O segredo da produtividade leiteira se resume em trabalho, dedicação e tecnologia

Muntaha Dagher, do sítio Shamballah, diz que “só vai conseguir permanecer na atividade quem trabalhar em cima de produtividade e qualidade”.

Alta produtividade leiteira

 

É possível em 12 hectares de terra produzir 400 mil litros de leite por ano? Apenas tecnologia? Parece que não. Dona Muntaha Dagher, proprietária do sítio Shamballah  nos ensinou que ser um exemplo de sucesso é trabalhar com motivação e conhecimento. O dito popular da pecuária de corte que afirma, “o olho do dono é que engorda o boi”, não sustenta uma administração competente.

O Caso da senhora Muntaha é tão exemplar que nossa equipe do CPT - Centro de Produções Técnicas, produziu o curso Shamballah, o segredo da alta produtividade leiteira, em que recomendamos os métodos da fazendeira. A pecuarista possui somente dois empregados que são totalmente treinados e trabalham com prazer. Mas Dona Muntaha é quem supervisiona e vibializa a produção de 200 mil litros de leite/ano por funcionário, contra 86 mil litros produzidos na média nacional.  Se ela não administrasse com competência, certamente teria cinco ou mais empregados.

Vaqueiros treinados e que viabilizam uma produção de 200 mil litros de leite por ano.

Vaqueiros treinados e que viabilizam uma produção de 200 mil litros de leite por ano.

E com relação à qualidade do leite? Enquanto muitos ordenhadores limpam as mãos na barriga da vaca e lubrificam as tetas com um pouco de leite tirado do balde, os empregados da fazenda Shamballa usam luvas descartáveis para este mesmo serviço. E muitos outros erros,  como o piso do depósito coberto de ração desperdiçada, as perdas de alimentos e medicamentos, bezerros com umbigos infeccionados  e acometidos por diarreia que passam desapercebidos. São maus costumes que tornam-se práticas corriqueiras.

Todo mundo acha que o segredo da Shamballah está na proprietária, a senhora Muntaha. Alguém já disse que seria necessária uma população de “Muntahas” para mudar a pecuária leiteira do Brasil, o que torna esse problema insolúvel, porque poucos se propõem a assumir o ônus de abrir a porteira da fazenda pela manhã e fechar à noite, depois da saída do último funcionário ou de selecionar, treinar, pagar e supervisionar o trabalho de um bom gerente, armado de softwares de controles e planilhas variadas.

Os empregos da fazenda utilizam de regras de higiene para manter a qualidade do leite.

Os empregos da fazenda utilizam de regras de higiene para manter a qualidade do leite.

Não foram os índices zootécnicos que levaram o CPT a produzir um curso sobre o sítio Shamballah. Mas o que nos chama a atenção desse sucesso são as técnicas, a disciplina,  a competência, o gerenciamento, a dedicação, enfim a maneira de trabalhar nessa propriedade. Vale a pena aprender com esse grande exemplo de sucesso:  Muntaha Dagher.

Cursos Relacionados

Curso Shamballah - O Segredo da Alta Produtividade Leiteira Curso Shamballah - O Segredo da Alta Produtividade Leiteira

Com Prof. Dr. Henrique Bruschi, Prof. Paulo Machado e Prof. Sebastião Teixeira

R$ 298,00 à vista ou em até 10x de R$ 29,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais
Curso Administração da Pequena Empresa Rural Curso Administração da Pequena Empresa Rural

Com Prof. Edson Schwambach

R$ 298,00 à vista ou em até 10x de R$ 29,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais
Curso Planejamento e Gestão Financeira da Empresa Rural Curso Planejamento e Gestão Financeira da Empresa Rural

Com Prof. Dr. Fabiano Alvim

R$ 298,00 à vista ou em até 10x de R$ 29,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais

Mais Alunos de Sucesso

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade