Atendimento Online

    / / / Nutrição de plantas - principais nutrientes e funções
    Artigos que abordam as diversas áreas do conhecimento

    Nutrição de plantas - principais nutrientes e funções

    A porta principal de entrada dos nutrientes na planta é a raiz, mas alguns fatores são essenciais para a sua plena absorção, como a forma e a quantidade destes no meio externo, a idade da planta e das raízes, entre outros

    Gostou? Envie a um amigo
    Tamanho da letra Diminuir Aumentar

    As plantas são compostas por 70 a 90 % de água e o restante é o material seco.

    As plantas são compostas por 70 a 90 % de água e o restante é o material seco.

    A nutrição mineral de plantas nos fornece informações sobre quais elementos são essenciais às plantas, quais suas funções, como são absorvidos, transportados e redistribuídos. As plantas são compostas por 70 a 90 % de água e o restante é o material seco. No material seco, observa-se que 90% ou mais é formada somente por três elementos: o carbono (C), o hidrogênio (H) e o oxigênio (O). O C vem do ar, o O do ar e da água e o H vem da água. Dessa maneira, observa-se que, na natureza, o solo é responsável por apenas 1% da composição da planta, mas isso não significa que ele é menos importante. Na verdade, todos os elementos que compõem a planta são essenciais.

    “Além dos três elementos não minerais, o carbono (C), o oxigênio (O) e o hidrogênio (H), assimilados da água e do ar, as plantas são constituídas por mais 13 elementos minerais que, em hidroponia, são fornecidos pela solução nutritiva”, afirma Quirino A.C. Carmello, professor do curso Hidroponia – Solução Nutritiva, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

    Os elementos minerais são classificados em dois grupos: os macronutrientes e os micronutrientes.

    Macronutrientes

    Podem ser subdivididos em macronutrientes primários: o nitrogênio (N), o fósforo (P) e o potássio (K); e em macronutrientes secundários: o cálcio (Ca), o magnésio (Mg) e o Enxofre (S), que são os elementos minerais absorvidos em maiores quantidades.

    Micronutrientes

    São o boro (B), o cloro (Cl), o cobre (Cu), o ferro (Fe), o manganês (Mn), o molibdênio (Mo), o zinco (Zn), que são absorvidos em menores quantidades.

    Critérios de essencialidade

    - A deficiência ou a falta de um elemento impossibilita a planta de completar seu ciclo biológico;
    - A deficiência é específica para o elemento em questão;
    - O elemento deve estar envolvido diretamente na nutrição da planta, quer constituindo um metabólito essencial, quer sendo requerido para a ação de um sistema enzimático.

    Elementos não essenciais, mas benéficos para a planta

    - Sódio (Na): para plantas que sobrevivem em solos em condições de deserto, como os cactos;
    - Silício (Si): para algumas gramíneas, como o capim, a cana-de-açúcar e o milho;
    - Cobalto (Co): para plantas leguminosas, como o feijão, soja e ervilha.

    Fatores para os nutrientes serem absorvidos pela planta

    - Forma do nutriente;
    - Quantidade do nutriente no meio externo;
    - Idade da planta e das raízes;
    - Distribuição das raízes;
    - Espécie da planta;
    - Outros fatores da natureza (temperatura, luz, oxigênio, pH, umidade, entre outros).

    O Nitrogênio é essencial para a formação das proteínas, substâncias que fazem parte dos tecidos vegetais.

    O Nitrogênio é essencial para a formação das proteínas, substâncias que fazem parte dos tecidos vegetais.

    Funções dos nutrientes nas plantas

    Macronutrientes

    Nitrogênio: é essencial para a formação das proteínas, substâncias que fazem parte dos tecidos vegetais. As proteínas são indispensáveis à vida das plantas e dos animais. O nitrogênio faz parte, ainda, de compostos do metabolismo, como a clorofila e os alcaloides, bem como de muitos hormônios, enzimas e vitaminas.

    Fósforo: age na respiração e na produção de energia. Age na divisão das células, intensificando-a; entra na composição de algumas substâncias de reserva, como os albuminoides e o amido; dá força e rigidez aos caules dos cereais; facilita a floração; aumenta a frutificação; apressa a maturação; intensifica a resistência das plantas às moléstias; contribui para o desenvolvimento do sistema radicular e para a saúde geral da planta. O fósforo age na colheita, como fator de qualidade e quantidade, isto é, contribui para uma produção maior e melhor.

    Potássio: com este nutriente, as plantas elaboram os açúcares e o amido. Ele é indispensável para a formação e o amadurecimento dos frutos; aumenta a rigidez dos tecidos e a resistência das plantas às pragas e moléstias; favorece o desenvolvimento do sistema radicular; deve ser fornecido em uma relação adequada com o nitrogênio para garantir um perfeito equilíbrio entre crescimento, produção e qualidade.

    Cálcio: em baixas concentrações, estimula a absorção de outros íons. Ele é indispensável para manter a estrutura e o funcionamento normal das membranas, particularmente da plasmalema. Influi, de modo predominante, no equilíbrio entre a acidez e a alcalinidade do meio e da seiva.

    Magnésio: entra na composição da clorofila, da protoclorofila, da pectina e fitina.

    Enxofre: apresenta-se associado ao nitrogênio na composição das proteínas.

    Micronutrientes

    Boro: Suas funções estão relacionadas com as de cálcio. É encontrado, sobretudo, nos brotos novos em franco desenvolvimento, nas flores e no floema. É particularmente necessário onde as células estão se multiplicando. É de extraordinária importância na germinação do grão de pólen, na formação das flores, frutos e raízes, no movimento da seiva e na absorção dos cátions.

    Cloro: função relacionada com a fotossíntese, participando da fotólise da água.

    Cobre: é ativador de várias enzimas dentro da planta. É essencial para as plantas, em processos de oxidação e redução.

    Ferro: é essencial para a formação da clorofila (embora não faça parte dela), absorção de nitrogênio e processos enzimáticos.

    Manganês: assim como o ferro, também é necessário para a formação da clorofila, para a redução de nitratos e para a respiração. Em alguns processos metabólicos, ele age como catalisador. Participa da formação do ácido ascórbico (Vitamina C).

    Molibdênio: participa da bioquímica da absorção e do transporte e fixação de nitrogênio.

    Zinco: atua no crescimento das plantas pela sua participação na formação do ácido indolacético (AIA).

    Confira mais informações, acessando os cursos da área Hidroponia.

    Por Andréa Oliveira.


    AVISO LEGAL

    Este conteúdo pode ser publicado livremente, no todo ou em parte, em qualquer mídia, eletrônica ou impressa, desde que contenha um link remetendo para o site www.cpt.com.br.

    Cursos Relacionados

    Curso Hidroponia Solução Nutritiva

    Curso Hidroponia Solução Nutritiva

    R$ 258,00 à vista ou em até 10x de R$ 25,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5111

    Saiba Mais

    Curso Hidroponia  -  O Cultivo sem Solo

    Curso Hidroponia - O Cultivo sem Solo

    R$ 258,00 à vista ou em até 10x de R$ 25,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5460

    Saiba Mais

    Curso Hidroponia Cultivo de Tomate

    Curso Hidroponia Cultivo de Tomate

    R$ 258,00 à vista ou em até 10x de R$ 25,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5069

    Saiba Mais

    Curso Hidroponia - Controle de Pragas e Doenças da Alface

    Curso Hidroponia - Controle de Pragas e Doenças da Alface

    R$ 258,00 à vista ou em até 10x de R$ 25,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5124

    Saiba Mais

    Hidroponia de Plantas Medicinais e Condimentares

    Hidroponia de Plantas Medicinais e Condimentares

    R$ 258,00 à vista ou em até 10x de R$ 25,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5467

    Saiba Mais

    Curso Agricultura Natural

    Curso Agricultura Natural

    R$ 258,00 à vista ou em até 10x de R$ 25,80
    sem juros no cartão + frete.

    Cód. 5485

    Saiba Mais



    Deixe seu comentário

    Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

    O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

    Comentários

    Alexandre Sell Gonçalves
    01-04-2014

    Gostaria de saber, qual a forma de Nitrogênio é melhor absorvida pelas hortaliças, na forma de NO3 ou NH4 ?

    Resposta do Portal Cursos CPT
    03-04-2014

    Olá, Alexandre!

    Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

    Quanto ao  nitrogênio (N), este é fornecido com base na sua extração pelas plantas e exportação pelas colheitas. Um indicativo do teor de nitrogênio presente  no solo é a quantidade de matéria orgânica do mesmo. Cerca de 5% da matéria orgânica do solo é constituída por nitrogênio total. No entanto, este nem sempre está em forma disponível às plantas. As formas de N no solo, disponíveis às plantas, como a  nítrica (NO3-) e a amoniacal (NH4+) ou mesmo as não disponíveis , são instáveis ou seja, são sujeitas à rápidas mudanças, devido as ações dos microorganismos  na mineralização da matéria orgânica, às lixiviações provocadas  pelas águas da chuva ou irrigação, etc.

    Atenciosamente,

    Ana Carolina dos Santos

    Alexandre Sell Gonçalves
    30-03-2014

    Boa tarde, estou fazendo um trabalho na faculdade e preciso de uma informação precisa, pois pesquisei e não encontrei.Qual a diferença na quantidade de água utilizada no cultivo tradicional e hidropônico.
    Obrigado!

    Resposta do Portal Cursos CPT
    01-04-2014

    Olá, Alexandre!

    Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

    Hortas convencionais geralmente precisam ser irrigadas a menos que estejam em uma região de chuvas abundantes, porém, numa horta hidropônica, o sistema de irrigação (perfil hidropônico) supre as plantas com a quantidade de água e nutrientes adequados. No cultivo convencional, usa-se 99% mais água e 50% mais nutrientes. A razão para o menor gasto de água pelo sistema hidropônico é a reutilização constante que se faz ao longo da horta.

    Atenciosamente,

    Ana Carolina dos Santos

    Hellen
    24-02-2014

    Não achei o que procurava,mais é muito informativo

    Resposta do Portal Cursos CPT
    25-02-2014

    Olá, Hellen!

    Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

    Atenciosamente,

    Ana Carolina dos Santos

    joao batista
    29-10-2013

    É importantíssimo sabermos as funções dos nutrientes nas plantas, cada vez que pesquiso fico mais um pouco interessado. Sou um pequeno produtor de tomate em Irecê -BA e temos que ficar antenado com os especialistas no assunto. Obrigado pelas informações.

    Resposta do Portal Cursos CPT
    30-10-2013

    Olá, João Batista!

    Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

    Ficamos felizes que o artigo tenha lhe auxiliado.

    Atenciosamente,

    Ana Carolina dos Santos


    Outros artigos relacionados à área Hidroponia






    O CPT liga para você!





    Exemplo: 31 38997000