Construção de estruturas para produção de peixes

Atualmente, recomenda-se a construção de estruturas produtivas diferentes para cada uma das fases da produção de peixes, já que as novas tecnologias permitem a separação com maior eficiência

Construção de estruturas para produção de peixes   Artigos Cursos CPT

 

O cultivo de peixes é constituído, basicamente, por três fases: a alevinagem, a recria, e a engorda, sendo que cada uma delas corresponde a um tipo específico de piscicultura. Para que cada fase seja bem conduzida, é necessário que o piscicultor conheça as formas de manejo e os cuidados que cada uma dessas etapas requer, visando manter as condições adequadas para o desenvolvimento dos peixes.

Atualmente, recomenda-se a construção de estruturas produtivas diferentes que atendam essas separações com maior eficiência. Segundo Dr. Giovanni Resende, professor do Curso a Distância CPT Criação de Peixes - Como Implantar uma Piscicultura, em Livro+DVD e Curso Online, “Essas unidades produtivas podem ser as mais diversas – viveiros, tanques-rede, caixas adaptadas e outros. Por se tratar de um tipo de organização em módulos, essas estruturas produtivas permitem ao piscicultor dobrar ou triplicar a produção facilmente, ampliando a capacidade de fornecimento de juvenis em estratégia de recria alternada”. Veja:

Construção de estruturas produtivas


Aquicultura: tipos de módulos produtivos    Artigos Cursos CPT


Tipos de módulos produtivos
- Viveiros escavados
- Sistema de biofocos
- Sistema de recirculação de água
- Tanques circulares

I- Viveiros escavados



Uma das vantagens dos sistemas de produção em viveiros escavados e principalmente os de recirculação é a menor dependência de índices pluviométricos altos (chuva) e também de sofrer menor interferência da presença da ação de concessionárias de energia elétrica. De preferência, construa os tanques na forma retangular, para facilitar o manejo.

II- Sistema de bioflocos



A diminuição da oferta de água e restrições por espaço fez surgir muitas tecnologias inovadoras para criação superintensiva, onde quase não há renovação de água. O sistema de bioflocos é uma delas e baseia-se na oferta de oxigênio por baixo da caixa de cultivo, o que faz com que as matérias orgânicas do fundo flutuem na coluna d’água. Na prática, o esquema acontece da seguinte maneira:

1- O oxigênio é fornecido por sopradores elétricos.
2- Uma co-cultura de bactérias heterotróficas e algas cultivadas por meio de flocos suspensos, é adicionada e, ou mantida no sistema. As bactérias heterotróficas são aquelas que se alimentam principalmente da matéria orgânica e conseguem decompor organismos mortos.
3- A matéria orgânica convertida em alimento vivo (massa microbiana) torna-se mais uma fonte de alimento para os peixes. Com isso, há uma diminuição na quantidade de ração fornecida e não é necessária a renovação da água para limpeza das caixas.

O sistema foi concebido, baseando-se nos conhecimentos sobre o tratamento convencional de águas residuais domésticas. É um sistema em condições controladas.

III- Sistema de recirculação de água



Um sistema de recirculação envolve o reaproveitamento contínuo da água de cultivo. Neste tipo de sistema também são usadas caixas adaptadas ou tanques de diversos materiais e formatos e o oxigênio também é recebido por baixo, através do conjunto soprador + difusores. Entre suas vantagens, destacam-se:

- Permite o uso de pequenas áreas;
- Sistemas mais compactos com investimento moderado e uma produtividade bem maior do que semi-intensivos ou aqueles convencionais;
- Pode integrar outras atividades agropecuárias à piscicultura.

O sistema de recirculação pode ser desenvolvido a partir de várias técnicas, estruturas e equipamentos, desde aqueles mais simples utilizando plantas, copiando os sistemas biológicos da natureza, até os mais sofisticados com equipamentos importados.

IV- Tanques circulares



Os tanques circulares devem ter o fundo com uma inclinação para o centro onde fica a saída de água. Os tanques podem ser de alvenaria, pré-moldados, ou constituídos por mantas sintéticas (PEAD, PVC) com estrutura de sustentação em aço com proteção anticorrosiva, caixas d’água adaptadas e outros. A quantidade de caixas ou tanques será de acordo com o tamanho do projeto de criação.

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Piscicultura.
Por Silvana Teixeira.

 

Cursos Relacionados

Curso Criação Comercial de Surubim Curso Criação Comercial de Surubim

Com Prof. Eduardo Rasguido

R$ 358,00 à vista ou em até 10x de R$ 35,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais
Curso Criação de Tilápias em Tanques-rede Curso Criação de Tilápias em Tanques-rede

Com Prof. Dr. Augusto dos Santos

R$ 398,00 à vista ou em até 10x de R$ 39,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais
 Curso Criação de Peixes - Como Implantar uma Piscicultura Curso Criação de Peixes - Como Implantar uma Piscicultura

Com Prof. Dr. Giovanni Resende

R$ 468,00 à vista ou em até 10x de R$ 46,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Outros artigos relacionados à área Piscicultura

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade