Atendimento Online

    / / / Pomar - como combater as principais doenças e pragas sem o uso de agrotóxicos
    Artigos que abordam as diversas áreas do conhecimento

    Pomar - como combater as principais doenças e pragas sem o uso de agrotóxicos

    Para não causar acidentes por envenenamento e toxidez, é possível fazer o controle de pragas e doenças dos pomares, sem o uso de agrotóxicos, com práticas bastante simples e eficazes

    Gostou? Envie a um amigo
    Tamanho da letra Diminuir Aumentar

    Os pomares devem ser bem planejados para que pragas e doenças não os ataquem. Foto: reprodução.

    Um pomar é atacado por inúmeras pragas e doenças, que acabam trazendo problemas sérios para o volume e para a qualidade da produção final. Sem dizer que as plantas ficam altamente debilitadas e podem vir a morrer. O controle de pragas e doenças não pode sofrer descuido. Isto é, não pode existir dificuldades operacionais. Por isso, os pomares devem ser planejados de forma a garantir essa e outras práticas.

    “É grande o número de pragas e de agentes causadores de doenças. O ataque pode ocorrer em uma ou em várias fruteiras. Como a diversidade é grande, é necessário vistorias periódicas. Neste sentido, temos o controle preventivo”, afirma o professor Dalmo Lopes da Siqueira, do curso Produção Comercial de Frutas em Pequenas Áreas, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

    Uma prática de controle preventivo de formigas é uma espécie de minissaia ou um disco feito com plástico grosso ou o próprio papelão laminado, usado no acondicionamento de mudas, preso ao tronco da planta, evitando que as formigas subam e ataquem a vegetação. Outro método preventivo são as armadilhas, dispositivos preparados para capturar determinados insetos. Há ainda o controle biológico, isto é, disseminação de predadores de pragas e vetores de doenças. Por exemplo, a formiga Cassarema, que faz seus ninhos em pés de graviola.  

    Esta formiga não traz problemas para os frutos de graviola, ao contrário é predadora de uma praga prejudicial para a cultura, atacando a Cerconota anonella, uma mariposa que coloniza os frutos para depositar seus ovos. A larva desta mariposa ataca os frutos, é a broca-dos-frutos de graviola. Assim, produtores de graviola procuram disseminar ninhos da Cassarema por toda a plantação.

    Entre as pragas mais comuns nos pomares estão os ácaros, que atacam citros, acerola, mamoeiro e macieira. Eles provocam queda de folhas e flores, a morte do ponteiro e mesmo a morte da planta e a depreciação dos frutos com perda de qualidade.

    As cochonilhas incidem principalmente em abacaxi, acerola, citros, macieira e pessegueiro. Elas surgem na seiva das plantas, provocando o arqueamento das folhas, manchas necróticas, pardas e dessecadas. Além disso destroem raízes e enfraquecem as folhas e os ramos. Causam a morte da planta ou reduzem a produção.

    Já a  mosca-das-frutas ataca diversas espécies. É uma  praga temida em muitos pomares. Suas larvas alimentam-se da polpa da fruta, perfurando a casca e facilitando a entrada de fungos, causando o apodrecimento geral dos frutos. Uma solução para evitar o seu ataque é o ensacamento das frutas, ainda pequenas. As frutas doentes e caídas devem ser recolhidas e enterradas profundamente. Em pomares pequenos, pode-se deixar galinhas, gansos e patos para comerem as larvas e pupas.

    O controle químico é o mais praticado e imediato e deve ser acompanhado por um técnico. É preciso cuidado para não causar acidentes por envenenamento e toxidez. Quem for aplicar, precisa estar devidamente protegido.

    As cochonilhas incidem principalmente em abacaxi, acerola, citros, macieira e pessegueiro, causando a morte da planta ou reduzindo a produção. Foto: reprodução.

    Principais pragas e doenças e como combatê-las sem agrotóxicos

    Abacate

    Cochonilha: Catação manual ou cortar e queimar galhos atacados.
    Coleobrocas: Cortar e queimar ramos atacados. No tronco, injetar inseticida nos orifícios das galerias.
    Gomose: Controle preventivo, plantando mudas sadias.
    Lagartas: Catação manual dos insetos e matá-los.

    Abacaxi

    Broca-do-Fruto: Colher frutos atacados e enterrá-los.

    Citros

    Cancro Cítrico: Cortar a planta atacada e queimá-la.
    Gomose: Raspar o local atacado, removendo os tecidos doentes e aplicar pasta cúprica no local.
    Rubelose: Cortar os ramos e aplicar pasta cúprica nos cortes.

    Goiaba

    Broca-das-Mirtáceas: Catar os insetos e matá-los. Matar as lagartas dentro das galerias, usando um estilete de arame.
    Cochonilha: Idem Abacate.
    Coleobrocas: Idem Abacate.
    Lagartas: Idem Abacate.
    Mosca-das-Frutas: Ensacar os frutos e usar armadilhas.

    Mamão


    Mosaico: Arrancar e queimar todas as plantas doentes e evitar a presença de culturas como abóbora, melancia e melão próximos.
    Podridão-do-Pé: Evitar situações de umidade alta, plantar em leiras altas. As plantas atacadas devem ser arrancadas e queimadas.

    Manga

    Broca-da-Mangueira: Com um canivete, escavar a casca ao redor do orifício no tronco e galhos e catar a larva.
    Mosca-das-Frutas: Idem Goiaba.
    Seca-da-Mangueira: Cortar os ramos atacados, 25 cm abaixo do ponto de ocorrência da doença, e queimá-los. Aplicar pasta cúprica no local do corte.

    Maracujá

    Lagartas: Idem Abacate.
    Mosca-das-Frutas: Idem Goiaba.
    Murcha: Plantar em terrenos já cultivados com outras espécies e isentos de encharcamentos.
    Podridão-do-Pé: Plantar em leiras altas e evitar terrenos sujeitos a encharcamento. As plantas atacadas devem ser arrancadas e queimadas.

    Caso seja necessário usar agrotóxicos, é importante que você procure a assistência de um engenheiro agrônomo.

    Confira mais informações, acessando os cursos da área Fruticultura.

    Por Andréa Oliveira.


    AVISO LEGAL

    Este conteúdo pode ser publicado livremente, no todo ou em parte, em qualquer mídia, eletrônica ou impressa, desde que contenha um link remetendo para o site www.cpt.com.br.

    Cursos Relacionados

    Curso Produção Comercial de Frutas em Pequenas Áreas

    Curso Produção Comercial de Frutas em Pequenas Áreas

    R$ 258,00 à vista ou em até 10x de R$ 25,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5137

    Saiba Mais

    Curso Produção de Mudas Frutíferas

    Curso Produção de Mudas Frutíferas

    R$ 258,00 à vista ou em até 10x de R$ 25,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5148

    Saiba Mais

    Curso Produção de Melão

    Curso Produção de Melão

    R$ 258,00 à vista ou em até 10x de R$ 25,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5043

    Saiba Mais

    Curso Produção de Quivi (Kiwi)

    Curso Produção de Quivi (Kiwi)

    R$ 258,00 à vista ou em até 10x de R$ 25,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5063

    Saiba Mais

    Curso Produção de Morango

    Curso Produção de Morango

    R$ 258,00 à vista ou em até 10x de R$ 25,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5101

    Saiba Mais

    Curso Produção de Cupuaçu

    Curso Produção de Cupuaçu

    R$ 258,00 à vista ou em até 10x de R$ 25,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5157

    Saiba Mais



    Deixe seu comentário

    Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

    O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

    Comentários

    jaime junior
    01-03-2014

    Caros amigos, estou com problemas em meus pés de laranjas...tinha vários, mas por motivos de doenças e por ser leigo no assunto estou arrancando e renovando-os...MAS...agora não quero cometer os erros de outrora...em meus pés de citros estão dando uma especie de crosta de cor branca em geral nos caules e posteriormente as folhas ficam enrugadas e caem, isso quando não tem frutos pois quando tem ficam com manchas de ferrugem e com gosto nada agradável...e não sei se é a mesma doença os meus pés de lichia estão ficando com as folhas enrugadas...se for possível me ajudem para que conseguir resolver este problema

    Resposta do Portal Cursos CPT
    07-03-2014

    Olá, Jaime!

    Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

    Algumas medidas preventivas para controle de doenças:

    - utilizar mudas sadias, de excelente qualidade, produzidas em viveiros telados;

    - instalação de quebra-ventos, para evitar a ação do vento e da poeira no pomar, reduzindo a entrada de organismos que poderiam atacar as plantas;

    - fazer inspeções regulares no pomar;

    - ter seu próprio material de colheita ou desinfetar qualquer equipamento vindo de fora, como caixas, sacolas e escadas;

    - restringir o trânsito de pessoas, máquinas, implementos e veículos no pomar;

    - erradicar plantas doentes;

    - podar ramos com sintomas iniciais de doenças;

    - desinfetar os equipamentos utilizados nas podas;

    - eliminar frutos doentes e caídos, por ocasião da colhetia e, ou, antes da florada.

    Para mais informações recomendamos que consulte um técnico especializado em sua cidade ou região.

    Atenciosamente,

    Ana Carolina dos Santos

    Maria de Fátima B. F. dos Santos
    16-02-2014

    Tenho um pé de laranja que comprei plantado em um jarro, começou a brotar apareceu duas florzinhas e logo as duas laranjas e em seguida várias, mas as duas primeiras caíram e depois o restante, nesse pé tem bastante formigas pequenas pretas e as folhas estão com um negócio pegajoso em
    todas folhas cores brancas e pretas, gostaria de saber o que usar para combater, se foi devido isso que as laranjas caíram, como fazer para que tenha laranjas.

    Resposta do Portal Cursos CPT
    18-02-2014

    Olá, Maria de Fátima!

    Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

    Seu pé de laranja pode estar com cochonilhas, que sugam a seiva, injetam toxinas e excretam substâncias açucaradas que se espalham sobre as folhas, onde se desenvolve um fungo denominado `fumagina` (fumaça preta) que impede a fotossíntese normal nesse órgão, prejudicando a atividade metabólica da planta.

    Para controle das conchonilhas, o agricultor pode tomar algumas das medidas descritas abaixo:

    - pulverizar, utilizando inseticida fosforado sistêmico ou não;

    - pulverizar com óleos minerais ou vegetais na proporção de 1% de cada, repetindo a aplicação vinte dias após a primeira;

    - utilizar óleos minerais ou vegetais na proporção de 0,5% em mistura com inseticidas fosforados na metade da dosagem recomendada quando isoladamente. Repetir a aplicação quinze dias após a primeira;

    - aplicar o inseticida sistêmico granulado Aldicarb no solo.

    Atenção: os inseticidas granulados sistêmicos devem ser aplicados no solo, em sulco de 10 cm de profundidade nas dosagens recomendadas. E cuidado! Não existe NC para conchonilhas das raízes, essas devem ser tratadas toda vez que trouxerem prejuízos às plantas.

    Para mais informações recomendamos que procure um especialista para lhe auxiliar no correto manejo e diagnóstico.

    Atenciosamente,

    Ana Carolina dos Santos

    Nilza
    03-10-2013

    Tenho um pé de manga há 12 anos, só que agora apareceu uma doença, chamada "embonecamento. O que devo fazer? se podar por inteiro, brotaria novamente? Fico no aguardo.

    Resposta do Portal Cursos CPT
    07-10-2013

    Olá, Nilza!

    Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

    A malformação vegetativa e floral constitui um sério problema da mangueira devido aos prejuízos que acarretam na produção, uma vez que o fungo afeta as inflorescências e as brotações vegetativas da mangueira, aumentando os níveis endógenos de substâncias reguladoras de crescimento principalmente a giberelina.


    Recomendamos que procure um agronômo em sua cidade ou região para mais informações de como proceder.

    (Fonte: Ebah - Doenças da Mangueira)

    Atenciosamente,

    Ana Carolina dos Santos

    Susi Fani Candido
    19-08-2013

    Olá, gostei das dicas.
    Estou com um probleminha no meu sitio. Meus pés de mamão estão doentes. Suas folhas estão com um monte de pintinhas pretas e agora os frutos tb apresentam essas pintas. Cortei todas as folhas doentes e queimei. Fiz o certo? O que devo fazer pra acabar com essa praga, que nem sei o nome. Grata, Susi

    Resposta do Portal Cursos CPT
    20-08-2013

    Olá, Susi!

    Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

    A varíola é a doença mais comum do mamoeiro e ocorre tanto em pomares comerciais como em pomares domésticos. O agente etiológico da pinta-preta ou bexiga é o fungo Asperisporium caricae (Speg) Maubl. A varíola ataca a parte aérea das plantas e aparece na fase adulta, mas, eventualmente, pode aparecer na fase inicial.

    Medidas de controle: dada a frequência e intensidade da doença, as medidas de controle devem ser tomadas logo que apareçam os primeiros sintomas nas folhas mais velhas. Dentre os fungicidas, os mais eficientes são os mesmos usado no controle da antracnose. Para o controle das manchas nos frutos, causadas pelos produtos utilizados, deve-se iniciar o tratamento no início da frutificação, evitando possíveis manchas nos frutos mais desenvolvidos.

    Atenciosamente,

    Ana Carolina dos Santos

    Josy Valesi
    12-03-2013

    Plantei 5 pés de manga no fundo do meu terreno em uma área de mais ou menos 200m² estavam ótimas lindas crescendo com enxerto. A partir do caroço há uns 3 meses apareceu um enxame de abelhas pretas, pequenas, furou todo o tronco e boa parte dos galhos. Aí escorreu uma gosma em cada furo, elas continuam fazendo isso sem parar, eu passe água com fumo de corda mas elas não param. Será que estão prejudicando e comprometendo o desenvolvimento dos pés de manga? Ah, eu nunca tiver pomar, e faz 3 anos que plantei.

    Resposta do Portal Cursos CPT
    12-03-2013

    Olá, Josy!

    Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

    A abelha arapuá (Trigona Spinipes), também conhecida como abelha cachorro, é um inseto que, em busca de resinas para a construção do seu ninho, ataca ramos novos, flores e frutos da mangueira prejudicando seu desenvolvimento e a queda prematura de flores e frutos.

    Os ninhos desta abelha são grandes e semelhantes aos ninhos do cupins e localizam-se em sua grande maioria no alto das árvores.

    Para controle a forma viável de controle consiste na eliminação dos ninhos.

    Atenciosamente,
    Ana Carolina dos Santos


    Outros artigos relacionados à área Fruticultura






    O CPT liga para você!





    Exemplo: 31 38997000