Atendimento Online

    Nós apoiamos a Campanha Internacional de Combate ao Câncer de Mama
    / / / Horta - como plantar Pimentão (Capsicum annuum)
    Artigos que abordam as diversas áreas do conhecimento

    Horta - como plantar Pimentão (Capsicum annuum)

    Gostou? Envie a um amigo
    Tamanho da letra Diminuir Aumentar

    Horta - como plantar Pimentão (Capsicum annuum)

     

    O pimentão (Capsicum annuum) é uma das hortaliças de maior consumo no Brasil. Verdes, vermelhos ou amarelos, são vegetais  que dão ao prato um visual vibrante, sem deixar de lado seu papel como fonte de vitaminas e nutrientes. Podem ser consumidos pré-maduros ou maduros e possuem pouquíssimas caloriais. Integram a família das batatas, tomates, jiló, berinjela e pimentas.

    Importante fonte de vitamina C, o pimentão atende às necessidades diárias de até seis pessoas. Algumas variedades superam os teores encontrados em frutas cítricas, como laranja e limão. Mas, quando seco, a vitamina é quase totalmente eliminada, e no cozimento a perda chega a cerca de 60%. O pimentão ainda fornece boas quantidades de cálcio, fósforo e ferro, e é dotado de baixa caloria, característica muito procurada pelos consumidores preocupados com o peso. Possui também propriedades que beneficiam pele, unhas e cabelos. Os frutos podem ser consumidos em saladas, no preparo de molhos, assados ou cozidos. Há cultivares que servem para a produção de páprica - pimentão em pó.

    Seu cultivo pode se dar tanto em campo aberto quanto em estufas, sendo o cultivo em campo aberto responsável pela grande maioria da área ocupada com esse legume no Brasil, enquanto ao cultivo em estufas cabe a produção de frutos a serem comercializados maduros na coloração vermelha, amarela e outras.

    O pimentão se desenvolve melhor em regiões quentes (temperatura acima de 21°C) e com elevada umidade do ar. No entanto, temperaturas acima de 30°C comprometem a produção uma vez que acarreta em redução do número e do tamanho dos frutos. Quando cultivado em regiões de clima frio, o processo se dá por meio de estufas.

    A alta luminosidade e a insidência de pelo menos 4 h de sol direto também são fatores determinantes para o sucesso da plantação. Certifique-se que o solo tenha boa drenagem, seja fértil e rico em nitrogênio. Cuidado ao irrigar, já que o pimentão não se adapta a solos encharcados. Outro cuidado extremamente necessário é no transplante das mudas para o local definitivo. Elas são muito frágeis quando pequenas, portanto, seja em sementeiras, copos ou saquinhos de plástico ou de papel, o processo deverá ser realizado com muita calma.

    Não deixe que os pimentões entrem em contato direto com o chão. para evitar que isso aconteça, procure pelo auxílio de estacas de, pelo menos, 1 m de altura amarrando as plantas conforme seu crescimento.

    Colha os pimentões verdes ou maduros, assim que adquirirem a cor do cultivar escolhido para a plantação (vermelho, amarelo, roxo, etc.). É importante ressaltar que o pimentão é uma planta de vida curta, mas se bem cuidada pode produzir frutos por alguns anos.

    Como plantar Pimentão

    - A propagação do pimentão é feita por sementes, mas antes devem ser preparadas as mudas que serão transplantadas para o local definitivo. O uso de copos de jornal, papel ou de plástico descartável em sementeiras é uma opção simples e fácil.

    - O pimentão é exigente em calor e alta luminosidade. As temperaturas mais adequadas para o plantio vão de 21 a 27 graus célsius. Em regiões de clima temperado, o cultivo deve ser feito nos períodos menos frios e com menos riscos de geadas. Em locais frios ou com altitudes acima de 800 metros, deve-se fazer a semeadura do pimentão entre os meses de agosto e fevereiro.

    - Plante canteiros em solos mais úmidos. Encharcados e salinos não são tolerados pelo pimentão. A salinidade pode ocorrer principalmente em cultivo em estufas ou por uso excessivo de fertilizantes químicos. Evite também áreas que já foram cultivadas com batata e tomate, pois, como são da mesma família, possuem doenças transmitidas pelo solo em comum.

    - O espaçamento ideal para a cultura é de 1 metro entre linhas e 50 a 60 centímetros entre plantas, principalmente para cultivos orgânicos. Em locais protegidos, deixe distâncias de 30 a 40 centímetros entre plantas e 80 centímetros entre linhas.

    - A adubação deve ser definida a partir da análise química do solo e uma consulta a um engenheiro agrônomo.

    - Faça irrigações pelo sistema por aspersão ou gotejamento, mais indicado para o cultivo protegido. O pimentão gosta de água, principalmente no período de floração e desenvolvimento de frutos. A falta de água pode causar podridão apical dos frutos, devido à deficiência de cálcio. Contudo, cuidado com o excesso de regas, que pode aumentar o risco de doenças foliares e tornar o solo prejudicial para o plantio.

    - Mantenha as plantas livres de competição com o mato até 60 dias após o transplante. Ramos e folhas abaixo da primeira bifurcação, inclusive a flor ou o fruto, devem ser eliminados. Em cultivos protegidos, selecione quatro hastes acima da primeira bifurcação para conduzir a planta e eliminar as demais. Sem esses procedimentos, há uma redução da produção, que pode chegar a 40%. É ainda fundamental realizar o tutoramento. Amarre as plantas em estacas de madeira ou de bambu individuais para evitar o tombamento.

    - De 100 a 110 dias após a semeadura pode se iniciar a colheita, a qual se estende por quatro a cinco meses, com produtividade média de 35 a 40 toneladas por hectare. Em estufas, a colheita demora um pouco mais, até 9 meses. Porém, a produtividade média sobe para até 150 toneladas por hectare. Em cultivos orgânicos, a produtividade varia de 25 a 30 toneladas por hectare.

    - Os tratos culturais do pimentão dependem fundamentalmente da forma de cultivo (se em campo aberto ou em estufas).

    Aprimore seus conhecimentos acessando os Cursos CPT, da área Horticultura, entre eles o Curso Horta Caseira - Implantação e Cultivo, elaborados pelo Centro de Produções Técnicas.

    Entre os mais comuns, fáceis de serem cultivados e manejados, listam-se os seguintes vegetais listados nos links de referência abaixo. Clique e confira!

    Horta - vegetais cultivados em pequena quantidade para o consumo próprio

    Abobrinha (Cucurbita pepo L.)

    Acelga (Beta vulgaris cicla)

    Agrião (Nasturtium officinale)

    Alcachofra (Cynara cardunculus subsp scolymus)

    Alface (Lactuca sativa)

    Alho Poró (Allium porrum)

    Almeirão (Cichorium intybus)

    Aspargo (Asparagus setaceus)

    Bardana (Arctium lappa)

    Batata (Sclanum tuberosum)

    Berinjela (Solanum melongena)

    Beterraba (Beta vulgaris)

    Brócolis (Brassica oleracea)

    Cebola (Allium Cepa L.)

    Cenoura (Daucus carota)

    Chicória (Cichorium endivia)

    Couve-flor (Brassica oleracea var. botrytis L.)

    Ervilha (Pisum sativum)

    Espinafre (Spinacia oleracea)

    Fava (Vicia faba)

    Grão-de-bico (Cicer arietinum L.)

    Inhame (Colocasia esculenta)

    Mandioquinha (Arracacia xanthorrhiza)

    Mostarda (Sinapis alba)

    Nabo (Brassica rapa L.)

    Ora-pro-nóbis (Pereskia aculeata Miller)

    Pepino (Cucumis sativus)

    Quiabo (Abelmoschus esculentus)

    Repolho (Brassica oleracea var. Capitata L.)

    Serralha (Sonchus oleraceus)

    Taioba (Xanthosoma sagittifolium)

    Tomates (Solanum lycopersicum)

    Vagem (Phaseolus vulgaris)

    Por Silvana Teixeira

    Fontes: Hortamiga, nplantas, Portal do Jardim, Globo Rural, Globo Rural, Jardinaria, O Meu Jardim, Site Unimed, Frutas no Brasil, Saberes do Jardim, Vovó que ensinou, Horta em Casa, Como Fazer Tudo, Portal São Francisco

    Horta – como plantar Pimentão

    AVISO LEGAL

    Este conteúdo pode ser publicado livremente, no todo ou em parte, em qualquer mídia, eletrônica ou impressa, desde que contenha um link remetendo para o site www.cpt.com.br.

    Cursos Relacionados

    Curso Horta Caseira - Implantação e Cultivo

    Curso Horta Caseira - Implantação e Cultivo

    R$ 295,00 à vista ou em até 10x de R$ 29,50
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5283

    Saiba Mais

    Curso Hidroponia  -  O Cultivo sem Solo

    Curso Hidroponia - O Cultivo sem Solo

    R$ 285,00 à vista ou em até 10x de R$ 28,50
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5460

    Saiba Mais

    Curso Hidroponia Solução Nutritiva

    Curso Hidroponia Solução Nutritiva

    R$ 285,00 à vista ou em até 10x de R$ 28,50
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5111

    Saiba Mais

    Curso Hidroponia - Controle de Pragas e Doenças da Alface

    Curso Hidroponia - Controle de Pragas e Doenças da Alface

    R$ 285,00 à vista ou em até 10x de R$ 28,50
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5124

    Saiba Mais

    Hidroponia de Plantas Medicinais e Condimentares

    Hidroponia de Plantas Medicinais e Condimentares

    R$ 268,00 à vista ou em até 10x de R$ 26,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5467

    Saiba Mais

    Curso Cultivo Orgânico de Hortaliças em Estufa

    Curso Cultivo Orgânico de Hortaliças em Estufa

    R$ 278,00 à vista ou em até 10x de R$ 27,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5308

    Saiba Mais

    Curso Cultivo Orgânico de Tomate, Pimentão, Abóbora e Pepino

    Curso Cultivo Orgânico de Tomate, Pimentão, Abóbora e Pepino

    R$ 278,00 à vista ou em até 10x de R$ 27,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5324

    Saiba Mais

    Curso Cultivo de Pimentão em Estufa

    Curso Cultivo de Pimentão em Estufa

    R$ 268,00 à vista ou em até 10x de R$ 26,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5095

    Saiba Mais



    Deixe seu comentário

    Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

    O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

    Comentários

    joao gabriel dos reis niehues
    09-03-2014

    Olá eu plantei mas eu to com medo que não pegue ontem deu 18c

    Resposta do Portal Cursos CPT
    10-03-2014

    Olá, João Gabriel!

    Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

    O pimentão prefere solos bem arejados, profundos, com boa drenagem dado que é uma planta sensível à asfixia radicular. É uma planta exigente em temperatura, sobretudo se a variedade é de polpa grossa. A ideal para a germinação se situa em volta de 25°C. A planta tem um desenvolvimento adequado com temperaturas entre 20 e25°C; o desenvolvimento é deficiente quando a temperatura baixa de 15°C e nulo com as temperaturas inferiores a 10°C.

    Atenciosamente,

    Ana Carolina dos Santos


    Outros artigos relacionados à área Horticultura






    O CPT liga para você!





    Exemplo: 31 38997000