Espécies de peixes de importância econômica para a piscicultura

O primeiro passo para quem quer produzir peixes como atividade comercial é conhecer muito bem as espécies com potencial para a comercialização

Espécies de peixes de importância econômica   Artigos Cursos CPT
 

Há aproximadamente 20 anos, a criação de peixes é uma atividade promissora para a economia brasileira e o potencial hídrico do país, por sua vez, além de excelente, favorece em muito a piscicultura. São mais de sete mil quilômetros de costa marítima e dez milhões de hectares de lâmina d’água, em reservatórios de usinas hidrelétricas e propriedades particulares. Segundo Dr. Giovanni Resende, professor do Curso a Distância CPT Criação de Peixes - Como Implantar uma Piscicultura, em Livro+DVD e Curso Online, "O primeiro passo para quem quer produzir peixes como atividade comercial é conhecer muito bem o seu produto. Por isso, é tão importante conhecer, em detalhes, as espécies com potencial para a comercialização".

O brasileiro consome 6,8 kg/ano de peixe, enquanto a média mundial gira em torno de 16 kg/pessoa/ano. Sabemos que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda como ideal 12 kg/pessoa/ano. O mercado em expansão visa atingir essa meta mundial, e o consumo vem só aumentando.

Características desejáveis para uma espécie de peixe comercial:


Características desejáveis em peixes comerciais   Artigos Cursos CPT


- Ter boa aceitação no mercado;
- Apresentar boa conversão alimentar;
- Ser facilmente propagável, natural ou artificialmente (reprodução em condições de cativeiro);
- Adaptar a diferentes sistemas produtivos e altas densidades;
- Ter boa adaptação a diferentes climas;
- Apresentar alta rusticidade;
- Possuir ciclo mais curto;
- Apresentar altos rendimentos de carcaça e geração de cortes comerciais;
- Permitir aproveitamento integral de carcaça (coprodutos);
- Ser de hábito alimentar onívoro (redução de custo da ração);
- Ter bom crescimento em condições de cativeiro;
- Ser resistente ao manejo intensivo;
- Ser resistente às doenças mais comuns;
- Apresentar alto valor comercial e aceitar ração, se for carnívoro;
- Ter ausência de espinho em y na carne;
- Ter carne com bom sabor e textura;
- Possibilitar várias formas de preparo, ou seja, apresentar versatilidade gastronômica.

A escolha principal, para quem vai ingressar na criação de peixes, é a espécie que vai utilizar no seu cultivo. Hoje, o peixe que tem a sua cadeia produtiva mais institucionalizada, mais organizada, é a Tilápia. Desde a produção de alevinos, passando pela engorda, e chegando ao abate e ao gosto do consumidor, toda essa tecnologia já foi desenvolvida para a criação da tilápia, que tem dominado a cadeia produtiva.

8 das espécies mais recomendadas para o cultivo

1- Carpa Comum ou Carpa Colorida (Cyprinus carpio)


Carpa colorida (Cyprinus carpio)   Artigos Cursos CPT


Quando jovem, alimenta-se de zooplâncton e na fase adulta de minhocas, larvas de insetos, detritos entre outros animais de fundo. Em um ano de cultivo, atinge peso médio de 1 kg. No sistema de policultivo, adapta-se bem com o Tambaqui, a Carpa Capim, a Carpa Prateada e a Tilápia.

2- Carpa Prateada (Hypophthalmichthys molitrix)


Carpa prateada   Artigos Cursos CPT


Alimenta-se das menores algas do viveiro e somente consome alimentos artificiais, quando na forma farelada. Sua alimentação é incrementada através da adubação. Alcança, com um ano de vida, peso aproximado a 2 kg. Em policultivo, adapta-se bem com a Carpa comum e o Tambaqui.

3- Carpa Cabeça Grande (Aristichthys mobilis)


Carpa Cabela Grande   Artigos Cursos CPT


Alimenta-se de algas em colônias, rotífaros e pequenos microcrustáceos. Convive bem junto a Carpa prateada, Curimatã e Tambaqui. Explora mais o fundo de viveiros/açudes. É comum escavarem a parede dos taludes, o que reduz a vida útil dos viveiros ou demanda manutenções mais frequentes. Atinge cerca de 2 kg com um ano de cultivo. Cresce bem junto a Carpa prateada, Curimatã e Tambaqui.

4- Carpa Capim (Ctenopharyngodon idella)


Carpa Capim   Artigos Cursos CPT


Trata-se de um peixe herbívoro que consome não somente as plantas aquáticas, mas também gramas e capins verde e fresco (não seco). É um peixe de piracema. Excelente produtor de adubo orgânico - pode consumir diariamente de 30% a 80% do seu peso. Alcança cerca de 1,8 kg com um ano de cultivo. É um peixe criado como peixe funcional em policultivo, já que explora bastante a superfície, limpando os viveiros e açudes ao se alimentar de plantas diversas (invasoras).

5- Curimatã-pacu (Prochilodus marggravii)


Curimatã-pacu   Artigos Cursos CPT


Seu alimento natural constitui-se de matéria orgânica em decomposição ou de plantas e pequenos animais que vivem aderidos em pedras ou qualquer outro substrato no fundo do viveiro.
Pode ser usado no policultivo com Carpa prateada, Carpa cabeça grande e Tambaqui. Alcança 1 kg com um ano de cultivo.

6- Tambaqui (Colossoma macropomum)


Tambaqui   Artigos Cursos CPT


Sua principal alimentação no ambiente natural é composta por microcrustáceos planctônicos e frutas. Alimenta-se, também, de algas filamentosas, plantas aquáticas frescas e em decomposição, insetos aquáticos e terrestres que caem na água, caracóis, caramujos, frutas secas e carnosas e sementes duras e moles. Nos viveiros ou açudes, em sistemas extensivos, podem ser alimentados com frutas, tubérculos, sementes e rações de varredura (sobras de granjas). Já, em sistemas mais intensivos, aceitam muito bem as rações extrusadas.

O Tambaqui alimenta-se rápido e agressivamente, não dando tempo para outros peixes comerem, no entanto, em sistema de policultivo pode ser cultivado junto com o Curimatã, a Carpa comum, a Carpa prateada, a Carpa cabeça grande e a Carpa capim. Atinge peso médio de 1,5 kg em um ano de cultivo.

7- Tilápia


Tilápia   Artigos Cursos CPT


A Tilápia explora o alimento animal e vegetal vivo em partes bastante equilibradas. Pode ser encontrada no nordeste, sudeste e sul do país. O peso ideal de abate é 800 g. É um peixe tropical, apresenta o maior potencial de desenvolvimento quando a temperatura da água se encontra entre 25°C e 30°C. Deixa de comer em temperaturas abaixo de 16°C.

Uma alternativa para criá-la em regiões mais frias é cultivar apenas no verão ou condicionar o ambiente produtivo por meio da adoção de sistemas como o de recirculação ou aqueles baseados no conceito de “troca mínima d’água”. Ela explora toda a coluna d’água e se adapta bem ao policultivo, onde há várias espécies criadas juntas.

Segundo Hilsdorf (1995), várias são as vantagens que tornam as tilápias um grupo de peixes mundialmente cultivado. Esses peixes alimentam-se da base da cadeia trófica, aceitam uma variedade grande de alimentos e apresentam uma resposta positiva à fertilização dos viveiros. São bastante resistentes a doenças, ao superpovoamento e a baixos níveis de oxigênio dissolvido. Além disso, possuem boas características organolépticas, tais como, carne saborosa, baixo teor de gordura, ausência de espinhas intramusculares em forma de “Y” (mioceptos) e excelente rendimento de filé de aproximadamente 35% a 40% em exemplares, com peso médio de 0,45 kg.

8 - Tilápia Vermelha ou Saint Peter


Tilápia Vermelha   Artigos Cursos CPT


A Tilápia Vermelha é uma das espécies de peixes que melhor se adaptaram ao sistema superintensivo de produção, onde há uma grande densidade de peixes num mesmo tanque. Podem ser utilizadas estruturas do tipo tanques-rede ou raceways adaptados. A Tilápia vermelha também é muito utilizada para fins de ornamentação.

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Piscicultura.
Por Silvana Teixeira.

 

Cursos Relacionados

Curso Criação Comercial de Surubim Curso Criação Comercial de Surubim

Com Prof. Eduardo Rasguido

R$ 358,00 à vista ou em até 10x de R$ 35,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais
Curso Criação de Tilápias em Tanques-rede Curso Criação de Tilápias em Tanques-rede

Com Prof. Dr. Augusto dos Santos

R$ 398,00 à vista ou em até 10x de R$ 39,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais
 Curso Criação de Peixes - Como Implantar uma Piscicultura Curso Criação de Peixes - Como Implantar uma Piscicultura

Com Prof. Dr. Giovanni Resende

R$ 468,00 à vista ou em até 10x de R$ 46,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Outros artigos relacionados à área Piscicultura

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade