regras são usadas para escrever códigos em um programa de computador. É por meio da linguagem de programação que o homem consegue especificar precisamente todas as regras de negócio em um determinado programa ou software. O computador consegue entender todo o código-fonte, compilar, processar e transforma tudo em informação. Ou então armazena dados em um banco de dados. Ou ainda o computador pode executar alguma ação como resultado do programa.

     

    As linguagens de programação foram projetadas para ajudar o homem a escrever códigos que o computador entenda. Uma vez que se o homem tivesse que escrever os códigos de um sistema em linguagem de máquina, a produtividade seria terrivelmente afetada, pois não é fácil, para o homem, escrever códigos em uma linguagem que não seja humana.

     

    Assim sendo, as linguagens de programação existem pelo motivo de que sem elas o homem não conseguiria “conversar” com o computador facilmente. A linguagem de programação mais popular do mundo é o Java, seguido por C, C++ e em quarto lugar o PHP.

     

    A linguagem de programação é um conjunto de regras padronizadas e rígidas usadas para escrever códigos em um programa de computador. Foto: reprodução  

    Linguagem de marcação

     

    Linguagens de marcação são aquelas linguagens que fazem marcações no texto. Estas marcações são feitas na parte estrutural do documento WEB. Estamos falando de linguagens, como por exemplo, HTML, XML, e (X)HTML, uma vez que são linguagens de marcação, que se destinam a marcar e estruturar conteúdo para a WEB.

     

    Marcações são aquelas em que a estrutura do documento e sua apresentação são definidas, por meio de comandos que o internauta não vê enquanto está navegando no site, pois as marcações são embutidas ao longo do código (X)HTML e o navegador não exibe estas marcações, e sim somente o resultado da marcação no texto.

     

    É o que acontece com os navegadores quando renderizam o arquivo (X)HTML, como por exemplo, quando no meio do texto existe uma marcação dizendo:“a partir daqui é negrito”. O navegador, então, entende a marcação do código e faz com que o resultado na tela seja um texto em negrito exatamente como foi marcado.

     

    HTML

     

    HTML é a sigla do inglês para Hyper Text Markup Language ou, em português, Linguagem para Marcação de Hipertexto. Hipertexto é justamente ligar um texto em formato digital a outro. A Internet é baseada em hipertexto. Veja bem, sempre que estivermos navegando na Internet, inevitavelmente, clicamos em links (hipertextos) que nos remetem a outras páginas dentro do mesmo site ou nos direcionam para outros sites.

     

    Já a marcação em páginas HTML é feita no meio do conteúdo do arquivo HTML. Marcação é a forma com que o HTML mostra para o navegador o que deve ser feito naquele texto marcado. Por exemplo, para colocar uma quebra de linha em um texto, deve-se usar o elemento de marcação br.

     

    A evolução do HTML

     

    Em 1990, nos laboratórios da Organização Europeia para a Investigação Nuclear (CERN), Tim Berners-Lee criou a primeira versão do HTML. Logo no ano seguinte, Dave Ragget, funcionário da Hewlett-Packard na Inglaterra, empolgado com o HTML reescreveu a linguage,m melhorando a versão inicial criada por Tim Berners-Lee. Foi assim que surgiu o HTML+, a segunda versão do HTML.

     

    A evolução continuou com o HTML 2.0, que foi criado por vários colaboradores que tentaram suprir as necessidades da época, que o HTML+ havido deixado, uma vez que novos navegadores surgiram e cada um estava interpretando o HTML+ do seu próprio jeito. Aproximadamente em julho de 1994, o HTML 2.0 estava disponível para os desenvolvedores da época utilizarem.

     

    Em 1995, novas marcações foram incorporadas ao HTML sugerindo uma quarta versão da linguagem, que seria o HTML 3.0. Esta versão trouxe, pela primeira, vez uma proposta de marcação específica para estilização e apresentação. Foi na versão do HTML 3.0 que surgiram marcações, como tabelas, notas de rodapé e formulários.

     

    Só em 1997, surgiu a versão do HTML 3.2 onde o W3C oficializou a recomendação para o uso do HTML 3.2 como linguagem oficial de marcação para a WEB. O HTML 4.0 também surgiu em 1997 com novas marcações e padrões de escrita. Por fim, o W3C publicou em 1999 a última versão do HTML, o HTML 4.01.

     

    Com efeito, existe desde 2007, um estudo sobre o HTML 5. Este estudo foi iniciado pelo WHATWG (Web Hypertext Application Technology Working Group) que se sentia desconfortável com os rumos que o HTML estava tomando. Uma das maiores preocupações do WHATWG era o fato de que o W3C havia abandonado o HTML 4.01 por nove anos sem atualizações, uma vez que o (X)HTML havia tomado lugar do HTML 4.01.

     

    Finalmente, o W3C acatou os estudos do WHATWG e, conjuntamente, estão trabalhando no desenvolvimento da próxima versão do HTML, ou seja, o HTML 5.0.

     

    Confira mais informações, acessando os cursos da área Desenvolvimento de Softwares.

     

    Por Andréa Oliveira

     

     


    AVISO LEGAL

    Este conteúdo pode ser publicado livremente, no todo ou em parte, em qualquer mídia, eletrônica ou impressa, desde que contenha um link remetendo para o site www.cpt.com.br.

    Cursos Relacionados

    Curso Desenvolvimento de Sites - parte 1 - HTML

    Curso Desenvolvimento de Sites - parte 1 - HTML

    R$ 298,00 à vista ou em até 10x de R$ 29,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5699

    Saiba Mais

    Curso Desenvolvimento de Sites - parte 2 - CSS

    Curso Desenvolvimento de Sites - parte 2 - CSS

    R$ 298,00 à vista ou em até 10x de R$ 29,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5700

    Saiba Mais

    Curso Avançado de Programação PHP

    Curso Avançado de Programação PHP

    R$ 298,00 à vista ou em até 10x de R$ 29,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5681

    Saiba Mais

    Curso Programação PHP

    Curso Programação PHP

    R$ 298,00 à vista ou em até 10x de R$ 29,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5679

    Saiba Mais

    Curso Lógica de Programação

    Curso Lógica de Programação

    R$ 298,00 à vista ou em até 10x de R$ 29,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5677

    Saiba Mais

    Curso Desenvolvimento de Sites - Parte 3 - JavaScript

    Curso Desenvolvimento de Sites - Parte 3 - JavaScript

    R$ 298,00 à vista ou em até 10x de R$ 29,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5701

    Saiba Mais



    Deixe seu comentário

    Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

    O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.


    Outros artigos relacionados à área Desenvolvimento de Sites e Softwares






    O CPT liga para você!





    Exemplo: 31 38997000